Exercícios na Gravidez

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Fundamental, os exercícios na gravidez, hoje reconhecido como benéfico em várias pesquisas e um meio de auxiliar no bem-estar da gestante e na mulher pós-parto.

Os exercícios na gravidez atuam na prevenção de dores e doenças que podem aparecer nesse momento, auxiliam no controle do ganho de peso, na saúde psico-emocional prevenindo e ajudando em casos de depressão pós-parto ansiedade, auto-estima, entre outros benefícios já documentados. Algumas dessas situações colocam a gravidez em risco, como é o caso de diabetes e da hipertensão gestacional.

Exercícios na gravidez com Gizele Monteiro - personal gestante do Gravidez em Forma
Exercícios na gravidez com Gizele Monteiro – personal gestante do Gravidez em Forma

O profissional qualificado deve saber conhecer essas situações.

Um ponto importante que deverá ser orientado é o controle do ganho de peso na gravidez. Além das mudanças naturais que sobrecarregam seu corpo ele pode ser um fator a mais de sobrecarga. O exercício ajuda tanto no controle desse ganho, quanto no fortalecimento das musculaturas para suportar esse peso a mais que será adquirido.

O projeto #gravidezemforma que elaborei, tem o selo Mais Vida Gestantes. Você pode acessar dicas importantíssimas através dos videos que preparei. São gratuitos e basta se cadastrar.

Te aguardo lá para uma vida saudável e em forma na Gravidez.

Acesse www.gravidezemforma.com.br e descubra como posso te ajudar.

Amamentação e exercício – o exercício pode interferir?

Por Gizele Monteiro – personal gestante

Existem muitos mitos sobre a amamentação e exercício, mas será o que o exercício pode interferir na amamentação?

Certo dia eu ouvi – Correr “seca” o leite!

Essa é outras perguntas e dúvidas não são raras e muitas mulheres ainda se espantam de mamães voltarem a praticar exercícios amamentando.

Além da amamentação vou colocar outros pontos importantes a serem considerados no exercício após a gravidez.

O retorno ao exercício no Pós-parto sempre deve ser gradativo, mas não só por uma preocupação com a amamentação. Durante o período gestacional muitas alterações corporais ocorreram e o retorno ao exercício deve sempre ser orientado por um profissional que entenda essas mudanças do organismo feminino, diferenciando assim o programa e o atendimento. Diante desse quadro, voltemos a nossa questão. Um profissional que entende o que acontece com a mulher saberá dosar o exercício numa intensidade adequada para que essa questão não seja respondida de forma positiva.

Não só correr pode prejudicar a amamentação e o corpo da mulher, MAS QUALQUER EXERCÍCIO ORIENTADO DE FORMA INCORRETA.

A produção de leite consome muita energia. Uma mãe em fase de amamentação produz entre 800 e 1200 ml de leite por dia e, para cada litro de leite que a mãe produz, há um gasto de 900 calorias em média.

Exercício pós-parto
Exercício pós-parto

Portanto se o “exercício for intenso ou num volume elevado” e a mulher tiver uma ingestão inadequada poderá prejudicar a amamentação, pelo alto gasto energético que ocorre nesse período. Além do exercício e da ingestão alimentar inadequada, uma hidratação inadequada também poderá comprometer a amamentação.

As pesquisas relacionadas a amamentação e exercício observam um aumento de ácido lático no leite materno. Esse aumento relaciona-se com a intensidade do exercício, isto é, quanto mais intenso mais ácido lático haverá no leite. A grande discussão era que esse ácido lático poderia modificar o sabor do leite e dessa forma o bebê passaria a não aceitá-lo, sendo então que de forma indireta o exercício estaria interferindo na aceitação do bebê ao leite após o exercício pela mudança no sabor deste.

Alguns autores observaram essa resposta, havendo uma diferença na aceitação do leite em mães que realizaram “exercício intenso“, sendo o mesmo associado ao aumento da concentração de ácido lático. Os estudos com intensidades adequadas “não mostraram efeitos negativos” sobre a amamentação.

Cary & Quinn (2001) em revisão literária concluíram que “exercício e amamentação” eram atividades compatíveis, sendo que dos vários estudos analisados os mesmos não demonstram efeito prejudicial doexercício leve-moderado durante a lactação não afetando a composição, o volume do leite, o crescimento, o desenvolvimento infantil, ou a saúde materna. O exercício também teria um efeito muito importante na melhora da aptidão cardiovascular nas lactantes e na sensação de bem-estar quando comparara lactantes ativas com mulheres sedentárias.

Então concluindo: ao treinarmos, o organismo produz ácido lático e este ácido poderia modificar o sabor do leite, o que pode fazer com que o bebê rejeite o “peito”. Se o bebê não mama, o organismo não tem estímulo para produzir mais leite. Não havendo mais produção, o leite realmente pode “secar”, ou melhor, deixar de ser produzido.

