Riscos do Hipopressivo após a gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

Quais são os riscos do hipopressivo após a gravidez?

A técnica do abdominal hipopressivo tem sido procurada por mulheres que passaram pela gravidez como uma das formas de recuperar a barriga e obter a melhorar a diástase.

Mas será que ela é segura e indicada para esse momento? Será que ela é para uma mulher em que o corpo passou por tanta transformação?

A técnica tem sido indicada para o sonho da mulher ter de volta a barriga, ou ter a tal barriga negativa. De forma equivocada tem sido direcionada para cuidar da diástase, flacidez da barriga – a tal barriga de grávida que permanece.

 

Vou pontuar aqui algumas razões para você não aplicar essa técnica depois da gravidez.

 

  • RAZÕES FISIOLÓGICAS – FUNCIONAMENTO DO CORPO

Seu corpo passou por grandes mudanças no coração e no sistema circulatório – entre eles também seus vasos sanguíneos forma drasticamente exigidos pelo grande volume de sangue que circulava no seu corpo.

Lembra-se que na gravidez você ficou com mais sangue e líquidos e sua perna inchava? Então vamos refletir comigo … Seu corpo não volta de tão rápida, pois isso seria uma agressão. Então da mesma forma que ele levou 40 semanas para mudar, ele demora para voltar, levando meses. Não são 45 dias ou 60 dias que serão suficientes para haver a reversão de tudo isso.

Então um exercício que trabalhe com um bloqueio respiratório – jamais será indicado. Essa inclusive é uma recomendação do Colégio Americano de Medicina Desportiva – a maior referência de exercícios do planeta para qualquer pessoa que almeje saúde, quem dirá para uma pós-parto!

  • Porque não usar o bloqueio respiratório? Porque ele é perigoso para uma pós-parto?

Durante o bloqueio respiratório – a glote (por onde o ar passa) é fechada e a pressão interna do seu corpo (intra-abdominal) aumenta muito. Isso aumenta a pressão do seu tórax e com isso há uma diminuição de sangue que chega no coração. Como um mecanismo de sobrevivência (isso significa que não é normal – ainda mais para uma mulher com alterações do coração e dos vasos), o cérebro exige um aumento do batimento cardíaco e da pressão sanguínea para manter adequado o bombeamento de sangue e líquidos para órgãos e corpo).

Veja na imagem o grande bloqueio respiratório e tensão que ocorre quando você aplica o hipopressivo.

 

Bloqueio respiratório - riscos após a gravidez
Bloqueio respiratório – riscos após a gravidez

 

Diante desse conhecimento da fisiologia do corpo materno, optei por nunca usar em meus programas exercícios com bloqueio respiratório. Minha opção sempre foi baseada na segurança, fisiologia e recomendações de autoridades internacionais.

 

  • RAZÕES BIOMECÂNICAS (movimento do seu corpo) PARA NÃO SE USAR O HIPOPRESSIVO

Existem muitas mudanças nos ossos, articulações, músculos da mulher com a gravidez. Com isso costelas, o quadril e a postura permanecem alterados até ter um trabalho que ajude o corpo a voltar.

Aí vem a pergunta clássica … Mas Gizele … o corpo não volta sozinho depois de um tempo?

A verdade é que isso dificilmente acontece. Considere-se sortuda a que consegue, e verdadeiramente … a grande maioria que você vê que teve o corpo de volta, acabou acertando de forma inconsciente nos exercícios ou tratamento, ou tem uma genética muito boa, ou treino anterior. Por qualquer um desses motivos ela não teve a barriga tão detonada.

No entanto muitas mulheres se matam de fazer exercícios ou vão atrás do método hipopressivo por ele ter se tornado famoso. E esse infelizmente não trabalha com uma biomecânica correta e a que você realmente precisa.

Veja o que aconteceu com as costelas da gestante na figura abaixo …

a. Mudança nas costelas – veja como elas abrem para dar espaço para o bebê. O detalhe é que elas não fecham naturalmente também na maioria das mulheres. Por isso você fica com elas diferentes e também sem sua cintura.

Mudanças no corpo da gestante
Mudanças no corpo da gestante

 

Toda essa região aumenta em circunferência … E não apenas na região da barriga. As costelas também precisam se mover para dar espaço para seu bebê.

E aqui começa o primeiro problema do hipopressivo. Veja na foto como as costelas são usadas de forma aberta nos exercícios.

 

Riscos do Hipopressivo após a gravidez

 

Pois bem … Como essas costelas irão fechar, se você faz exercícios para elas abrirem cada vez mais?

Isso não ajudará a que seu corpo volte, te deixando sem cintura! Muitos argumentam que reduziu medidas, mas essas medidas não significa que sua cintura voltou ou que ficou mais marcada. Como você trabalha a musculatura ela tem certo retorno, e com isso há redução de medidas, mas não a tão sonhada “antiga cintura”.

Você já viu um espartilho? Qual é uma das funções dele? Apertar o corpo e as costelas para te dar cintura.

 

ENTÃO O EXERCÍCIO QUE VOCÊ PRECISA FAZER, TEM QUE TER A

FUNÇÃO DE UM ESPARTILHO!!!

 

b. Diástase: A diástase é um processo natural do movimento da barriga na gravidez. No entanto, muitas mulheres tem uma diástase que foge do padrão, resultando num rompimento.

