Corrida na gravidez. Posso continuar a correr?

Corrida na gravidez? Por Gizele Monteiro

Seu dia a dia seguia normalmente, então você descobre … está grávida!

Quanta felicidade, muitos planos, a cabeça gira 360 graus, não é mesmo!?

Ei, p-e-r-a-í !!

Corrida na gravidez by Gizele Monteiro

Será que posso continuar com a corrida na gravidez, continuar a fazer a atividade que tanto amo?

Aqui entre nós: tem muitos mitos em torno da gravidez, então óbvio que com a corrida na gravidez não poderia ser diferente.

Primeiro um alerta: atletas ou não, mulheres continuam se exercitando, praticando a corrida na gravidez, mas muitas sem orientação certa.

Portanto, você precisa ler esse artigo.

Correr é prazeroso, dá uma sensação de liberdade e bem-estar, sem dúvidas, inclusive no programa Gravidez em Forma há um plano totalmente adaptado para você que corre quando seu médico libera. Eu planejei tudo adequadamente conforme o período gestacional, sendo então a prática feita em segurança para você e seu bebê.  Saiba mais!

 

Mas então se meu médico liberar posso continuar com a corrida na gravidez?  

Sempre alerto: aquelas gravidinhas que precisam de repouso por orientação médica NÃO. Já as que correm e são liberadas pelo médico podem SIM.

Há de se ter moderação e observar todos os sintomas.

Assim uma prática moderada e com mudanças especializadas é possível, afinal seu corpo tem outras necessidades.

E o legal é que com essas mudanças e cuidados existem alunas que permanecem correndo normalmente até o oitavo mês.

Mas nada de querer treinar para as olimpíadas, hein?

Embora treinadas possam correr … como ficam as sedentárias?

SE VOCÊ NÃO CORRIA ANTES DA GRAVIDEZ, A ATIVIDADE NÃO ESTÁ LIBERADA!

Para sedentárias então são indicadas atividades com baixo impacto: caminhada, bicicleta ergométrica, alongamentos, exercícios posturais e localizados.

 

O exercício é muito importante para a prevenção de doenças na gravidez como hipertensão e diabetes. Então o programa Gravidez em Forma  pode te auxiliar a manter-se ativa em segurança nesta busca de uma gravidez saudável.

Também é muito importante na evolução da gravidez, acompanhar como está a diástase funcional e se o corpo está organizado para prevenir a diástase e as alterações posturais.

 

Para conhecer o Gravidez em Forma, clique no botão abaixo.

 

Dicas e cuidados para manter a corrida na gravidez:

Corrida na Gravidez – aluna programa Gravidez em Forma

– Faça uma alimentação balanceada, hidrate-se bebendo muita água e sucos naturais e use roupas leves e tênis adequados para correr.

– Se você sentir tontura ou contrações, pare na hora e avise seu médico.

– Perceba os sinais e do seu corpo e seu instinto: respiração muito ofegante, dor no peito ou barriga, inchaço nas mãos, pés e articulações.

– Sempre deve haver o controle da intensidade através dos seus batimentos cardíacos e sua percepção do esforço que deve ser leve-moderada.

– Não correr se tiver diástase, dores nas costas ou quadril e escapes de xixi.

– Corrida é bem-vinda para grávidas saudáveis e aptas.

– Organize sua postura, fortaleça seu períneo e trabalhe seus músculos abdominais para evitar diástase.

– Inclua exercícios de fortalecimento para costas, pernas, braços. Seu programa deve ser COMPLETO.

– Se descobrir uma diástase na gravidez – PARE COM A CORRIDA!

 

O retorno! E depois do parto? Posso correr?

É muito importante falar que não é recomendado voltar a corrida antes das recuperações essenciais do corpo: diástase, postura, períneo e articulações.

É fundamental respeitar o tempo de recuperação do organismo e ainda levar em conta o tipo de parto.

  • parto normal, a indicação de voltar aos exercícios leves são 30 dias
  • cesárea entre 40-60 dias e para alguns casos 90 dias.

