Exercícios na gravidez de gêmeos

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

A gravidez de gêmeos é considerada uma contra-indicação relativa para se fazer exercícios. Isso significa que eles são permitidos se estiver tudo ok com a gravidez – mamãe e bebês – mas devem ser orientados com mais cautela , portanto é necessário um cuidado dobrado para a prática.
Porém se estiver tudo ok e o médico liberar é mito que a gestante deve ficar de repouso e não realizar exercícios. Pelo contrário, numa gravidez gemelar é muito mais complicado o controle de peso e as dores são muito mais frequentes.

1. Cuidados com o exercício Do ponto de vista fisiológico – funcionamento do seu corpo – os cuidados devem ser redobrados com a intensidade do exercício, sendo indicada a intensidade de leve a moderada e dentro desse contexto a FC deve ser acertada. Isso para manter a integridade da mamães e dos bebês.

 

Exercícios na Gravidez de Gêmeos
Exercícios na Gravidez de Gêmeos

2. Cuidados com o exercício Do ponto de vista biomecânico (articulações, postura e barriga) – deve-se ter muito mais cuidado com a escolha dos exercícios. Um dos pontos a se observar é que a diástase é muito mais comum numa gestação gemelar do que numa gestação simples. Então saber que exercícios fazer é uma forma de prevenir, assim como exercícios errados irão com certeza favorecer seu aparecimento.
Outros pontos são os cuidados posturais e com o perineo por causa da incontinência urinária – a gemelar sofre muito mais com dores nas costas e no quadril, e sua postura é muito mais alterada. E também sofre muito mais pressão no assoalho pélvico (períneo) que uma gestação simples. Isso por si só já favorece a perda ou dificuldade de segurar o xixi. Alguns exercícios podem piorar esse processo.

Nesse contexto um programa especializado para gestantes tem muito mais importância para manter a saúde da mamãe para que ela consiga levar sua gravidez de forma mais tranquila e saudável.
.

3. Cuidados de saúde para uma gravidez de gêmeos

Vários cuidados devem ser “redobrados” para uma gestante gemelar.

– A alimentação deve ser mais saudável ainda, pois terá a função de nutrir a mamãe e os bebês. Porém cuidado, isto não quer dizer que você deve comer dobrado. A alimentação deve sim ter muito mais qualidade e ser ajustada na necessidade calórica compatível com o que você e seus bebês precisam.
*** Nada de engordar em dobro !!!

– Os exercícios se liberados, devem ser mais escolhidos e direcionados para as necessidades dos incômodos e do controle de peso,

– Mais atenção a hidratação – Mais cuidados para inchaço, pois há muito mais volume de líquidos no corpo, afinal são 2 bebês

Se você está liberada pelo seu médico e deseja um programa que te ajude no controle de peso, seja especializado e com exercícios selecionados … Clique no botão abaixo para saber mais sobre o Gravidez em Forma

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Exercícios na gravidez e diabetes gestacional

Exercícios na gravidez e diabetes gestacional

Por Gizele Monteiro – personal gestante

 

Exercícios na gravidez
Exercícios na gravidez

Exercícios na gravidez – será que o exercício é importante para evitar o diabetes gestacional?

O Diabetes Gestacional (DG) complica 2-5% das gestações (dados dos Estados Unidos) e está associada com o aumento das taxas de complicações médicas da gravidez, bem como riscos a longo prazo, tais como obesidade e diabetes tipo 2, tanto para mãe e filho.

Uma pesquisadora e seu grupo … Emily Oken e colaboradores … realizaram um estudo analisando a associação entre o exercício e o sedentarismo com o risco de diabetes gestacional, bem como os níveis de glicose das pacientes gestantes.

Participaram do estudo 1.805 mulheres e os autores mostraram que as mulheres que realizam exercícios nos anos antes da gravidez apresentaram diminuição no risco de ter diabetes gestacional, assim como também níveis anormais de glicose.

 

As mulheres que praticavam exercícios durante a gravidez também tiveram risco reduzido de desenvolver o diabetes gestacional e tolerância à glicose anormal. Esse resultado foi observado ao comparar essas mulheres treinadas com as que não realizaram atividades em nenhum período da gravidez.

Por a gestante diabética se tratar de um grupo especial – deve buscar um programa especializado de exercícios para gestantes e um acompanhamento nutricional, tendo claro que seus hábitos e estilo de vida devem ser saudáveis.

Você pode ter mais entendimento de como sua alimentação é importante e também como é importante o controle de peso para sua saúde e de seu bebê.