Veja o que acontece …

Diástase na gravidez - riscos do hipopressivo
Diástase na gravidez

 

Da mesma forma que as costelas precisam se fechar, você também precisa de exercícios que tenham e façam essa função, isto é, que ajam fechando e acionando os músculos e a região central da barriga. E da mesma forma então os exercícios hipopressivos, por mais que façam sua barriga entrar … não fazem especificamente essa ação de fechar.

E sabe porque? Porque as costelas precisam ser fechadas também para que os músculos sejam acionados de forma correta, o exercício apenas suga a barriga, MAS NÃO FAZ ESSA REGIÃO FECHAR.

 

Para isso então você precisa ter um CONJUNTO SELECIONADO DE EXERCÍCIOS …

Isso porquê em cada fase da recuperação, terá um exercício certo e que respeite a fase de volta da barriga e mudanças ósseas.

Durante anos usei muitos exercícios que deram certo com minhas alunas e sendo procurada pelas redes sociais entendi que precisava estar levando isso para mais mulheres.

No decorrer dos anos, com essa seleção de exercícios criei UM MÉTODO. E hoje através desse método tenho conseguido resultados muito lindos com minhas alunas agora pela internet.

No meu programa existe uma sequência de vários exercícios, selecionados e que evoluem gradativamente respeitando todas as limitações do seu corpo.

Eles têm a seguinte função então … Trazer aquilo que estava aberto para a posição fechada e dessa forma fazer sua barriga não só voltar, mas também FECHAR OU MELHORAR UMA DIÁSTASE

 

Projeto Fim da Diástase
Projeto Fim da Diástase

 

Então agora que você entendeu 3 motivos pelos quais eu não uso e não concordo com a técnica hipopressiva … Você pode então entender o porquê meus exercícios dão resultados tão positivos como os da imagem abaixo.

 

Resultado do programa Pós-parto / Mães em Forma
Resultado FINAL do programa Pós-parto / Mães em Forma

 

Resultado de 15 dias do programa após a gravidez
Resultado de 15 dias do programa Mães em Forma

 

Resultado do programa após a gravidez

 

E se você deseja também ter esses resultados e está cansada de ficar pagando sessões e tratamentos, você também pode fazer parte desse projeto e do time de alunas que conseguiram não só ter a barriga de volta, mas também melhorar a diástase.

Clicando no botão abaixo você pode conhecer e ter acesso ao programa e ter sua auto-estima de volta, seu corpo, sua barriga, suas roupas, seu humor e também sua alegria de olhar-se novamente no espelho.

Te espero lá … depois do clique no botão !!!

 

Clique aqui e conheça o Gravidez em Forma

9 Dicas da Personal Gestante para Emagrecer depois da Gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – Coach de mamães

Mães em Forma
Mães em Forma

Como você pode emagrecer depois da gravidez?
Antes de falar sobre as 9 dicas para emagrecer depois da gravidez, vou descrever um pouco como acontece a perda de peso pós-gravidez.

1. Boa parte do peso ganho na gestação é  perdido logo no nascimento – normalmente entre 5-6 quilos – placenta, líquido amniótico, bebê, sangue. Por isso observa-se uma perda rápida.

2. Mais 1-2 quilos são perdidos no decorrer do primeiro mês com a volta do útero, diminuição de líquidos e inchaço.

Por isso é comum você ler que algumas mulheres perderam 7-8 quilos no primeiro mês!

 

Portanto aqui está a grande questão … o restante do peso adquirido é perdido ao longo dos meses após o parto.

E é exatamente aí que tudo pode piorar se você não souber o que fazer.

Se você ganhou o peso adequado na gravidez, seu peso após voltará rapidamente, porém ao contrário se você ganhou muito peso, ficarão os quilos extras. Esse deverá ser perdido as custas de uma alimentação saudável e adequado para o momento. NADA DE DIETAS MALUCAS! Você precisa ter uma alimentação saudável para não comprometer a amamentação e sua saúde.

E aqui está o primeiro segredo das celebridades. As celebridades têm seu corpo e seu peso de volta mais rapidamente porque elas cuidam para ganhar o peso adequado na gravidez!

 

Então agora que você entendeu … vamos as dicas:

Dica 1 – Amamente!

A produção de leite gasta entre 500-750 kcal. Se sua alimentação estiver saudável você emagrecerá. Se você não emagrecer é porque sua alimentação está com alguma falha. O melhor caminho para melhorar isso é buscar uma orientação nutricional. Se você não está amamentando, pode então iniciar uma dieta com acompanhamento de um nutricionista.

 

Dica 2 – Cuidado com as ciladas e as tentações!

Casa cheia de visitas e guloseimas servidas, mais tempo em casa e perto da geladeira, a falta de organização para as refeições por causa da rotina intensa, adaptação a nova e dura rotina de noites mal dormidas e muita ansiedade. Tudo leva ao caminho da cozinha e de comer de forma errada. A principal dica aqui é organize-se e evite as ciladas. Busque opções saudáveis para seu cardápio diário e das visitas – coisas leves e com calorias adequadas.

 

Dica 3 – Alimente-se de forma saudável e balanceada.

– tenha uma alimentação rica em fibras e nutrientes bons – verduras, legumes e frutas,

– evite os industrializados e carregados em sal (sódio), açúcar ou gordura,

– não fique sem comer, algumas mamães esquecem e ao perceberem estão famintas e acabam optando pelo mais fácil,

– faça um bom café da manhã. Ele ajuda a manter-se animada e sem a vontade de beliscar.