Deve-se iniciar com caminhada, fortalecimento do corpo a partir da barriga,  recuperação da postura e períneo.

É exatamente isso que eu faço no meu programa Pós-parto – Mães em Forma.

 

Diástase e a corrida

Diástase depois da gravidez

É muito importante realizar o teste e verificar se ocorreu uma diástase com rompimento, aquela que deixa a barriga com a estética comprometida e totalmente fraca.

 

No meu site Pós-parto em Forma  você pode baixar meu e-book gratuito onde ensino a fazer o teste e explico as medidas da diástase.

 

 

 

É comum as mulheres voltarem a correr querendo perder a barriga, mas vocês não sabem que a corrida pode prejudicar muito  volta do corpo, aliás você pode piorar a barriga e a diástase natural (afastamento do músculo abdominal). Isso levará a uma diástase com rompimento. Embora o corpo esteja em recuperação ainda existem muitas alterações que também devem ser respeitadas. Então a volta a corrida de maneira precoce só piora o quadro, ainda colocando a coluna e quadril em risco de lesões por causa da instabilidade provocada por essa fraqueza da diástase. Também há muitos casos de agravamento de escapes de xixi – conhecida como incontinência urinária – provocada pelo impacto sobre uma região extremamente fraca e frágil.

Esses quadros todas as mulheres deveriam saber!

Então em hipótese nenhuma corra em qualquer uma dessas condições.

Estando tudo isso ok, já tendo melhorado sua fora e estabilidade do corpo, volte aos poucos com trotes leves e mais curtos até ganhar ritmo, entre 10 – 15 a 20 minutos.

 

CUIDADO REDOBRADO NESSA FASE!

Mesmo para quem corria antes o corpo está completamente, solto e instável.

Articulares, músculos e postura precisam de cuidados.

 

Hidratação

A hidratação é muito importante e principalmente com a amamentação. Está tudo ok para treinar amamentando se a intensidade da atividade e hidratação estiverem corretas.

Correr e amamentar também exige cuidados com as mamas – USE um top com boa sustentação.

 

Benefícios da corrida após a gravidez. Como e quando voltar?

A corrida é uma atividade aeróbica, e essa tem sido indicada para melhorar e prevenir a depressão pós pós-parto.

Há a melhora na autoestima e ajuda também na volta da boa forma, equilibrando o emocional e a volta do peso e do corpo.

 

Assista esse vídeo que está no meu canal e entenda mais sobre a corrida depois da gravidez.

Como acabar com a flacidez da barriga no Pós-Parto

Quer saber como acabar com a flacidez da barriga no pós-parto?

Você sofre com a flacidez na barriga desde que seu filho nasceu?

Você se sente incomodada, muitas vezes com a pele sobrando em cima da calça jeans, ou muitas vezes marcando numa blusa mais colada?

Então leia esse post até o final que eu vou te explicar como acabar de vez com a flacidez da barriga no pós-parto.

Muitas mães perdem a liberdade de usar a roupa que querem após o Parto, e muitas acham que isso é normal.

“Ah agora que sou mãe, tudo bem eu usar umas roupas mais largas e discretas.”

Olha, eu tenho  certeza que você não quer vestir uma capa de mãe e esquecer que ainda é uma mulher.

Que você quer se sentir linda e desejada, em qualquer roupa, mesmo sendo mãe.

Que quer ouvir um “Nossa, nem parece que você é mãe…”.

Eu sei o tanto que a flacidez da barriga no Pós Parto incomoda.

Sei que esse é um dos pontos de maior tristeza e frustração depois da gravidez. Muitas entram em depressão com o que aconteceu com o seu corpo.

Vejo muitas com casamento abalado por que não se sentem mais bonitas, desejadas ou por que morrem de vergonha do marido a ponto de não conseguirem ter uma noite íntima com luz acesa. Praia ou piscina então … parece um sonho impossível.

E eu quero te contar como acabar com a flacidez da barriga no Pós Parto.

Você deve estar se perguntando… O Que eu Faço? De onde vem essa flacidez? Como vou resolver?

