Exercícios na gravidez de gêmeos

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

A gravidez de gêmeos é considerada uma contra-indicação relativa para se fazer exercícios. Isso significa que eles são permitidos se estiver tudo ok com a gravidez – mamãe e bebês – mas devem ser orientados com mais cautela , portanto é necessário um cuidado dobrado para a prática.
Porém se estiver tudo ok e o médico liberar é mito que a gestante deve ficar de repouso e não realizar exercícios. Pelo contrário, numa gravidez gemelar é muito mais complicado o controle de peso e as dores são muito mais frequentes.

1. Cuidados com o exercício Do ponto de vista fisiológico – funcionamento do seu corpo – os cuidados devem ser redobrados com a intensidade do exercício, sendo indicada a intensidade de leve a moderada e dentro desse contexto a FC deve ser acertada. Isso para manter a integridade da mamães e dos bebês.

 

Exercícios na Gravidez de Gêmeos
Exercícios na Gravidez de Gêmeos

2. Cuidados com o exercício Do ponto de vista biomecânico (articulações, postura e barriga) – deve-se ter muito mais cuidado com a escolha dos exercícios. Um dos pontos a se observar é que a diástase é muito mais comum numa gestação gemelar do que numa gestação simples. Então saber que exercícios fazer é uma forma de prevenir, assim como exercícios errados irão com certeza favorecer seu aparecimento.
Outros pontos são os cuidados posturais e com o perineo por causa da incontinência urinária – a gemelar sofre muito mais com dores nas costas e no quadril, e sua postura é muito mais alterada. E também sofre muito mais pressão no assoalho pélvico (períneo) que uma gestação simples. Isso por si só já favorece a perda ou dificuldade de segurar o xixi. Alguns exercícios podem piorar esse processo.

Nesse contexto um programa especializado para gestantes tem muito mais importância para manter a saúde da mamãe para que ela consiga levar sua gravidez de forma mais tranquila e saudável.
.

3. Cuidados de saúde para uma gravidez de gêmeos

Vários cuidados devem ser “redobrados” para uma gestante gemelar.

– A alimentação deve ser mais saudável ainda, pois terá a função de nutrir a mamãe e os bebês. Porém cuidado, isto não quer dizer que você deve comer dobrado. A alimentação deve sim ter muito mais qualidade e ser ajustada na necessidade calórica compatível com o que você e seus bebês precisam.
*** Nada de engordar em dobro !!!

– Os exercícios se liberados, devem ser mais escolhidos e direcionados para as necessidades dos incômodos e do controle de peso,

– Mais atenção a hidratação – Mais cuidados para inchaço, pois há muito mais volume de líquidos no corpo, afinal são 2 bebês

Se você está liberada pelo seu médico e deseja um programa que te ajude no controle de peso, seja especializado e com exercícios selecionados … Clique no botão abaixo para saber mais sobre o Gravidez em Forma

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Exercícios na gravidez e diabetes gestacional

Exercícios na gravidez e diabetes gestacional

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Exercícios na gravidez
Exercícios na gravidez

Exercícios na gravidez – será que o exercício é importante para evitar o diabetes gestacional?

O Diabetes Gestacional (DG) complica 2-5% das gestações (dados dos Estados Unidos) e está associada com o aumento das taxas de complicações médicas da gravidez, bem como riscos a longo prazo, tais como obesidade e diabetes tipo 2, tanto para mãe e filho.

Uma pesquisadora e seu grupo … Emily Oken e colaboradores … realizaram um estudo analisando a associação entre o exercício e o sedentarismo com o risco de diabetes gestacional, bem como os níveis de glicose das pacientes gestantes.

Participaram do estudo 1.805 mulheres e os autores mostraram que as mulheres que realizam exercícios nos anos antes da gravidez apresentaram diminuição no risco de ter diabetes gestacional, assim como também níveis anormais de glicose.

 

As mulheres que praticavam exercícios durante a gravidez também tiveram risco reduzido de desenvolver o diabetes gestacional e tolerância à glicose anormal. Esse resultado foi observado ao comparar essas mulheres treinadas com as que não realizaram atividades em nenhum período da gravidez.

Por a gestante diabética se tratar de um grupo especial – deve buscar um programa especializado de exercícios para gestantes e um acompanhamento nutricional, tendo claro que seus hábitos e estilo de vida devem ser saudáveis.

Você pode ter mais entendimento de como sua alimentação é importante e também como é importante o controle de peso para sua saúde e de seu bebê.

Eu tenho um “mini-curso gratuito” com 4 vídeos ensinando a importância da sua saúde e hábitos saudáveis para você e seu bebê.

Mini-curso Gravidez em Forma
Mini-curso Gravidez em Forma

 

Para receber os vídeos, clique na imagem acima ou no botão abaixo e cadastre-se no site – www.gravidezemforma.com.br

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Dúvidas … envie sua pergunta para meu e-mail – [email protected]

 

Conheça a Dra. Giovana Portella que realizou os exercícios do programa Gravidez em Forma para sua saúde e de seu bebê.

 

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

Oken et al (2006). Associations of Physical Activity and Inactivity Before and During Pregnancy With Glucose Tolerance. Obstetrics & Gynecology. v108(5), pp 1200-1207.