– se você não pode buscar por um nutricionista, uma dica é baixar o App My Fitness Pal. Ele te ajuda a entender as calorias, a qualidade de nutrientes e fibras que você está consumindo, te mostrará o excesso, equilíbrio ou falta deles.

 

Dica 4 – Faça drenagem linfática

Que tal uma escapadinha para uma drenagem? Além do relaxamento que promove, você se sentirá cuidada por ter um tempinho seu e junto ela te ajudará a voltar ao peso, reduzindo o inchaço.
Aguarde a liberação do seu médico e inclua nos seus cuidados … Mas atenção … A drenagem não tem a função de “emagrecer” … Ela te ajuda no peso na diminuição do inchaço e retenção de líquido.

 

Dica 5 – Faça exercícios especializados!

Assim que tiver a liberação do seu obstetra faça exercícios. A desculpa de não conseguir sair de casa não existe mais. Eu desenvolvi para minhas alunas um programa online – o programa Pós-parto em Forma – que pode ser feito em casa. Com exercícios e materiais simples, o programa é especializado para a volta do peso, do corpo e da barriga. Em casa, você pode fazer com seu bebê no carrinho ou bebê conforto, ou enquanto ele estiver dormindo. Esse tempinho terá que ser conseguido com disciplina e organização também. Uma dica importante é que a barriga saliente e mole normalmente dá a impressão de ser gordura localizada em excesso, mas nem sempre há esse excesso de gordura e nesses casos a musculatura voltando ao lugar você já verá resultados na medida da sua cintura, das suas calças. É importante você saber também se tem diástase <<receba grátis o e-book para descobrir >>

Acredite !! Em 15 dias com exercícios certos você já vê a diferença da sua barriga e do seu corpo. E isso sem gastar rios de dinheiro com tratamentos estéticos caros. Basta os exercícios especializados e corretos. Os exercícios para a barriga podem ser feitos até na sua cama antes de dormir.

Resultado do programa Pós-parto em Forma

 

Os exercícios especializados + a alimentação saudável + amamentação queimarão SIM qualquer gordura extra!

 

Dica 6 – Hidrate-se !

A água auxilia a regular seu organismo e também é necessária para manter a amamentação. Lembre-se que a amamentação será uma chave importante para gastar calorias. A água também ajuda a amenizar aquele desejo por comer algo.

 

Dica 7 – Reduza a ansiedade e o estresse.

Você sabe que ansiedade e estresse podem engordar? Normalmente a mulher ansiosa belisca e desconta tudo na comida ou em doces. Além disso, o estresse desequilibra sua parte hormonal – estimula a produção de cortisol, aumentando a retenção de água e alterando o metabolismo da gordura no seu corpo.
E nessa fase você está cansada, não consegue dormir uma noite de sono inteira, muitas mamães não conseguem se organizar para sentar e fazer uma refeição com calma.
Então organize-se para separar um tempinho para você, faça exercícios de alongamento e pode até incluir uma auto-massagem com a bolinha de tênis – nas costas, nas pernas, nos braços.

Não desista de ter seu corpo de volta! Não deixe para depois!

 

Dica 8 – Faça um bom café da manhã !

Ele te ajudará a manter-se animada e sem as vontades de beliscar. Após finalizar a rotina com seu bebê, sente e tome um café da manhã completo .
Isso me ajudou muito na minha rotina com minha filha.
Eu sempre adorei o café da manhã e percebi que ele me deixava animada e pronta para a minha dura rotina com minha bebê. .
Escolha alimentos saudáveis … Fique de olho nos rótulos dos pães integrais … Muitos são integrais “fakes”.
Mude o tipo de bebida, leites, sucos.
Faça bolos saudáveis com farinhas diferentes para ter uma alimentação com vários tipos de nutrientes.
Não se esqueça das frutas …elas tem muitas vitaminas importantes para deixar seu corpo nutrido e seu leite também.

 

Dica 9 – coma a quantidade certa … Faça a comida sua amiga e não sua inimiga !

Vejo que além da qualidade do que se come, muitas mulheres comem mais do que é necessário !
A quantidade de comida é muito importante e não é porque você está amamentando que precisa comer muito a mais. Aliás desde a gravidez esse conceito deve ser revisto e falo muito isso nos e-book e nas dicas do Gravidez em Forma!
A realidade acaba sendo que você engordara mesmo tendo um gasto calórico aumentado com a amamentação !
Uma pesquisa da Universidade de Granada (Espanha) mostra que 94% das mulheres ao invés de perderem peso no pós-parto, ganharam quilos a mais.
São erros básicos no dia a dia que fazem acontecer isso!
Sim, durante a fase de amamentação você precisa consumir apenas em torno de 300 calorias extras. Só que as mamães acabam comendo muito mais do que o necessário. .
Um exemplo pra você entender … Bastaria comer 2 colheres a mais de arroz e tomar dois copos de leite todo dia.

 

 

Tudo tem jeito e você conseguirá adaptar a sua rotina com essas orientações saudáveis.

Foco e disciplina mesmo com a intensa rotina materna !

E você pode dar o passo de iniciar o programa especializado e online Pós-parto em Forma.

Para saber mais clique no banner abaixo.

 

Programa Pós Parto em Forma

 

Projeto Fim da Diástase by Gizele Monteiro

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante By Pós-parto – Mães em Forma

 

Você também tem o desejo de acabar com sua barriga? Ou descobriu que está com uma diástase e quer dar um fim nela.