Calma eu vou te explicar tudo nesse artigo.

Primeiro você precisa entender que essa flacidez não é somente na pele.

Ela também vêm dos músculos que estão por baixo dessa pele.

Mesmo que você faça milhares de tratamentos estéticos para a pele, de nada vai adiantar se o músculo que sustenta essa pele não for recuperado.

Essa flacidez toda, essa geleia que se instalou na sua barriga, que tanto te incomoda vem da chamada Diástase.

Não importa se você teve filho há alguns dias, ou há muitos anos, se você tem flacidez com certeza você ainda possui a diástase.

Apesar da Diástase ser um processo natural de abertura dos músculos para acomodar o bebê na gestação, esse retorno pós gravidez não é tão natural assim e em 90% dos casos, a diástase permanece, e a fraqueza e o alongamento também, dando à barriga aquela visão de flacidez, estufamento, como se a mulher ainda estivesse grávida de alguns meses.

Esse músculo foi esticado, afrouxado e afastado do lugar que deveria estar, por isso ele fica fraco, aberto e deixa de sustentar a pele.

Sua coluna e postura sofrerá com isso, seu períneo ficará debilitado, e sua barriga não voltará.

Infelizmente esse é um grande desconhecimento no mundo da saúde, e os profissionais não sabem como lidar com seu corpo, seja da área estética, médica, fisioterapeutas e educadores físicos.

Agora você deve estar desesperada pensando… Mas Gizele, se os profissionais da saúde não conhecem o processo de recuperação da diástase,  como vou recuperar a minha barriga?

A resposta é EXERCÍCIOS… Mas não qualquer exercício… EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS.

Desenvolvi meu método de recuperação da Diástase pesquisando tudo sobre nosso corpo e atendendo e testando em minhas alunas nesses quase 20 anos como Personal Trainer Especializada em Mães.

Com isso consegui chegar a um ponto esclarecedor e criar uma metodologia que vai ajudar você a finalmente ter a sua barriga de volta.

Sem cirurgia, sem tratamentos estéticos caros, sem horas de academia, sem deixar o seu filho de lado, sem depender de ninguém.

Não caia na cilada de outros programas por aí que se dizem ser para mães, falam inclusive de diástase, mas não se preocupam em nada com as alterações que o seu corpo sofreu na gestação.

São apenas mais um na multidão, e não vão fazer a sua barriga voltar…

Atendo muitas mulheres que fazem vários tipos de exercícios, programas online, pilates, treinamento funcional, musculação e a barriga continua sempre ali.

Em muitos casos há INCLUSIVE a piora da diástase.

ALERTA … Devem ser totalmente excluídos os abdominais tradicionais de flexão, os laterais de rotação e até mesmo as pranchas (de todos os tipos) devem ser feitas progressivamente.

Se alguém tentar aplicar algum desses exercícios em você FUJA! Pois o seu corpo irá piorar.

ENTÃO… não precisa ser assim. Você pode conquistar sua barriga de volta e se sentir atraente novamente. Se sentir você, se sentir mulher!

Usar as roupas que deseja usar e não as que precisa usar.

E se você se identificou com isso e está decidida a acabar com a Flacidez e ter sua barriga de volta, preste atenção no que eu vou te mostrar agora.

 

Baixe agora o e-book GRATUITO que elaborei: Como Ter A Barriga De Volta Após A Gravidez.

É muito simples, é só preencher o formulário de cadastro e pronto. Acesso Instantâneo!

Clique no botão e baixe agora mesmo o e-book.

TIPOS DE BARRIGA E TIPOS DE DIÁSTASE APÓS A GRAVIDEZ

Você se sente incomodada com a barriga pós gravidez?

Isso tem afetado sua auto estima, seu relacionamento e te deixado triste?

O que posso te dizer é que não precisa ser assim. Tem jeito de melhorar e vou te explicar como. O primeiro passo é identificar o tipo de barriga e o tipo de diástase.