Atividade física na gravidez

Atividade física na Gravidez pode ser considerada saúde ou estética?

Infelizmente muitos ainda a tem como estética e vaidade, mas isso não é verdade. Veja nessa artigo quantos benefícios o atividade física na gravidez pode proporcionar.

Mudanças nos níveis de atividade física na gravidez

Atividade física na gravidez
Atividade física na gravidez

A diminuição da atividade física na gravidez é comum devido a todas as alterações corporais.

Essa redução ocasiona a queda no nível de aptidão física da mulher. Desta forma, é interessante que a mulher realize atividade física na gestação.

A atividade física na gravidez, ajudará a manter seu peso controlado, mais disposta por manter a força muscular e também sem dores. Tudo isso contribuirá para a manutenção da sua aptidão.

De acordo com o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia (ACOG) a recomendação de exercícios na gravidez para mulheres sem complicações obstétricas é a mesma recomendada pelo Centro de Controle de Doenças e Colégio Americano de Medicina Esportiva (CDC/ACMS), ou seja, acumular pelo menos 30 minutos de exercícios moderados todos os dias.

Atividade física na gestação by Gizele Monteiro
Atividade física na gestação by Gizele Monteiro

Há uma necessidade de alterações nos programas de exercício devido as mudanças endócrinas, cardiovasculares e posturais ocorridas durante o período gestacional, e então um programa de exercícios especializado será adequado para seu novo corpo.

Um programa elaborado com conceitos e as mudanças necessárias será primordial.

As mudanças do período gestacional devem ser respeitadas para não colocar em risco o binômio mãe-bebê.

Benefícios do exercício na gestação:

Os benefícios de exercícios físicos bem orientados são diversos e atingem diferentes áreas do organismo materno.

  1. Reduz e previne as dores nas costas e quadril tão comuns,
  2. Controle da adiposidade e do ganho de peso gestacional,
  3. Controle da pressão arterial, diminuir o inchaço,
  4. Aumento ou manutenção a aptidão física,
  5. Atuar na melhora da saúde psicológica, como auto-imagem, ansiedade, bem estar e humor.

Vários estudos ainda relatam a diminuição de riscos de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia em mulheres que mantêm maiores níveis de atividade física antes e durante a gestação.

Desta forma, recomenda-se um estilo de vida ativo a ser adotado por mulheres gestantes, pois assim além de uma gravidez saudável proporciona uma recuperação mais rápida no pós-parto.

 

Programa Gravidez em Forma

Conheça o programa Online Gravidez em Forma e desfrute cada um desses benefícios em sua gravidez. Tenha seu corpo de volta depois da gravidez. Clique na imagem e saiba mais !!

 

Programa Online Gravidez em Forma - exercícios especializados by Gizele Monteiro
Programa Online Gravidez em Forma – exercícios especializados by Gizele Monteiro

Referências

ACOG (American College of Obstetricians and Gynecologists). Committee on Obstetric. Exercise during pregnancy and the postpartum period. Pratice Bulletin. Number 267. Am Col Obstet Gynaecol. 2002; 99:171-173.

JOINT SOGC/CSEP CLINICAL PRACTICE GUIDELINE. Exercise in pregnancy and the postpartum period. JOGC. 2003; 129:1-7.

Mudanças corporais e posturais na gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – programa online Gravidez em Forma

 

Existem muitas mudanças corporais e posturais na gravidez.

O período gestacional apresenta diversas mudanças corporais, sendo elas fisiológicas e anatômicas as quais são provocadas por necessidades funcionais e metabólicas para a formação do bebê e manutenção metabólica da mãe.

O abdome protuso, uma marcha gingada e lordose exagerada são aspectos familiares de uma gestação normal. O útero, de um órgão estritamente pélvico, com doze semanas torna-se um órgão abdominal, deslocando os intestinos e entrando em contato direto com a parede abdominal (Artal et al., 1990).

A projeção anterior do útero, que se expande dentro da cavidade abdominal pelo crescimento ventral do feto, o ganho de peso, aumento do volume de sangue, deslocam o centro de gravidade, o qual não fica mais entre os pés. A mulher precisa se inclinar para trás para ter equilíbrio (Brook et al., 2005), resultando em aumento progressivo da lordose lombar e rotação da pélvis sobre o fêmur (causando um esforço sobre a articulação sacroilíaco e do quadril). Isso desloca o centro de gravidade de volta sobre a pélvis, evitando uma queda para frente.

 

Postura na gravidez
Postura na gravidez

 

Para manter a linha de visão e também compensar a lordose lombar, inicia-se uma série de modificações posturais (Artal et al., 1990).

A estabilidade da gestante é obtida à custa de uma carga aumentada sobre os músculos e os ligamentos da coluna vertebral e essa pode ser uma das razões da dor lombar ser tão comum na gestação.