Você sabe que a diástase pode ser uma das causas da sua barriga não voltar? Ela também pode ser a causa da sua barriga estufada.

Vou explicar rapidinho o que é diástase para você entender o sentido do projeto.

harue fase 3.jpg.crdownload

DIÁSTASE é a separação que acontece nos músculos da barriga durante a gravidez. Seria normal ela voltar após a gravidez, porém por vários motivos ela acaba não fechando novamente e deixa a barriga da mulher com um aspecto estufado, flácido e as vezes até parece que é excesso de gordura localizada. Muitas fazem vários tratamentos e nada de melhorar.

Em algumas mulheres também é possível perceber um buraco em algum lugar da barriga ou uma região que sobe (estufa como se fosse uma bola) quando você faz força. Em todos esses casos, um programa especializado deve ser feito. Abdominais tradicionais, pranchas, musculação, treinamento funcional, em nada resolve a melhora da barriga.

 

 

Fique ligada então para conhecer esse projeto que dará um fim na sua diástase e mostrará resultados incríveis das minhas alunas do programa online Pós-parto – Mães em Forma.

Acompanhe nas redes sociais pelas #projetofimdadiastase e #fimdabarrigadegravida cada resultado de melhora da barriga !

 

Projeto Fim da Diástase
Projeto Fim da Diástase

 

Como participar também do projeto para ter sua barriga de volta?

Clique no botão abaixo conhecer mais do programa Pós-parto – Mães em Forma.

Ao participar do programa você estará juntamente com as alunas participantes aplicando o método que ajuda cada uma a ter a melhora da diástase e da barriga.

Basta aplicar o programa e colocar nas suas mídias sociais as #projetofimdadiastase #fimdabarrigadegravida

 

Clique aqui e conheça o Gravidez em Forma

 

Tratamentos para flacidez de pele após a gravidez

Tratamentos para flacidez de pele após a gravidez

Como essa é uma dúvida e um problema bem muito comum das minhas seguidoras no instagram, estou republicando o post da Dra Vanessa Guará – dermatologista que tem o instagram @dermatomae

Por Dra. Vanessa Guará – Instagram @dermatomae

A Radiofrequência é utilizada p/tratamento de flacidez corporal e facial e pode ser iniciada 15 dias pós-parto, com exceção da área abdominal, que deve respeitar a cicatrização no caso de cesárea.

É o tratamento mais indicado para a flacidez abdominal no pós-parto. Cada médico tem sua conduta, eu indico a radiofrequência na região abdominal a partir de 40 a 60 dias.

O excesso de pele que aparece logo após o parto tem como origem o afastamento dos músculos da parede abdominal e do reto abdome que se separam para dar espaço ao crescimento e desenvolvimento do útero.

Essas transformações vão ser maiores ou menores, dependendo de fatores como ganho de peso, exercícios praticados durante a gestação e predisposição genética.

O equipamento de radiofrequência produz ondas eletromagnéticas que atuam profundamente aquecendo os tecidos de sustentação da pele localizados na derme, enquanto a superfície se mantém resfriada e protegida. Esse aquecimento promove uma ação vasodilatadora e estimula a produção de colágeno e elastina.

✴️Indicacões:

✅Flacidez facial ? promove um efeito lifting imediato, além de obter resultados a longo prazo no rejuvenescimento. Áreas de tratamento: rosto, pescoço, papada,rugas periorbitais.

✅Flacidez corporal ?atua contra a perda de sustentação da pele em braços, coxas, glúteos e abdome (incluindo os períodos pós-cirúrgicos e pós-parto).

✴️Aparelhos que indico: Exilis Elite, Accent, Freeze

✴️Cuidados complementares:

  • O ideal é que, depois de 40 a 60 dias, a paciente retorne aos exercícios abdominais (não tradicionais), sempre com acompanhamento profissional.
  • Praticar exercícios aeróbicos para ajudar a queimar a gordura que muitas vezes se deposita nos flancos e na região infraumbilical.
  • Uso de cremes hidratantes que melhorem a elasticidade da pele.
  • Realizar massagens terapêuticas como a modeladora ou a drenagem linfática semanal.
  • A corrente russa, que trata a flacidez muscular, pode ser realizada a partir do 3º mês pós-parto.

 

♥ Dica da Personal Gestante:

Gostaria de complementar essa informação falando sobre a importância do exercício especializado para a volta da barriga.

Com o programa certo, há a redução da flacidez. A recuperação da musculatura puxa a pele dando-lhe mais firmeza e sustentação.

O ideal é então realizar exercícios junto com os tratamentos específicos para a pele.

Conheça o programa para recuperação da diástase – Pós-parto – Mães em Forma. Clique no botão !!! Te espero lá!