Você sabia que não importa o tipo de barriga, é possível melhorar e dar um fim nessa barriga que está te deixando triste e muitas vezes impedindo você de exercer a maternidade que sempre sonhou.

Neste post você vai identificar seu tipo de barriga e seu tipo de diástase. Vou te mostrar também como é possível reverter esse quadro e voltar a ter o corpo que deseja.

BARRIGA POCHETE

Essa barriga é aquela que fica uma flacidez muito grande abaixo da região do umbigo (exatamente onde se coloca a pochete e por isso esse nome).

Esse tipo de barriga é resultado da diástase na região baixa região baixa do abdome.

A boa notícia é que essa é a que tende a recuperar mais rápido, mas precisa de alguns cuidados.

Nesse caso específico o períneo está muito debilitado e fraco e ele será fundamental no processo de recuperação desse tipo de diástase.

A boa notícia é que essa é a que tende a recuperar mais rápido, mas precisa de uma atenção específica na seleção de exercícios para fechamento da diástase e fortalecimento do períneo.

BARRIGA AVENTAL E CAÍDA

A barriga avental está ligada à 2 tipos de Diástases … a localizada na parte baixa e a diástase que pega toda o tecido abrangendo da a região da barriga.

Essa diástase também pode estar associada a três motivos:

  • ao excesso de peso e a gordura nesta região
  • grande alongamento dos músculos abdominais
  • fraqueza enorme dos músculos abdominais, posturais e períneo

Então pela grande debilidade da região essa queda pode facilmente ser confundida com excesso de gordura !

E muitas alunas passaram por várias dietas, emagreciam, mas a barriga continuava lá.

O que eu posso te garantir é que os exercícios abdominais tradicionais não corrigem este tipo de barriga. Pelo contrário, eles vão agravar ainda mais a diástase. Você vai gastar tempo e dinheiro e a barriga de avental vai continuar aí.

UMBIGO PARA FORA – COM OU SEM HÉRNIA UMBILICAL

Esse tipo de barriga está ligada a diástase na parte central – na região do umbigo.

Nessa região que a diástase é mais aberta e mais profunda … é por isso é a mais difícil de fechar, MAS ISSO NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ NÃO TERÁ SUA BARRIGA DE VOLTA. 

Exercícios inadequados e o excesso de peso podem ajudar a desenvolver esse tipo de sintoma. Isso por que o peso deixa a barriga grande e isso fragiliza toda a região.

Ela também está bem ligada à postura. Uma postura muito alterada é piorada com as próprias mudanças da gravidez e isso também deixa a barriga maior.

Não é qualquer tipo de treinamento que resolve este tipo de barriga. Existem exercícios específicos para recuperar a estabilidade postural, a força abdominal e reduzir e reverter a diástase será essencial para a melhora da região.

ESTÔMAGO ALTO E ESTUFADO

Você ficou com o estômago alto depois da gravidez? Aquela barriga alta em cima e as costelas muito abertas? Esse tipo de barriga, as alunas reclamam que mesmo comendo pouco parece que comeram uma melancia.

Esse tipo de barriga é característica de uma diástase mais superior … pra cima do umbigo.

Os exercícios devem ser bem direcionados ao fechamento das costelas, parte importante do processo.

É exatamente por essa característica é que várias mulheres chegam a mim depois de meses de treinamento com personal ou academia sem conseguir sucesso na redução da barriga.

E por isso que não é qualquer exercício e método que trará melhora e resultados que se deseja.

Independentemente do tipo de barriga, eu sei o quanto isso está te frustrando. O quanto você se sente incomodada com a sua barriga. Eu sei como é não ter esperança de ter a barriga de volta.

Nossa vida muda… mudamos o jeito de vestir e deixamos de frequentar praia e piscina. A sensação quando vamos a praia é que todos estão olhando pra gente.

O pior é que descontamos nossa frustração nas pessoas que amamos, nosso marido e nossos filhos e nossas amigas.

Talvez você já tenha buscado uma solução que não deu certo. Talvez você tenha feito a inscrição numa academia ou contratado um personal trainer. Você se dedicou mas a barriga não voltou.