 

Dor nas costas na gravidez
Dor nas costas na gravidez

 

Estudiosos mostram ocorrer as seguintes as trocas posturais:

  • A lordose cervical aumenta e desenvolve-se um posicionamento anteriorizado da cabeça para compensar o alinhamento do ombro.
  • A lordose lombar aumenta para compensar a mudança no centro de gravidade e os joelhos se hiperestendem, provavelmente pela mudança na linha da gravidade.
  • Os ombros ficam arredondados com protração escapular e rotação interna dos membros superiores em razão do crescimento das mamas e posicionamento para cuidado do bebê após o parto.
  • O peso transfere-se para os calcanhares para trazer o centro de gravidade para uma posição mais posterior (Gazaneo & Oliveira, 1998; Nyska et al., 1997).

 

PROGRAMA DE EXERCÍCIOS PARA MANTER A POSTURA E EVITAR DORES

Por atender tantas gestantes em anos como personal gestante, os estudos e a prática me fizeram idealizar um programa que previna dores nas costas, ajude a controlar o peso e manter a gestante disposta para continuar com sua rotina profissional ou vida social.

O programa online Gravidez em Forma, é o único programa que ajuda você a não engordar e te mantem disposta e ativa na gravidez.

Veja o depoimento Dra. Giovana Portella – Pediatra e aluna do programa Gravidez em Forma. Ela se manteve ativa, controlou seu peso, não gastou dinheiro com roupas de gestantes e trabalhou até dias antes do parto. E o melhor … estava preparada para enfrentar o parto normal e em “19 dias” teve seu corpo de volta.

Saiba mais sobre o programa … << CLIQUE AQUI >>

Que Tipo de Atividade Física devo fazer quando estiver Grávida?

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach – Programa Online Gravidez em Forma

 

Programa Gravidez em Forma - na sua casa
Programa Gravidez em Forma – na sua casa

As mulheres grávidas devem fazer como forma de atividade física tanto a atividade aeróbica como a de fortalecendo muscular

Formas de Atividade física para a grávida:

• A atividade aeróbia é qualquer atividade física que faz o seu coração e os pulmões trabalharem , como por exemplo, caminhada rápida, natação, jogging (apenas para as que já praticavam), hidroginástica, bicicleta ou outros equipamentos da academia – elíptico, transport.

• A atividade física para fortalecimento muscular pode incluir atividades e exercícios como a musculação (desde que liberada pelo médico), treinamento funcional adaptado, ginástica localizada adaptada, exercícios de fortalecimento para a postura – esse último no programa Gravidez em Forma tem foco especial, pois é muito importante para manutenção da postura, posição correta da barriga para não forçar tanto a musculatura e também evitar a diástase, etc.

Os exercícios do assoalho pélvico também são importantes durante a gravidez e são recomendados para todas as mulheres grávidas. Eles podem ajudar a fortalecer os músculos de seu assoalho pélvico que são colocados sobre pressão durante a gravidez e especialmente durante o parto. No programa Gravidez em Forma << Clique aqui para conhecer mais >>, além de ter exercícios específicos, indico o uso de aplicativos para ajudarem nos diferentes tipos de trabalho e ativação para esses músculos.

O objetivo da atividade física durante a gravidez é para que você possa manter um nível de aptidão física boa durante toda a gravidez. No entanto, você não deve treinar para competições ou eventos desportivos. Outro dia vi uma gestante jogando tênis e apesar da sua grande habilidade com o esporte, teve uma queda durante o jogo. Infelizmente falta consciência em muitas mulheres dos riscos associados com a gestação, apesar do alto nível de treinamento.

Você precisa ter cuidado sobre o tipo de atividade física que você escolher para não correr o risco de qualquer dano a si mesmo ou seu bebê. Muitas mudanças ocorrem no seu corpo durante a gravidez. Por exemplo, alterações hormonais podem afetar os músculos e ligamentos. Devido a isso, as articulações podem ficar com maior mobilidade durante a gravidez. Se você não for cuidadosa e, dependendo do tipo de atividade física que você faz, isso pode aumentar sua chance de lesão. Há também a mudança do centro de gravidade e da visão periférica com o aumento da barriga.

 

Programa Gravidez em Forma by Gizele Monteiro
Programa Gravidez em Forma by Gizele Monteiro

 

Então que tal buscar um programa especializado, que traz segurança para você e seu bebê, além de ter a intensidade certa para que ajudar no ganho e controle de peso?

Acesse agora o site do programa Gravidez em Forma.

<< Clique aqui – Quero conhecer o programa que me deixará em forma durante a gravidez >>

Atividade Física na Gravidez – orientações

A prática de atividade física na gravidez precisa de algumas orientações especiais. Veja e entenda mais:

 

Exercícios no primeiro trimestre

Guia para prevenir dor nas costas by Gizele Monteiro

• Até as 12 semanas iniciais, os exercícios só devem ser realizado diante da liberação médica. Mesmo gestantes treinadas devem aguardar se o médico não liberar.

 

Mudança nos Exercícios

•  Após 12 semanas de gravidez, tomar cuidado na realização dos exercícios na posição decúbito dorsal (deitada de costas). Isto porque um dos seus principais vasos sanguíneos em seu corpo (chamado de veia cava) pode ser pressionado pelo bebê que está crescendo, se você se mantiver exercícios nessa posição. Isso pode fazer você se sentir tontura e até te levar ao desmaio.