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

✴️A Radiofrequência é utilizada p/tratamento de flacidez corporal e facial e pode ser iniciada 15 dias pós-parto, com exceção da área abdominal, que deve respeitar a cicatrização no caso de cesárea.É o tratamento mais indicado para a flacidez abdominal no pós-parto. Cada médico tem sua conduta, eu indico a radiofrequência na região abdominal a partir de 40 a 60 dias. ✴️O excesso de pele que aparece logo após o parto tem como origem o afastamento dos músculos da parede abdominal e do reto abdome que se separam para dar espaço ao crescimento e desenvolvimento do útero. Essas transformações vão ser maiores ou menores, dependendo de fatores como ganho de peso, exercícios praticados durante a gestação e predisposição genética. ✴️O equipamento de radiofrequência produz ondas eletromagnéticas que atuam profundamente aquecendo os tecidos de sustentação da pele localizados na derme, enquanto a superfície se mantém resfriada e protegida. Esse aquecimento promove uma ação vasodilatadora e estimula a produção de colágeno e elastina. ✴️Indicacões: ✅Flacidez facial???? promove um efeito lifting imediato, além de obter resultados a longo prazo no rejuvenescimento. Áreas de tratamento: rosto, pescoço, papada,rugas periorbitais. ✅Flacidez corporal????atua contra a perda de sustentação da pele em braços, coxas, glúteos e abdome (incluindo os períodos pós-cirúrgicos e pós-parto). ✴️Aparelhos que indico: Exilis Elite, Accent, Freeze ???????????? ✴️Cuidados complementares: ????O ideal é que, depois de 40 a 60 dias, a paciente retorne aos exercícios abdominais, sempre com acompanhamento profissional. ????Praticar exercícios aeróbicos para ajudar a queimar a gordura que muitas vezes se deposita nos flancos e na região infraumbilical. ????Uso de cremes hidratantes que melhorem a elasticidade da pele. ????Realizar massagens terapêuticas como a modeladora ou a drenagem linfática semanal. ????A corrente russa, que trata a flacidez muscular, pode ser realizada a partir do 3º mês pós-parto. #cuidadospospartoDM #dermatomae #dermatodicas ????✔️????

A post shared by Vanessa Guará (@dermatomae) on

 

#cuidadospospartoDM #dermatomae #dermatodicas #dravanessaguara #dermatologia #gizelemonteiro #personalgestante

 

Diástase depois da gravidez

Por Gizele Monteiro – Coach de Mamães – Prog. Mães em Forma

 

Você quer sua barriga de volta? Então esse post é para você!! Você pode ter ficado com uma diástase depois da gravidez!

Muitas mulheres após terem seus bebês se chocam ao se depararem com sua barriga num estado de flacidez que não esperavam.

Algumas apresentam um buraco e até algum tempo depois isso é normal, porém se você percebe que sua barriga não está voltando … há algo errado!

A estética da barriga após a gravidez está associada as grandes mudanças dos músculos abdominais. Quanto maior a barriga, mais ela será prejudicada e esse é um dos fatores que o controle de peso na gravidez é tão importante !!! O “deixa que depois eu corro atrás e recupero”… é a pior atitude que a gestante pode ter para sua saúde e para sua estética.

Além da mudança de pele, podendo essa ficar flácida, os músculos abdominais são decisivos para a volta da barriga. Durante a gravidez a abertura e o grande alongamento que ocorre nesses músculos deixa-os fracos e também distendidos no pós-parto.

A diástase além da normal e funcional (é a que não volta depois sozinha) é mais comum do que se pensa e a grande maioria a desenvolve durante a gravidez.

A definição de Diástase abdominal é a separação de seu músculo reto abdominal (na verdade são 2 – lado direito e esquerdo); um de seus músculos abdominais comumente conhecido como um dos principais do core (músculos do centro do corpo) que controlam a postura e a força do tronco). A estatística para a diástase abdominal é alta, cerca de 50% das mulheres pós-parto apresentam esta separação dos reto abdominais.

Veja os tipos e localização da diástase …

Diástase depois da gravidez
Diástase depois da gravidez

 

Saiba se você tem diástase – assista o vídeo abaixo do meu canal onde explico como fazer o teste para você descobrir se tem diástase.

 

Porque ocorre?

O aumento do útero, bebê e estruturas fetais (líquido amniótico, placenta) em crescimento provoca um estiramento e alargamento da linha alba e – que é a linha central que divide e que segura as porções direita e esquerda do músculo reto abdominal. Esse é um processo normal e funcional da gestação, porém algumas mulheres esse processo é alterado ou por um espassamento maior ou por um rompimento dessa linha alba.

Vários profissionais dizem que “se a parede abdominal não é forte o suficiente para resistir a esta pressão constante de alongar e sustentar o bebê em crescimento, a linha alba vai rasgar causando uma diástase pós-parto. No entanto tenho visto que essa ocorrência também está presente em mulheres com a musculatura fortalecida, principalmente quando exageram nos exercícios ou não sabem que exercícios podem ser feitos na gravidez. Infelizmente esse erro é mais comum do que se espera.

Quando o core (esse conjunto de músculos) está funcionando corretamente, eles proporcionam estabilidade para sua coluna durante o movimento, sustentando também o peso da barriga na gravidez.

Então ai é que entram as observações que tenho feito. Muitas mulheres não apresentam equilíbrio nesse conjunto do core. Outros fatores que tenho percebido serem risco de predisposição da diástase é o ganho de peso maior do que o necessário, expandindo mais a musculatura; ou ainda uma barriga que cresce bastante pelo bebê ser maior ou algo natural da pessoa.

Além do aspecto de flacidez que compromete a estética, a diástase abdominal enfraquece a estrutura geral do tronco e isso leva a dor lombar, quadril, pélvico, e disfunção do assoalho pélvico. Na verdade, um Core (centro do corpo) enfraquecido pode causar a dores ou até lesões de membros inferiores e superiores na prática de exercícios. E um problema maior para sua saúde é que seus músculos abdominais fracos podem levar a hérnias abdominais.

Se você tem dúvidas sobre o aspecto da sua barriga, se deseja saber se tem diástase abdominal, que tipo de exercícios pode fazer para recuperar sua auto-estima, seu corpo e sua barriga, fique ligada que no próximo post estaremos falando sobre o teste para a avaliação da condição dos seus músculos abdominais.