Eu tenho um “mini-curso gratuito” com 4 vídeos ensinando a importância da sua saúde e hábitos saudáveis para você e seu bebê.

Mini-curso Gravidez em Forma
Mini-curso Gravidez em Forma

 

Para receber os vídeos, clique na imagem acima ou no botão abaixo e cadastre-se no site – www.gravidezemforma.com.br

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Dúvidas … envie sua pergunta para meu e-mail – [email protected]

 

Conheça a Dra. Giovana Portella que realizou os exercícios do programa Gravidez em Forma para sua saúde e de seu bebê.

 

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

Oken et al (2006). Associations of Physical Activity and Inactivity Before and During Pregnancy With Glucose Tolerance. Obstetrics & Gynecology. v108(5), pp 1200-1207.

Gravidez: personal Gestante revela o que fazer quando se tem diástase

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

A diástase tem se tornado a cada dia mais conhecida.

Diástase na gravidez
Diástase na gravidez

Após a cantora Sandy revelar ter ficado com um buraquinho em sua barriga, muitas mulheres passaram a entender o porque sua barriga não voltava e também porque algumas ficaram com um buraco nela depois da gravidez.

Na verdade toda gestante e mulher pós-gravidez terá uma diástase, porque ela é uma mudança natural da gravidez. Ela é importante para que haja espaço para o bebê.

Então a primeira coisa que quero desmistificar nesse post é o termo diástase.

Existe a diástase que é funcional e fisiológica na gravidez que comentei acima. Todas as gestantes terão e não deixa aspectos estéticos e nem funcionais negativos. Dessa forma a barriga voltará rapidinho.

Mas o fato é que a grande maioria das mulheres tem a diástase “que não é a normal e funcional“.

Algumas mulheres tem exatamente essa … a diástase que não é normal e funciona e que deixa “um grande afastamento, flacidez muscular (falta de tônus e força muscular – “barriga mole”) e as vezes o rompimento da linha alba (a linha central entre os reto abdominais”.

 

clique aqui

Se você já é mamãe e quer saber se tem diástase e como avaliá-la clique no botão ao lado. 
Você receberá ao se cadastrar um e-book gratuito com todas as orientações sobre como medir e saber se tem diástase e o que fazer.

 

Umbigo estufado na gravidez e diástase
Umbigo estufado na gravidez e diástase

E exatamente para evitar que ela chegue nesse nível, é importante que a diástase seja identificada desde a gravidez.

Isso é possível sem testes, percebendo se em alguma região na parte central da sua barriga, há um abaulamento quando você levanta-se da cama ou inclina-se para o lado.

O umbigo estufado na gravidez já é um indício que você terá uma diástase nessa região. E provavelmente uma hérnia umbilical pós-gravidez.

 

Constatado qualquer um desses sinais, você deve conter a evolução da diástase com exercícios posturais, abdominais especializados (NÃO REALIZE EM HIPÓTESE ALGUMA ABDOMINAIS TRADICIONAIS – veja imagem abaixo as orientações), fortalecimento do períneo.

Não importa se é a primeira, segunda ou terceira gravidez, é sempre possível não deixar o quadro piorar com ações certas.

Escolher o programa com exercícios certos e seguros é a primeira ação e fará toda a diferença para conter o aumento da diástase. Do contrário ela poderá piorar e se tornar um quadro com mais dificuldade de melhora pós-gravidez.

Veja algumas diretrizes do programa Gravidez em Forma … Exercícios que não utilizo no programa por causa do risco.

 

Exercícios que devem ser evitados na gravidez:

1. se você não tem diástase, eles aumentam o risco de ter

2. se você tem diástase, PARE imediatamente por que ela irá piorar

Prancha na gravidez - exercício que deve ser evitado
Prancha na gravidez – exercício que pode piorar a diástase

 

Veja mais alguns exercícios …

5 exercícios que podem causar diástase na gravidez
5 exercícios que podem causar diástase na gravidez

 

Mas por que eles não devem ser realizados?

Os exercícios abdominais ou que acionem os músculos abdominais e das costas como a prancha ou exercício do gato, aumentam a pressão abdominal e isso sobrecarrega a região que já está sensível, instável, fraca e alongada.

Seja pelo aumento da pressão interna, ou seja por posicional o peso da barriga paga baixo, eles aumentam a chance de diástase na gravidez e após.

Apesar de ser comum o uso desses exercícios, a exclusão deles no programa Gravidez em Forma tem garantido uma recuperação mais adequada da barriga e corpo das minhas alunas. Em anos de experiência atendendo gestantes e mamães pude constatar a eficiência dos conjunto de exercícios que uso no programa e também que em nada faz falta a exclusão desses e outros.