• Especialistas e autoridades internacionais (pesquisadores) recomendam cuidados para a prática de atividade física. Recomendam que evite exercícios que possam perder o equilíbrio e cair.

Esse tipo de exercício que oferece risco de queda pode ferir seu abdômen, e, possivelmente, provocar algum risco ao bebê em desenvolvimento.

 

Atividade física na gravidez com restrição e contra-indicação

• Outras atividades como passeios a cavalo, esqui e ciclismo também devem ser evitadas.

• Em academias não faça aulas de Jump.

• Esportes de contato, também aumentam a chance de você ser atingida no abdômen. Estes esportes incluem squash, judô, boxe, kickboxing, etc. Esses esportes geralmente não são aconselhados durante a gestação.

 

Programa de Exercícios especializado

A atividade física na gravidez de forma geral deve ter exercícios simples e  a intensidade ser controlada.

A caminhada é uma boa opção para atividade física aeróbica. A natação também é interessante, pois atividade em água ajuda no controle da inchaço. Aulas de e ginástica especificamente destinadas às mulheres grávidas também são muito interessantes.

O programa Gravidez em Forma tem essas orientações, onde vários exercícios da ginástica (e musculação com treinamento funcional para as liberadas) foram adaptados para sua segurança …

 

E o melhor … Os exercícios do programa online Gravidez em Forma podem ser feitos em casa ou na academia.

 

Se você está fazendo outros exercícios que não são indicados na gravidez, consulte nosso site para saber mais.

Eu idealizei o programa Online através de toda minha experiência de anos atendendo gestantes e mamães e pude então através de ajudar alunas com o treinamento à distância, ver que é possível resultados incríveis.

Dessa forma selecionei exercícios seguros para você e seu bebê e eficientes para você fazer em casa ou na academia e te ajudar a manter a saúde na gravidez.

Veja o depoimento da minha aluna Harue Ciarlini – coach da equipe do Tonny Robins que fez todo o programa lá da Alemanha.

 

Não perca tempo … mantenha a forma na sua gravidez.

Clique no botão abaixo e veja como manter a forma e o peso na gravidez !!!

5 Perguntas que as mamães fazem após a gravidez

Por Gizele Monteiro – Coach de Mamães by Pós-parto em Forma

 

As “5 perguntas que as mamães mais me fazem no pós-parto”

Como personal gestante – coach de mamães, tenho sempre que esclarecer muitas dúvidas quando elas me procuram. Selecionei as 5 dúvidas – perguntas mais frequentes que me chegam pelas redes sociais ou até mesmo em meu e-mail.

 

Pergunta 1. Estou amamentando e engordando! O que eu faço?!!

Amamentação ajuda a emagrecer

Dúvida muito comum mesmo e acontece com grande parte das mamães, o que faz bater aquele desespero.

Bom, a primeira coisa a entender é que a amamentação é uma forte aliada à volta do peso – emagrecimento – e no gasto calórico. Ela gasta muitas calorias!!

Se você está amamentando e não está emagrecendo ou até mesmo (o pior) … está engordando … é porque está se alimentando de forma errada. Entenda que alguma coisa na sua alimentação não está certa.

Então você precisa entender como se alimentar e como é a sua visão de uma alimentação saudável, por isso pare e faça essa análise agora. ANOTE TUDO O QUE VOCÊ ESTÁ COMENDO.

Será que realmente a sua alimentação está saudável e atendendo as necessidades nutricionais suas e do seu bebê?

Com certeza você achará erros e identificando esses erros você verá que irá voltar ao seu peso.

Vou citar alguns aqui que constantemente vejo em minhas alunas e consultorias que realizo:

  • beber refrigerantes,
  • comer muitos doces e pães,
  • beliscar ao longo do dia
  • ficar muito tempo sem comer e quando vai comer, enche o prato
  • comer demais porque tem “fome” por causa da amamentação

 

Aliás “essa fome” merece um destaque.

“Algumas mamães se queixam que ficam com uma fome insuportável depois de amamentar. De fato isso pode acontecer, mas cabe a você então comer adequadamente. O que acontece é que a maioria se entope de besteira ou bate o maior pratão de pedreiro … alimentos que não são nada saudáveis ou uma quantidade muito acima do que você precisa. E uma coisa também fica clara quando vejo mamães que não sentem essa fome avassaladora … normalmente elas comem adequadamente e não ficam longos períodos sem comer, são mais disciplinadas em observar seus horários de se alimentar. Tenho mamães inclusive que ingerem alimentos enquanto amamentam … frutas secas, oleaginosas, um suco, uma fruta. Então você pode perceber que a “disciplina é fundamental nessa fase”.

 

 

A segunda coisa importante é ser ativa, isto é, incluir uma rotina de exercícios no seu dia, nem que seja em casa. O exercício ajudará não só na volta do peso, mas também a equilibrar o que você está ingerindo. O exercício também aliviará na ansiedade de estar dentro de casa – “trancada” – que normalmente te faz descontar na comida. Esse equilíbrio te ajudará também a se sentir mais bonita e de bem com seu corpo.