Cuidado !! Nunca faça abdominais tradicionais logo após a gravidez. Se você tiver diástase, ela poderá piorar, além de também piorar o aspecto da flacidez.

 ***Exercícios após a gravidez ajudam a recuperar não só fisicamente a mamãe, mas mentalmente também. Os exercícios devem ser feitos, mas é necessário um programa de retorno ou início que respeite essas condições.

Procure um personal gestante – profissional especializado em atender gestantes e mamães!

 

  • Se você quer ter um programa seguro para te ajudar a evitar a diástase – acesse e conheça o Programa Gravidez em Forma – Clique aqui .
  • Se você quer saber se tem diástase – conheça o Programa Pós-parto – Mães em Forma – Clique aqui .

 

5 Perguntas que as mamães fazem após a gravidez

Por Gizele Monteiro – Coach de Mamães by Pós-parto em Forma

 

As “5 perguntas que as mamães mais me fazem no pós-parto”

Como personal gestante – coach de mamães, tenho sempre que esclarecer muitas dúvidas quando elas me procuram. Selecionei as 5 dúvidas – perguntas mais frequentes que me chegam pelas redes sociais ou até mesmo em meu e-mail.

 

Pergunta 1. Estou amamentando e engordando! O que eu faço?!!

Amamentação ajuda a emagrecer

Dúvida muito comum mesmo e acontece com grande parte das mamães, o que faz bater aquele desespero.

Bom, a primeira coisa a entender é que a amamentação é uma forte aliada à volta do peso – emagrecimento – e no gasto calórico. Ela gasta muitas calorias!!

Se você está amamentando e não está emagrecendo ou até mesmo (o pior) … está engordando … é porque está se alimentando de forma errada. Entenda que alguma coisa na sua alimentação não está certa.

Então você precisa entender como se alimentar e como é a sua visão de uma alimentação saudável, por isso pare e faça essa análise agora. ANOTE TUDO O QUE VOCÊ ESTÁ COMENDO.

Será que realmente a sua alimentação está saudável e atendendo as necessidades nutricionais suas e do seu bebê?

Com certeza você achará erros e identificando esses erros você verá que irá voltar ao seu peso.

Vou citar alguns aqui que constantemente vejo em minhas alunas e consultorias que realizo:

  • beber refrigerantes,
  • comer muitos doces e pães,
  • beliscar ao longo do dia
  • ficar muito tempo sem comer e quando vai comer, enche o prato
  • comer demais porque tem “fome” por causa da amamentação

 

Aliás “essa fome” merece um destaque.

“Algumas mamães se queixam que ficam com uma fome insuportável depois de amamentar. De fato isso pode acontecer, mas cabe a você então comer adequadamente. O que acontece é que a maioria se entope de besteira ou bate o maior pratão de pedreiro … alimentos que não são nada saudáveis ou uma quantidade muito acima do que você precisa. E uma coisa também fica clara quando vejo mamães que não sentem essa fome avassaladora … normalmente elas comem adequadamente e não ficam longos períodos sem comer, são mais disciplinadas em observar seus horários de se alimentar. Tenho mamães inclusive que ingerem alimentos enquanto amamentam … frutas secas, oleaginosas, um suco, uma fruta. Então você pode perceber que a “disciplina é fundamental nessa fase”.

 

 

A segunda coisa importante é ser ativa, isto é, incluir uma rotina de exercícios no seu dia, nem que seja em casa. O exercício ajudará não só na volta do peso, mas também a equilibrar o que você está ingerindo. O exercício também aliviará na ansiedade de estar dentro de casa – “trancada” – que normalmente te faz descontar na comida. Esse equilíbrio te ajudará também a se sentir mais bonita e de bem com seu corpo.

 

Pergunta 2. Posso fazer dieta amamentando?

Dietas restritivas – radicais, da moda, ou com baixo aporte calórico não são indicadas após a gravidez. Até mesmo porque você tem uma necessidade aumentada justamente por causa da amamentação. Então se você está se alimentando de forma saudável, o peso naturalmente voltaria ao que você tinha. Se isso não está acontecendo, meu conselho é procurar uma nutricionista para ajustar sua alimentação. Sua “dieta” será uma alimentação saudável e adequada para a sua fase. Eeee lembre-se seja ativa, faça exercícios.

 

Pós-parto em Forma

Pergunta 3. Para voltar ao meu corpo é só amamentar??!!

Em uma postagem recente que fiz, vi várias mães comentando … para voltar ao corpo basta amamentar.

Bom minha resposta é clara e objetiva … NÃO … NÃO BASTA!

Amamentar ajuda na sua volta do “PESO”  e não do seu “CORPO”.

Volta do peso e Volta do corpo são coisas completamente diferentes!!!

Tanto que atendo várias mamães com meu programa para a volta da barriga, que estão magras, mas suas barrigas estão como se tivessem grávidas de 3-4 meses … algumas até de 6 (conforme comentam rsrsrs).

A volta do corpo envolve um conceito muito maior, pois é a volta de todo o seu corpo … barriga, bumbum, postura, prevenção de dores, assoalho pélvico. Por isso meu projeto é um programa completo … o programa Pós-parto – Mães em Forma faz a volta e recuperação completa do seu corpo.

Pode ser que você até fique feliz com o que está fazendo, mas não significa que seu corpo tenha voltado totalmente.