Afinal acho que nenhuma mulher quer ter sua barriga flácida e com um buraco no meio … não é verdade?

Se você está com alguns dos sinais acima, observando alguma abaulamento em sua barriga, umbigo já estufado, ou desconfortos na região abdominal, conheça o programa Gravidez em Forma … um programa seguro, eficiente e que te deixa em forma da gravidez até o pós-parto.

O programa Gravidez em Forma já vem com o combo do pós-parto, isto é, você tem 2 programas pelo preço de 1.

Clique agora no botão abaixo para conhecer mais sobre o programa e ver tudo o que você recebe …

Te espero lá !!

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Grávidas – como não engordar nas festas de final de ano

Final de ano chegou !!! E com ele a temporada de festas e a comilança.

São festas de confraternização no trabalho, festas familiares, viagens … E tudo isso regado a muita comida!

Para uma grávida que não sabe como é o seu controle de peso, isso pode ser a perda total do seu controle mesmo. E rapidamente pode iniciar o pesadelo de ver a balança subir muito em menos de 1 mês.

Então você precisa ficar de olho no que irá comer.

Há muitos excessos (comer demais), alimentos cheios de gordura, sal, doces. Não é só o fato de controlar o peso, mas também a saúde pois o excesso de sal e doce podem desencadear uma pressão alta ou diabetes.

Mas na questão “engordar” é muito mais fácil porque na gravidez, o ganho de peso pode ser muito rápido e você pode assustar muito porque o metabolismo está a mil e pode ser uma verdadeira fábrica de gorduras para a cinturinha e quadril da gravidinha.

 

“É possível aumentar facilmente 2 ou 3 quilos numa semana e, se vacilar em menos de 1 mês pode chegar a 5 quilos. Junto com o ganho de peso, pode haver também o inchaço por causa da qualidade alimentar e também do exagero em temperos”. Além claro do calor que ajudará você a inchar.

 

Gravidez e o Peso nas festas de final de ano
Gravidez e o Peso nas festas de final de ano

 

Veja algumas dicas que preparei para você não exagerar nas festas:

 

Para não exagerar nas festas:

1- É importante evitar comer os aperitivos antes da ceia, ou você pode substituir e optar pelas frutas secas e oleaginosas que são uma boa opção, mas lembre-se controle a quantidade também;

2- Controlar a ansiedade em ver a comida – nessa época as comidas enchem nossos olhos e analise se realmente você quer comer e quanto irá comer.

3- Opte por alimentos mais leves e saudáveis;

4- Consumir muitas frutas, saladas e legumes. Essa é uma opção para gerar mais saciedade antes de comer;

5- Beber água e líquidos para manter o corpo hidratado, isso também reduz a ansiedade de outros alimentos. Esqueça o refrigerante, opte por sucos naturais ou de boa qualidade – sem aditivos, conservantes e açúcar;

6- Tente se alimentar em casa antes de sair – de preferência coisas também saudáveis, pois assim quando chegar na festa não estará faminta e isso ajudará a diminuir os exageros;

 

E como você pode queimar calorias para controlar os excessos?

1- Procure inserir uma rotina de exercícios leve-moderado nesse período.

2- Caminhar é uma excelente opção, principalmente se estiver na praia. Só não esqueça do protetor e também de caminhar num período do dia em que a temperatura está mais amena, como início da manhã, final de tarde ou noite;

3- Durante a atividade considere sempre sua intensidade e duração. Não ultrapassar os 30 minutos e manter o ritmo da atividade entre leve a moderado.

Não sabe qual exercício pode ser adequado? Uma dica é seguir o programa Gravidez em Forma, que tem uma orientação online com exercícios localizados, aeróbicos e também direcionados para a postura e relaxamento e o melhor, você encontra opção para fazer em casa ou na academia porque o programa é especializado e completo;

4- Escolher um local adequado para a realização do exercício é fundamental. Ele deve sempre ser arejado, fresco e seguro;

5- Hidratar-se sempre – antes, durante e depois. Leve uma garrafinha com água;

6- Usar roupas mais leves e utilize um tênis confortável para as atividades;

7- Realizar exercícios de alongamento. Eles ajudam a prevenir os inchaços, dores nas pernas e das dores nas costas.

Você pode ter um guia completo – um curso em vídeos – com orientações – dicas – exercícios para não inchar e também evitar as dores nas costas. Uma dica é conhecer o Videobook Gravidez em Forma, ele te ajudará a evitar esse peso extra e também que você fique de repouso por causa de dores nas costas;

8 – Também para não inchar ou eliminar a retenção provocada pela alimentação mais carregada no sal e temperos, você pode fazer uma drenagem linfática.