 

Pergunta 2. Posso fazer dieta amamentando?

Dietas restritivas – radicais, da moda, ou com baixo aporte calórico não são indicadas após a gravidez. Até mesmo porque você tem uma necessidade aumentada justamente por causa da amamentação. Então se você está se alimentando de forma saudável, o peso naturalmente voltaria ao que você tinha. Se isso não está acontecendo, meu conselho é procurar uma nutricionista para ajustar sua alimentação. Sua “dieta” será uma alimentação saudável e adequada para a sua fase. Eeee lembre-se seja ativa, faça exercícios.

 

Pós-parto em Forma

Pergunta 3. Para voltar ao meu corpo é só amamentar??!!

Em uma postagem recente que fiz, vi várias mães comentando … para voltar ao corpo basta amamentar.

Bom minha resposta é clara e objetiva … NÃO … NÃO BASTA!

Amamentar ajuda na sua volta do “PESO”  e não do seu “CORPO”.

Volta do peso e Volta do corpo são coisas completamente diferentes!!!

Tanto que atendo várias mamães com meu programa para a volta da barriga, que estão magras, mas suas barrigas estão como se tivessem grávidas de 3-4 meses … algumas até de 6 (conforme comentam rsrsrs).

A volta do corpo envolve um conceito muito maior, pois é a volta de todo o seu corpo … barriga, bumbum, postura, prevenção de dores, assoalho pélvico. Por isso meu projeto é um programa completo … o programa Pós-parto – Mães em Forma faz a volta e recuperação completa do seu corpo.

Pode ser que você até fique feliz com o que está fazendo, mas não significa que seu corpo tenha voltado totalmente.

 

Pergunta 4. Estou amamentando, posso fazer exercícios? O exercício não prejudica a amamentação?

Sim, pode fazer exercícios se você está amamentando!

Esse medo, é bem comum, mas adianto que um programa especializado e que atenda realmente as suas necessidades não comprometerá em nada a amamentação. A intensidade e o volume da atividade associado a hidratação adequada garantem que você mantenha a amamentação durante o período que desejar e fluir conforme o seu corpo.

Há muitos anos atendo mamães nos mais diferentes perfis e o exercício do meu programa nunca interferiu na amamentação, por isso se você ouviu ou tem outra experiência, algum erro aconteceu.

 

Pergunta 5. Depois de quanto tempo do meu parto eu posso fazer exercícios?

Hoje tem mudado muito o tempo de liberação dos médicos para que a mamãe volte ou inicie os exercícios.

Atendo mulheres que em 30 dias pós-cesárea já estão liberadas pelos seus médicos para voltarem para atividades leves como caminhada ou exercícios posturais ou braços.

Mas o comum ainda entre os médicos é:

30-40 dias para parto normal e 40-60 dias para cesárea.

Só fique em alerta que mesmo que seu médico libere para a prática, essa deve ser adaptada para as novas condições do seu corpo.

Você não deve voltar a fazer os mesmos exercícios de antes da gravidez. Seu corpo agora é outro, tem outras necessidades, está totalmente instável. Como um treino de uma mulher que não estava grávida pode te ajudar? Não irá!

Inclusive pego casos seríssimos de diástases pioradas com os treinos de pilates e musculação. Isso acontece porque um profissional sem um olhar de especialista não consegue entender a nova necessidade do seu corpo e nem como recuperá-lo. Seria a mesma coisa que você procurar um clínico geral para ver sua lesão de joelho.

O programa ideal, começa a recuperar seu corpo a partir da barriga, iniciando pela avaliação da diástase.

Você já viu se tem diástase?

Se você não sabe se tem a diástase, pode fazer o teste com meu e-book gratuito. Basta clicar no botão abaixo e se cadastrar para que eu possa te enviar.

 

 

E se você deseja ter um programa que te ajude nesse passo a passo para ter seu corpo de volta … Conheça o Pós-parto – Mães em Forma!

 

Clique no Link e seja direcionada para o programa que deixará seu corpo e sua barriga incrível!

 

<< QUERO CONHECER O PROGRAMA PÓS-PARTO-MÃES EM FORMA >>

 

 

 

Gravidez – como ficar de bem com o espelho após a gestação

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach de Mamães

 

Mamãe De Bem com a Balança e com o Espelho – by Gizele Monteiro

Resultado aluna Pós-parto e agora Gravidez em Forma

Há algum tempo falo da importância do controle de peso na gravidez, não somente para a gestante se sentir bem e ficar saudável, mas para facilitar o a volta do corpo no pós-parto.

A idéia de estar De Bem com o Espelho após a Gestação é muito importante para a auto-estima da mamãe e também para que ela foque no que realmente importa … “cuidar do seu bebê”.

Há tempos também observo, que as mulheres têm uma grande tendência a usar a gravidez como uma desculpa para engordar – as frase mais comuns e campeãs são … “Agora eu posso! Ou … Ahhh é difícil controlar a alimentação agora! Ou … É difícil fazer exercícios, fico muito cansada!

Nasce um sentimento e atitude de … “Depois eu corro atrás!!!”

 

Isso é tão real para mim que no meu e-book Gravidez em Forma destinei um capítulo para falar sobre isso.