 

Pergunta 4. Estou amamentando, posso fazer exercícios? O exercício não prejudica a amamentação?

Sim, pode fazer exercícios se você está amamentando!

Esse medo, é bem comum, mas adianto que um programa especializado e que atenda realmente as suas necessidades não comprometerá em nada a amamentação. A intensidade e o volume da atividade associado a hidratação adequada garantem que você mantenha a amamentação durante o período que desejar e fluir conforme o seu corpo.

Há muitos anos atendo mamães nos mais diferentes perfis e o exercício do meu programa nunca interferiu na amamentação, por isso se você ouviu ou tem outra experiência, algum erro aconteceu.

 

Pergunta 5. Depois de quanto tempo do meu parto eu posso fazer exercícios?

Hoje tem mudado muito o tempo de liberação dos médicos para que a mamãe volte ou inicie os exercícios.

Atendo mulheres que em 30 dias pós-cesárea já estão liberadas pelos seus médicos para voltarem para atividades leves como caminhada ou exercícios posturais ou braços.

Mas o comum ainda entre os médicos é:

30-40 dias para parto normal e 40-60 dias para cesárea.

Só fique em alerta que mesmo que seu médico libere para a prática, essa deve ser adaptada para as novas condições do seu corpo.

Você não deve voltar a fazer os mesmos exercícios de antes da gravidez. Seu corpo agora é outro, tem outras necessidades, está totalmente instável. Como um treino de uma mulher que não estava grávida pode te ajudar? Não irá!

Inclusive pego casos seríssimos de diástases pioradas com os treinos de pilates e musculação. Isso acontece porque um profissional sem um olhar de especialista não consegue entender a nova necessidade do seu corpo e nem como recuperá-lo. Seria a mesma coisa que você procurar um clínico geral para ver sua lesão de joelho.

O programa ideal, começa a recuperar seu corpo a partir da barriga, iniciando pela avaliação da diástase.

Você já viu se tem diástase?

Se você não sabe se tem a diástase, pode fazer o teste com meu e-book gratuito. Basta clicar no botão abaixo e se cadastrar para que eu possa te enviar.

 

 

E se você deseja ter um programa que te ajude nesse passo a passo para ter seu corpo de volta … Conheça o Pós-parto – Mães em Forma!

 

Clique no Link e seja direcionada para o programa que deixará seu corpo e sua barriga incrível!

 

<< QUERO CONHECER O PROGRAMA PÓS-PARTO-MÃES EM FORMA >>

 

 

 

Gravidez – como ficar de bem com o espelho após a gestação

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach de Mamães

 

Mamãe De Bem com a Balança e com o Espelho – by Gizele Monteiro

Resultado aluna Pós-parto e agora Gravidez em Forma

Há algum tempo falo da importância do controle de peso na gravidez, não somente para a gestante se sentir bem e ficar saudável, mas para facilitar o a volta do corpo no pós-parto.

A idéia de estar De Bem com o Espelho após a Gestação é muito importante para a auto-estima da mamãe e também para que ela foque no que realmente importa … “cuidar do seu bebê”.

Há tempos também observo, que as mulheres têm uma grande tendência a usar a gravidez como uma desculpa para engordar – as frase mais comuns e campeãs são … “Agora eu posso! Ou … Ahhh é difícil controlar a alimentação agora! Ou … É difícil fazer exercícios, fico muito cansada!

Nasce um sentimento e atitude de … “Depois eu corro atrás!!!”

 

Isso é tão real para mim que no meu e-book Gravidez em Forma destinei um capítulo para falar sobre isso.

 

Mas será que o pós-parto é realmente o momento de se preocupar com recuperar o seu peso?

De correr atrás da volta ao corpo!!??

 

Claro que o pós-parto também é o momento de não se largar e de “ajudar o corpo a voltar” – porque dizem que ele volta sozinho, mas ele não volta sozinho ok?! E correr atrás do emagrecimento é um pouco cruel para a mulher diante de tantas preocupações e noites mal dormidas que você tem.

Então … qual será o melhor momento para controlar o peso?

Eu afirmo e te ensino … A GRAVIDEZ !!!

E por vários motivos, entre eles, não ter que correr atrás de emagrecer depois dela, até mesmo porque se concentrar em emagrecer ou ter seu corpo de volta pode ficar mais difícil. Pare e Analise ! Quantas mulheres que você vê tendo seu corpo de volta?

 

Como é o pós-parto?

O período pós-parto é um momento de intensas transformações pessoais e também da sua vida, no sentido de novas tarefas e novas preocupações. As vezes você passa a noite em claro porque o bebê tem cólica, ou porque ele troca o dia pela noite, ou apresenta refluxo, etc. O fato é que é sempre uma “caixinha de surpresas”!

Com tudo isso, priorizar a perda de peso após o parto pode ser desgastante e muitas deixam para trás essa tarefa, gerando uma intensa frustração em relação ao seu corpo e com isso sua auto-estima vai lá pra baixo.

Essa corrida pela volta do corpo, pode também prejudicar os momentos e vínculo e integração com seu bebê, podendo até comprometer a amamentação.

Em entrevista com a Dra. Giovana Portella (que é um bônus do programa Gravidez em Forma), uma das coisas que ela deixou claro, é que, é bom para o bebê que sua mãe se sinta feliz, realizada e que se “olhe no espelho e se reconheça” . Uma mãe feliz transmite mais paz para o bebê, pois já existem muitas transformações que ela tem que enfrentar. Ela pode sentir e perceber isso na pele, o quanto foi importante para ela ter uma recuperação natural do seu corpo, devido ao treinamento especializado e aprendizados na gravidez.