O correto é que o profissional saiba organizar a sessão de treino para que as intensidades não sejam ultrapassadas, não só pelo aspecto da amamentação, mas também pelo exercício intenso ou em grande volume poder comprometer o sistema músculo-esquelético nesse período.

Dica importante – As mamas no período de amamentação estarão bem maiores e pesadas. Principalmente se a atleta for realizar atividades de impacto, como corrida, certifique-se de que eles estejam bem firmes (talvez seja necessário usar dois tops ou um suporte mais adequado).

Se desejar mais informações sobre o tema “Gravidez e Exercício” acesse o site www.metodomaisvida.com.br/gestantes

Referências Bibliográficas:

Wallace, JP, Rabin, J. Int J Sp Med. 12 (3) :328-31, 1991. The concentration of lactic acid in breast milk following maximal exercise.Int J Sports Med. 12(3):328-31, 1991.
Wallace, JP, Inbar, G, Ernsthausen, K. Infant acceptance of postexercise breast milk. Pediatrics. 89(6 Pt 2): 1245-7, 1992.

Gale B. Carey, Timothy J. Quinn, Susan E. Goodwin. Breast milk composition after exercise of different intensities. J Hum Lact. 13(2): 115-20, 1997.

Quinn, TJ, Carey, GB. Does exercise intensity or diet influence lactic accumulation in breast milk? Med Sci Sports Exerc. 31(1):105-10, 1999.

Cary GB, Quinn TJ. Exercise and lactation: are they compatible. ? Can J Appl Physiol. 26(1):55-75, 2001.

Wright KS, Quinn TJ, Carey GB. Infant acceptance of breast milk after maternal exercise. Pediatrics. 109(4):585-9, 2002.

Su, D, Zhao, Y, Binns, C, Scott, J, Oddy, W. Breast-feeding mothers can exercise: results of a cohort study. Public Health Nutrition. 10(10):1089-1093, 2007.

Barriga de volta após o parto – como perder a barriga da gravidez?

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

É possível ter a barriga de volta após o parto? Como ter a barriga da gravidez?

A barriga pós-parto assusta muitas mamães e na verdade muitas não conseguem mais ter a barriga de volta!

Mas por que isso acontece?

Será que tem jeito?

Tem sim !!!

Primeiro vamos entender que barriguinha é essa. Há excesso de peso ganho durante a gravidez ou é apenas a flacidez dos músculos abdominais?

Para o primeiro caso (não que não possa ter os 2), onde há a gordura localizada em excesso, a orientação são exercícios que levem a perda de peso.

Para o segundo caso, a flacidez, os exercícios direcionados são os de fortalecimento. No entanto há muitos erros, pois muitas profissionais usam os exercícios abdominais tradicionais e esses não são os melhores para o fechamento da diástase (afastamento) que aconteceu com o aumento da barriga.

Barriga e flacidez pós-parto
Barriga e flacidez pós-parto

 

Os exercícios corretos pode ajudar na volta dos músculos abdominais.

Quer entender um pouco mais?

Assista minha entrevista no programa da Carol Minhoto. Em entrevista falei do que acontece com a barriga e também dei sugestões de exercícios.

Leia também: http://gizelemonteiro.com.br/2014/01/10/diastase-na-gravidez-e-pos-parto-importancia-dos-exercicios-corretos/

 

Caso tenha dúvidas entre em contato para consultoria e avaliação – à distância e presencial.

[email protected]

(11) 9 9651.8909

Instagram – @gizelemonteiro

Influência da obesidade na gravidez na vida futura da criança

Por Gizele Monteiro – Personal gestante

Qual será a influência da obesidade na gravidez na vida futura da criança?

Qual será o papel do ambiente pré-natal no desenvolvimento da obesidade do bebê e da vida futura da criança?

Bebe no utero
Bebe no utero

Constatar que a vida no uterina – com formação e crescimento do bebê – é um período crítico para o desenvolvimento da obesidade da criança pode concentrar os esforços de pesquisa básica e clínica de prevenção neste período.

Um estudo de revisão mostra as evidências de que o ambiente intra-uterino influencia o risco de obesidade na vida futura da criança e jovem e considera os mecanismos pelos quais isso pode ocorrer. A associação entre peso ao nascer e peso adulto sugere que existem efeitos duradouros do ambiente intra-uterino sobre o risco de obesidade mais tarde. O estudo examinou se os fatores maternos de diabetes , obesidade e ganho de peso na gravidez alteram o ambiente intra-uterino e, assim, aumentar o risco de obesidade mais tarde na prole. Dos fatores maternos, o diabetes gestacional foi o fator mais forte.

Não existe apenas um mecanismo dos fatores maternos que podem mudar o ambiente intra-uterino para aumentar o risco de obesidade, sendo que todos os mecanismos possíveis envolvem uma transferência alterada de substratos metabólicos entre a mãe e o feto, o que pode influenciar a estrutura em desenvolvimento ou a função dos órgãos envolvidos no metabolismo energético.