 

Mas será que o pós-parto é realmente o momento de se preocupar com recuperar o seu peso?

De correr atrás da volta ao corpo!!??

 

Claro que o pós-parto também é o momento de não se largar e de “ajudar o corpo a voltar” – porque dizem que ele volta sozinho, mas ele não volta sozinho ok?! E correr atrás do emagrecimento é um pouco cruel para a mulher diante de tantas preocupações e noites mal dormidas que você tem.

Então … qual será o melhor momento para controlar o peso?

Eu afirmo e te ensino … A GRAVIDEZ !!!

E por vários motivos, entre eles, não ter que correr atrás de emagrecer depois dela, até mesmo porque se concentrar em emagrecer ou ter seu corpo de volta pode ficar mais difícil. Pare e Analise ! Quantas mulheres que você vê tendo seu corpo de volta?

 

Como é o pós-parto?

O período pós-parto é um momento de intensas transformações pessoais e também da sua vida, no sentido de novas tarefas e novas preocupações. As vezes você passa a noite em claro porque o bebê tem cólica, ou porque ele troca o dia pela noite, ou apresenta refluxo, etc. O fato é que é sempre uma “caixinha de surpresas”!

Com tudo isso, priorizar a perda de peso após o parto pode ser desgastante e muitas deixam para trás essa tarefa, gerando uma intensa frustração em relação ao seu corpo e com isso sua auto-estima vai lá pra baixo.

Essa corrida pela volta do corpo, pode também prejudicar os momentos e vínculo e integração com seu bebê, podendo até comprometer a amamentação.

Em entrevista com a Dra. Giovana Portella (que é um bônus do programa Gravidez em Forma), uma das coisas que ela deixou claro, é que, é bom para o bebê que sua mãe se sinta feliz, realizada e que se “olhe no espelho e se reconheça” . Uma mãe feliz transmite mais paz para o bebê, pois já existem muitas transformações que ela tem que enfrentar. Ela pode sentir e perceber isso na pele, o quanto foi importante para ela ter uma recuperação natural do seu corpo, devido ao treinamento especializado e aprendizados na gravidez.

 

Volta do corpo depois da gravidez – Dra. Giovana

 

Eu encontro no meu dia a dia muitas mulheres frustradas, com a auto-estima destruída e até mesmo sem esperança de terem seu corpo de volta. Perderam o controle na gravidez e engordaram sem perceber, 20-30 quilos.

Então um bom programa na gravidez e também no pós-parto pode elevar sua auto-estima, evitando a depressão pós-parto” ou então a simples infelicidade de não entrar numa roupa ou se ver completamente distorcida em sua imagem quando se olha no espelho.

Por isso não engordar na gravidez é muito mais que estética, é pura saúde física e MENTAL da mulher!!

Então tenho agora 2 missões – #suagravidezdebemcomabalança e #mamãedebemcomoespelho

Para ambas eu tenho um programa sempre na medida certa e respeitando cada momento.

 

Em qual fase você está?

NA GRAVIDEZ

Então confere lá no gravidezemforma.com.br , o programa Gravidez em Forma que te ajudará a não engordar e dessa forma voltar mais rápido após o parto.

 

 

 

NO PÓS-PARTO

Se você está no pós-parto … confere no pospartoemforma.com.br o e-book gratuito “Como ter a barriga reta depois da gravidez” e na sequência o programa que te ajudará a ver resultados incríveis em sua barriga já entre 7 e 15 dias do programa, você começa a ver sua barriga voltando.

 

 

Bom, com tudo isso de informação não tem como você não ficar de bem com o espelho e com a balança!

Essa é a minha missão!

 

Gravidez em Forma by Gizele Monteiro

“Sua Gravidez De Bem com a Balança”

HIIT na gravidez? Pode?

Hiit na gravidez? Pode? – Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

Hiit – pular corda na gravidez

Será que os treinos com HIIT na gravidez são uma atividade indicada?

Como comentei no artigo aqui HIIT no pós-parto, esse método é o queridinho do momento.

Tenho acompanhado muitas gestantes nas mídias sociais e algumas declaradamente comentam que usam o HIIT. Outras usam treinos intensos sem saber que podem ser muito parecidos os efeitos sobre seu organismo e do bebê.

Após algumas pesquisas pude verificar que algumas gestantes tem usado esse método e modalidade com o objetivo de controlar o peso na gravidez. Outro objetivo é de não perderem a forma, sua condição física.

Bom, vou começar compartilhando que:

 

“Segundo as maiores autoridades internacionais sobre prescrição de exercícios na gravidez, a intensidade indicada para a realização de exercícios é leve-moderada e não se indica NUNCA treinos intensos na gravidez.”

 

Nesse artigo aqui do blog, compartilho os riscos do exercícios intenso para você e seu bebê. Clique aqui para ler!

 

Proposta do HIIT

E essa então … INFELIZMENTE não é a proposta do HIIT!

Só para revisar, vamos entender o que é e o que significa  a palavra HIIT.

O termo é uma abreviação que vem do inglês – High Intensity Intermittent Training, isto é, Treinamento Intervalado de Alta Intensidade. No português não fica tão bonita a sigla não é (risos) ?!