 

Volta do corpo depois da gravidez – Dra. Giovana

 

Eu encontro no meu dia a dia muitas mulheres frustradas, com a auto-estima destruída e até mesmo sem esperança de terem seu corpo de volta. Perderam o controle na gravidez e engordaram sem perceber, 20-30 quilos.

Então um bom programa na gravidez e também no pós-parto pode elevar sua auto-estima, evitando a depressão pós-parto” ou então a simples infelicidade de não entrar numa roupa ou se ver completamente distorcida em sua imagem quando se olha no espelho.

Por isso não engordar na gravidez é muito mais que estética, é pura saúde física e MENTAL da mulher!!

Então tenho agora 2 missões – #suagravidezdebemcomabalança e #mamãedebemcomoespelho

Para ambas eu tenho um programa sempre na medida certa e respeitando cada momento.

 

Em qual fase você está?

NA GRAVIDEZ

Então confere lá no gravidezemforma.com.br , o programa Gravidez em Forma que te ajudará a não engordar e dessa forma voltar mais rápido após o parto.

 

 

 

NO PÓS-PARTO

Se você está no pós-parto … confere no pospartoemforma.com.br o e-book gratuito “Como ter a barriga reta depois da gravidez” e na sequência o programa que te ajudará a ver resultados incríveis em sua barriga já entre 7 e 15 dias do programa, você começa a ver sua barriga voltando.

 

 

Bom, com tudo isso de informação não tem como você não ficar de bem com o espelho e com a balança!

Essa é a minha missão!

 

Gravidez em Forma by Gizele Monteiro

“Sua Gravidez De Bem com a Balança”

Assoalho pélvico – avaliação depois da Gravidez

Avaliação do Assoalho Pélvico após a gravidez – Por Gizele Monteiro e Vanessa Marques

 

ASSOALHO Pélvico depois da gravidez

O assoalho pélvico após a gravidez é um tema muito desconhecido pela maioria das mulheres e é muito importante uma avaliação dele após o término da gravidez, independente do tipo de parto que foi feito.

A gravidez e a via de parto são fatores de risco que podem trazer alterações na força do seu assoalho pélvico.
Além da via de parto, o aumento de peso, o aumento do peso do útero pelo crescimento do bebê também aumentam a pressão sobre esta musculatura.
São fatores: o aumento do peso na gravidez, o número de gestações, o tempo prolongado no período expulsivo do trabalho de parto normal e a episiotomia diminuem a força muscular do assoalho pélvico.
Mas é muito importante saber que independente do tipo de parto, você deve e precisa, como forma preventiva da sua saúde, dar atenção especial ao assoalho pélvico após uma ou mais gestações.
.
“Avaliar e saber como está seu assoalho pélvico ajudará na prevenção de disfunções perineais e as incontinências urinarias/fecais.”
.
Por causa de todas essas variáveis citadas, essa avaliação do assoalho depois da gravidez (mesmo depois de anos) é essencial para sua saúde futura. Isso ajudará a recuperar alguns incômodo comuns.

A avaliação

A avaliação é feita por um fisioterapeuta especializado para analisar o grau de força e integridade muscular. Para realizar essa avaliação o fisioterapeuta, especializado em saúde da mulher, dispõem de diversas metodologias, dentre elas:
  • AFA – Avaliação Funcional do Assoalho pélvico
  • Perineometro
  • Eletromiografia
  • Cones vaginais
Procure um profissional especializado, conheça seu períneo e avalie esta musculatura tão importante .
.
“Períneo é a região do corpo que começa (para as mulheres) na parte de baixo da vulva e estende-se até o ânus.”
 .
PERÍNEO – músculos
.

Considerações Importantes:

1- Antes de retornar ou iniciar as atividades físicas, saiba através de uma avaliação como está a saúde de seu assoalho pélvico.

 

2- As atividades de impacto devem ser iniciadas apenas quando houver a recuperação da musculatura do centro do seu corpo – abdômen, costas – e do assoalho pélvico.

 

3- Se sabe ou suspeita que está com diástase seu assoalho também precisará de cuidados. Você deve procurar uma avaliação e recuperação especializada. A recuperação da diástase também deve ser feita com exercícios especializados e não abdominais tradicionais.

Existe possibilidade de melhora da diástase e da barriga sem cirurgias. Abaixo explicarei o programa que  desenvolvi para esse problema – tanto a estética da sua barriga, quanto melhora da diástase.

 

4- Se está com perda urinária – aquela escapadinha de xixi quando demora para ir ao banheiro ou quando tosse – espirra – deve avaliar com urgência seu assoalho.

Não inicie um programa de exercícios sem avaliar com um fisioterapeuta esse problema. Seu programa de exercícios também tem que ser adaptado para não piorar esses escapes.

.

.

Sobre a avaliação e tratamento do assoalho pélvico – onde encontrar?

 

Locais de atendimento em São Paulo: Bela vista – Santana – Vila Mariana
E-mail e informações: [email protected]
Fone: (11) 94210-8045
.
.

Sobre o programa online de exercícios para recuperar a sua barriga e diástase após a gravidez – onde encontrar?

.

  • Gizele Monteiro – Personal Gestante e idealizadora do Programa Online Pós-parto em Forma
Site do Programa Online – Site do programa clique: pospartoemforma.com.br