Um outro estudo investigou  os efeitos do diabetes gestacional sobre o peso ao nascer e a obesidade na adolescência. O maior peso ao nascer previu o aumento do risco de excesso de peso na adolescência. Nascer de uma mãe com diabetes gestacional também foi associado com o aumento do excesso de peso na adolescência. No entanto, o efeito da GDM sobre obesidade prole parecia apenas parcialmente explicada por sua influência sobre o peso ao nascer e a correção do IMC da mãe atenua as associações com o diabetes gestacional. O resultado do estudo mostra um papel casual modesto do metabolismo da glicose materno-fetal alterado na formação da obesidade no bebê. Alternativamente, pode programar o GDM risco para um insulto pós-natal que conduz à obesidade, ou pode ser simplesmente um marcador de risco, não a ligação causal.

 

Referências:

Whitaker, RC & Dietz, WH (1998). Role of the prenatal environment in the development of obesity. J. Pediatr., 132(5):768-76.

Gillman, MW et al (2003). Maternal gestational diabetes, birth weight, and adolescent obesity. Pediatrics, 111(3): e221-6.

Exercícios na gravidez – benefícios na prevenção de dores nas costas

Por Gizele Monteiro – personal gestante

Poucas mulheres sabem, mas os exercícios na gravidez podem ser um meio muito eficiente para a prevenção de dores nas costas, também conhecida como dor lombar!

Dor nas costas na gravidez
Dor nas costas na gravidez

A dor lombar é uma das complicações maiores queixas da gestante. Atinge entre 50 e 70% das mulheres grávidas.

É o maior motivo de licença a maternidade antecipada, interferindo nas atividades de vida diária, além de poder causar um susto e um mal estar psicológico de que algo está ocorrendo com a gravidez. Alguns estudos apontam que em grande parte das gestantes a dor inicia entre terceiro e quinto meses.

Porém é importante que não só o profissional que trabalha com a gestante, mas também a própria gestante entendam que assim como o exercício na gravidez é um forte aliado na prevenção da dor, o excesso pode oferecer grandes riscos, pois o corpo da mulher nesse momento está passando por grandes modificações e não suporta a mesma carga comparado a uma mulher não gestante.

 

– Exercícios na gravidez – Benefícios na prevenção de dor nas costas

Uma sobrecarga ou exercícios inadequados, ou o carregamento de peso podem desencadeá-la.

 

– Prescrição de Exercícios para a prevenção da dor lombar:

Para a prevenção da dor lombar a combinação de exercícios deve combinar exercícios de alongamento, fortalecimento e relaxamento muscular.

O exercício na gravidez tem efeitos positivos diminuindo a intensidade da dor. Os relatos mostram além da prevenção, que a intensidade é menor em mulheres que se exercitam comparadas com as que não se exercitam e também aquelas que apresentam uma condição física melhor antes da gestação têm menor chance de desenvolver a lombalgia gestacional, por isso sendo então há uma grande vantagem em manter-se ativa se a mulher deseja engravidar.

 

– Gravidez em Forma – controlando o peso e prevenindo a dor lombar

Preparamos para você dicas fantásticas para que você ganhe peso de forma saudável e também evite os incômodos associados ao ganho de peso excessivo e sedentarismo. Acesse www.gravidezemforma.com.br e cadastre-se para receber.

Saiba mais sobre nossos atendimentos presenciais e à distânica e-mail – [email protected] ou fone – (11) 9 9651.8909.

Personal gestante Gizele Monteiro elabora série de exercícios para Ana Hickmann grávida

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Tive o prazer e elaborar uma série especial de exercícios para a linda mamãe e apresentadora Ana Hickmann. A série especial de exercícios era para que ela pudesse fazer no finalzinho da sua gravidez e assim as mamães poderiam ver que é possível fazer exercícios de forma segura e saudável mesmo ao final da gravidez.

Sempre de forma adaptada eu e a Ana mostramos exercícios que respeitam esse momento do corpo da mulher.

Personal gestante - Ana Hickmann faz exercícios na gravidez com Gizele Monteiro
Personal gestante – Ana Hickmann faz exercícios na gravidez com Gizele Monteiro

Usamo uma bola suíça porque a Ana tem em sua academia, mas ao invés da bola pode ser usada uma cadeira, que inclusive fizemos alguns para as mamães de casa poderem ver.

Demos exemplos de exercícios para fortalecer as costas e também os músculos internos da coxa, juntamente com o assoalho pélvico (períneo).

Ana Hickmann faz exercícios com a personal gestante Gizele Monteiro - exercícios para as pernas
Ana Hickmann faz exercícios com a personal gestante Gizele Monteiro – exercícios para as pernas

Vale a penas conferir a matéria.

http://entretenimento.r7.com/programa-da-tarde/video/ana-hickmann-ensina-rotina-de-exercicios-adaptada-para-gestantes-52fa7bd40cf2401273d29ca8/

 

Venha conhecer o programa e dicas que preparei para você, com o mesmo carinho com que atendi a Ana.

Acesse www.gravidezemforma.com.br … Te espero lá!

Contato: [email protected]

Fone: (11) 9 9651.8909