Basicamente o método é composto por uma série de estímulos curtos – exercícios de curta duração, porém em alta intensidade, seguido por um período de recuperação. O foco então é uma sessão curta, com exercícios feitos na maior intensidade possível. 

Só com essa informação definitivamente podemos entender que o HIIT não é um método ADEQUADO para ser realizado na gravidez.

Fazendo uma rápida pesquisa, pude observar que muitas gestantes tem mantido sua rotina de treinos intensas na gravidez e mais do que isso, realizam o HIIT, um método que tem como base exercícios curtos, rápidos e intensos.

 

Intensidade e Exercícios do HIIT

Além da intensidade do método, os exercícios selecionados em nada atendem as necessidades da gestante.

Além do risco que esses exercícios oferecem pela fragilidade das articulações e dos músculos, também oferecem riscos para a nova postura da gravidez.

  • movimentos rápidos,
  • em ângulos extremos,
  • saltos,
  • saltos com giros,
  • movimentos de abaixar e levantar com  burpees
  • exercícios de agilidade – com escadinhas ou materiais que ofereçam risco de tropeçar e cair
  • abdominais tradicionais, etc, etc …

 

Nenhum desses exercícios tem relação com as necessidades do corpo da mulher na gravidez!

“Você gestante preciso de um programa estruturado e organizado conforme as mudanças dos meses e trimestres.

Cada fase tem uma necessidade e também mudança e o exercício deve ser escolhido a partir disso e não de acordo com a modalidade que você estava acostumada a praticar!”

 

O exercício é para o seu bem e não para seu risco!

Você pode ter um programa saudável, equilibrado, que mantenha sua força, sua forma física, seu peso, livre de dores, evite diástase ! Tudo isso é possível!

E é exatamente o que sempre fiz e faço com minhas alunas do programa online Gravidez em Forma.

Te convido a conhecer e perder o medo de mudar!

O programa Gravidez em Forma foi elaborado dentro dos critérios e recomendações de segurança das maiores autoridades internacionais de prescrição de exercícios.

Então clique no botão para seguir e conhecer!

 

 

 

É possível emagrecer na gravidez?

É possível emagrecer na gravidez? Por Gizele Monteiro – personal gestante by Gravidez em Forma

 

Gravidez De Bem com a Balança

Muitas grávidas engordam muito e se desesperam olhando os quilos aumentando na balança!

Outras engravidam acima do peso e não conseguem controlar mais nada.

 

Então fica a pergunta: será que é possível emagrecer na gravidez?

 

Essas perguntas recebo constantemente com especialista em exercícios e bem estar na gravidez e depois.

E sei que ronda a cabeça de várias mulheres mesmo sem as vezes expressarem esse sentimento.

 

Será que isso é possível emagrecer na gravidez?

 

Sim … é possível, mas temos que entender várias coisas e pra quem isso seria indicado.

“Tradicionalmente” os médicos não gostam de ver mulheres grávidas perdendo peso, mesmo que as mulheres sejam obesas.

As diretrizes de 2009 do Institute of Medicine (IOM) sugerem que mulheres grávidas com sobrepeso ganhem entre 6 e 11 kg e grávidas obesas ganhem entre 5 e 9Kg ao longo da gravidez. Por outro lado sabe-se que crianças nascidas de mulheres obesas têm maior risco de defeitos do tubo neural, defeitos cardíacos congênitos e outros problemas graves.

A maioria das mulheres não perdem peso na gravidez, pelo contrário ganham e se não houver o controle de peso nas mulheres que já sofrem com SOBREPESO e obesidade, isso acrescenta aos riscos de saúde tanto para ela, quanto para o bebê.

A grande questão se observar quando se fala em emagrecer na gravidez é o acompanhamento que a mulher terá. Ela só deve fazer se for necessário para sua saúde e do seu bebê e não deve fazer isso sozinha com dietas malucas e alimentação desequilibrada. É necessário uma quantidade de nutrientes e aporte calórico para sua saúde e do bebê.

 

Acompanhamento com especialistas e saúde – Importantes no processo:

Justamente para desmistificar esse tema vou aproveitar um quadro que foi feito na rede Globo … o quadro Mamãe gentil da jornalista e apresentadora Fernanda Gentil quando esteve grávida.

Aos nossos olhos ela estava com peso adequado, mas seguindo a avaliação da nutricionista e também para padrão corporal dela, ganhou peso rapidamente e mais do que o necessário para fase que estava.

Os quilos extras ganhos no começo da gravidez não eram necessários e se continuasse assim seria difícil o controle até o final. Esse é um erro muito comum! A maioria das gestantes ganha muito peso no começo e depois não consegue ajustar esse ganho por que continua ganhando além do necessário. Esse peso na verdade não é importante pois ele não é do bebê e nem de estruturas gestacionais.

 

Se você quiser saber mais como não ganhar esses quilos extras acesse o portal Gravidez em Forma – clique aqui). Tenho um curso completo para você entender como acontece o ganho de peso na gravidez.