Aí você ficou mais frustrada ainda. Mas deixe te contar uma coisa… a culpa não é sua.

A academia não pode resolver seu problema e os personal trainers também não.

Como assim Gizele?

Eles não são especializados, eles não sabem como tratar a diástase.

A questão é que os exercícios tradicionais não são eficientes para tratar da diástase. E o pior, sua diástase pode aumentar e piorar ainda mais a sua barriga.

Mas deixe eu te contar uma coisa, existe uma solução.

Depois de estudar muito eu descobri a metodologia certa para acabar de vez com a diástase.

Você não precisa gastar dinheiro com academia e nem com personal trainer. Você pode fazer os exercícios certos para acabar com a diástase em sua própria casa.

São exercícios que vão direto ao ponto, eles trabalham especificamente os músculos que ficaram flácidos por causa da gravidez e trazem a sua barriga de volta.

Aí você não vai ter mais vergonha de ir a praia ou ir a piscina. Vai comprar as roupas que quer usar e não aquelas que escondem sua barriga. Você vai para de descontar sua frustração nas pessoas que ama.

E sabe o que mais, suas amigas vão enxergar a mudança na sua barriga e vão perguntar o que você fez.

Agora que já identificou o seu tipo de barriga e sabe que existe uma solução…

Tenho um recado importante!

Eu produzi um conteúdo com muito carinho e tenho certeza que vai te ajudar.

Baixe agora mesmo meu e-book GRATUITO Como Ter A Barriga De Volta Após A Gravidez.

É muito simples, é só preencher o formulário de cadastro e pronto. O Acesso É Instantâneo!

Clique no botão e baixe agora mesmo o e-book.

O QUE É DIÁSTASE ABDOMINAL?

Você sabe o que é diástase abdominal? Vou te mostrar tudo que você precisa saber sobre diástase e a barriga após a gravidez.

A forma que a barriga fica após a gravidez incomoda muitas mulheres e você pode estar passando por isso também.

E o pior, o tempo vai passando e a barriga não volta.

O médico diz que é normal essa flacidez e que logo voltará ao normal. Recomenda então exercícios.

Frequentamos então uma academia ou contratamos um personal trainer, o tempo vai passando e a barriga também não volta.

Nesse ponto nossa auto estima já está lá em baixo e nossos relacionamentos são afetados.

Temos vergonha do nosso corpo e medo do que as pessoas pensam de nós.

Mas por que a barriga fica assim e não volta?

É diástase! Mas afinal o que é essa tal de diástase?

A diástase é o afastamento que acontece na nossa barriga durante a gravidez.

Esse afastamento é provocado pelo crescimento da barriga, para criar espaço para o bebê … isso então deve ser natural, certo?

Sim… A resposta é sim!

Mas esse espaço em grande parte das mulheres foge do padrão ficando com um afastamento acima do normal.

O que se nota são barrigas com flacidez ou estufadas.

E dependendo da localização da diástase, reflete no tipo de barriga conforme a imagem.

Tipos de barriga e Diástase - Programa Pós-parto em Forma Gizele Monteiro

Mas não se desespere, existe uma luz no final do túnel, existe uma solução. Eu já ajudei muitas mulheres a terem a barriga de volta, reconquistarem a autoestima e a felicidade.

Mulheres que já haviam perdido a esperança, que estavam frustradas, e que alcançaram a barriga dos sonhos através do meu método.

E o que você precisa saber agora é se possui diástase e qual o tipo de diástase você tem.

O legal é que você mesma pode fazer o teste da diástase.

O teste é simples, rápido e pode ser feito na sua casa ou em qualquer outro lugar.

Se você quer saber como fazer o teste de diástase, eu preparei um vídeo muito didático de como você mesma pode aplicar o teste.

Um passo a passo para facilitar a aplicação do teste. Para te ajudar a ter sua barriga de volta, estou disponibilizando o teste GRATUITAMENTE.

Basta clicar no botão aqui abaixo e eu te envio o teste.