 

Na evolução dos episódios, a apresentadora deveria conter o peso ou perder um pouco para equilibrar e manter-se naquilo que era esperado pro período gestacional – médica e nutricionista acompanhavam e estavam de acordo com o processo.

 

Isso foi feito para colocá-la na curva padrão do ganho de peso adequado, não era realmente um emagrecimento e sim um ajuste do peso com acompanhamento de profissionais.

 

No episódio seguinte ela conseguiu cumprir a meta traçada pela nutricionista e chegar ao peso adequado sem comprometer o crescimento do bebê e também sua saúde.

 

Uma Nova Visão sobre o peso materno:

Para começar a falar do tema – emagrecer na gravidez, estudiosos começaram por mulheres que enfrentam já problemas de saúde, principalmente a obesidade.

Apesar do tema ser recente, há anos já existem médicos e pesquisadores que concordam com a perda de peso na gravidez para mulheres que enfrentam já o problema com seu peso (deixando claro que isso é para as que precisam).

Um desses médicos é Raul Artal, MD, professor e presidente do departamento de obstetrícia, ginecologia e saúde da mulher em Saint Louis University School of Medicine.

Para “começar a estudar” esse tema, Artal e seus colaboradores trabalharam com 96 mulheres grávidas obesas ou obesas mórbidas com diabetes gestacional.

 

As mulheres no estudo foram divididas em dois grupos:

(grupo 1) apenas dieta – dieta reduzida em calorias

(grupo 2) dieta e exercício – dieta de manutenção de peso e exercício – caminhada por pelo menos 20 minutos após cada refeição.

 

Resultado: quase metade das mulheres do grupo dieta e exercício mantiveram ou perderam peso, enquanto quatro em cada cinco mulheres no grupo de dieta somente ganhou peso.

 

Conclusão:

As mulheres que precisam manter o peso ou perder peso durante a gravidez com dieta e exercício têm menos complicações do que aquelas que fazem somente dieta. Definitivamente vemos que mulheres que dão à luz bebês de tamanho normal, tem menor quantidade de complicações, afirma Artal.

 

É seguro para mulheres obesas emagrecerem na gravidez?

Segundo Christopher J. Glantz, MD, professor MPH, de obstetrícia e ginecologia na Universidade de Rochester, NY, o estudo realizado por Artal é pequeno e limitado para levar a aplicação a todas as mulheres obesas durante a gravidez.

Mas o estudo sugere que o dogma ganho de peso durante a gravidez deve ser re-examinado, diz Glantz.

“Minha própria experiência é que se as mulheres obesas que ganham até 7Kg é benéfico para a saúde dos bebês. Para as mulheres nas categorias mais elevadas de obesidade, não é um problema se perderem peso”.

 

Importância do exercício no processo:

Artal, autor do estudo, salienta a importância do exercício durante a gravidez, especialmente para as mulheres obesas ou com sobrepeso.

Sabemos que o exercício durante a gravidez é seguro para todas que estão saudáveis e liberadas de complicações.

Se mulheres grávidas obesas podem se engajar em caminhar em um ritmo moderado, será provavelmente mais benéfico que realizar somente uma dieta de baixa quantidade calórica.

 

“Artal afirma ainda, que todos nós devemos superar a idéia de que a gravidez é um momento de inatividade. A mensagem deve ser que a gravidez não é um estado de confinamento e que você não deve comer por dois.”

 

A quem se aplica o emagrecimento na gravidez?

Quero deixar claro aqui que esse artigo busca desmistificar conceitos de que o peso não pode ser controlado na gravidez, se houver excesso de ganho.

O emagrecimento não se aplica a todas as mulheres, como observado pelos estudos, mas o CONTROLE DE PESO SIM. E ele pode ser feito de forma saudável, com alimentação saudável e exercícios especializados (se liberado pelo médico) para as que tem excedido o peso indicado como padrão de saúde – mamãe e bebê.

O ganho de peso excessivo tem sido um risco para o desenvolvimento da hipertensão e diabetes gestacional, que colocam mãe e bebê em risco.

Quero também desmistificar que esse peso excedido, não pode ser perdido ou não dá tempo de terminar sua gravidez melhor. Isso é um mito … se for bem orientado dá sim!

Conter o peso em qualquer momento da gravidez, desde que orientado pelo médico, nutricionista e um programa de exercícios especializado para gestantes, será fundamental para que você chegue bem ao final da gravidez e tenha um retorno também mais tranquilo.

 

“Gravidez não é momento de emagrecimento para quem está com peso adequado e dentro do IMC solicitado pelo médico. Emagrecimento é para as que precisam desse controle”.

 

 

Como posso te ajudar?

Como especialista nessa área, desenvolvi 2 programas para que você esteja bem orientada durante a gravidez:

 

1.Curso completo com 8 palestras + 2 bônus que te ensinará tudo sobre peso na gravidez. Para saber mais acesse o botão abaixo …

 

2. Programa de Exercícios que te ajudará a controlar o peso de maneira saudável, com exercícios seguros e de acordo com sua fase gestacional. O programa já vem com um bônus especial que é o programa pós-parto.

 

 

 

Referência bibliográfica:

Artal e colaboradores.  Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism (junho de 2007).