 

Então se você está lendo esse post e já viu a dificuldade em controlar o peso e já viu os números na balança subindo, você precisa dar esse passo para conhecer o Gravidez em Forma.

<< Clique aqui para conhecer e adquirir o programa Gravidez em Forma >>

 

Informações sobre os programas online Gravidez e Mães em Forma:

  • whats app (11) 9 9651.8909

 

Siga-me no:

Instagram – @gizelemonteiro

Canal do YouTube – Gizele Monteiro

Problemas cardíacos na gravidez e repercussões no feto

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – programa Gravidez em Forma

Problemas cardíacos na gravidez e repercussões no feto

Todas as gestantes portadoras de quaisquer tipos de alterações cardiovasculares são consideradas Gestantes de Alto Risco, como também seu concepto, Recém Nascido de Alto Risco, devendo ser essa gestante acompanhada rigorosamente durante todo período gestacional por uma equipe multiprofissional ou seja, médico cardiologista, ginecologista, obstetra, ultrassonografista, pediatra, além de psicólogo e dentista, tudo isso com boa retaguarda hospitalar para eventuais necessidades de exames especializados ou condutas intervencionistas.

É muito importante durante o período gestacional observar a evolução da Cardiopatia materna e suas repercussões no Feto, com relação a Cardiopatia propriamente dita bem como com relação aos medicamentos usados pela gestante que poderão atingir o feto, tudo deverá ser observado, analisado e discutido cuidadosamente em equipe para que as condutas sejam decididas com cautela em benefício de ambos (mãe e filho).

 

Saúde da mamãe e bebê na Gravidez
Saúde da mamãe e bebê na Gravidez

 

Citaremos algumas prováveis causas de repercussões que podem ocorrer pelo(a):

  • Cardiopatia materna propriamente dita,
  • uso de drogas medicamentosas necessárias no controle da cardiopatia,
  • eventual manobra cirúrgica durante o período gestacional,
  • drogas anestésicas usadas durante o procedimento obstétrico,
  • intercorrências cardíacas durante a gestação ou durante o trabalho de parto,
  • ocorrência de efeitos negativos no fluxo uteroplacentário das gestantes cardiopatas podendo levar ao baixo fluxo sanguíneo na circulação placentária dificultando as trocas gasosas do Oxigênio e a passagem dos Nutrientes para o Feto.

Quaisquer uma dessas poderá causar:

  • Baixo desenvolvimento do Feto e conseqüentemente gerar Recém Nascidos de Baixo Peso, independente da idade gestacional,
  • Nascimento de Prematuros podendo até causar extrema prematuridade,
  • Recém Nascidos com dificuldades vitais cardiorespiratórias,
  • Recém Nascidos com anemia de grau moderado a grave,
  • em alguns casos raros poderá ocorrer alterações morfológicas

Todas as Gestantes portadoras de quaisquer tipos de Cardiopatia deverão ter acompanhamento rigoroso em serviços especializados com avaliações periódicas a fim de:

  • detectar alterações da própria Cardiopatia e as condutas imediatas a serem tomadas durante essa gestação, principalmente as intervencionistas, sempre com o cuidado nas repercussões no feto.
  • avaliar o desenvolvimento Fetal através de exames clínicos, laboratoriais, especiais a fim de diagnosticar precocemente as alterações materno fetais que poderão ser amenizadas, evitadas, tratadas precocemente.

Estatisticamente as principais Cardiopatias encontradas durante a Gestação são as Cardiopatias Hipertensivas, Prolapso de Válvula Mitral, Cardiopatias Reumáticas: Insuficiência da Válvula Mitral, Estenose da Válvula, Cardiopatias Congênitas, Cardiopatia Chagásica, Próteses Valvulares e outras.

Hoje temos vários Serviços Públicos de Cardiopatia e Gravidez de acesso fácil que dão atendimento a essas Gestantes as quais são acompanhadas com rigoroso cuidado tendo estatísticas altamente positivas com resultados benéficos tanto à Gestante como ao Feto, para isso basta ter um encaminhamento do profissional que inicialmente diagnosticou a alteração Cardiovascular na Gestante.

 

Texto da Dra. Elvira Rito Rodrigues
Médica Pediatra do Setor de Cardiopatia e Gravidez do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa da Sec. Municipal de Esportes.

Fonte: http://www.vitrine25demarco.com.br/coluna_detalhe.php?codeps=MzR8NTM=

Saiba quanto peso deve ganhar na gravidez

Gizele Monteiro – Personal Gestante Exercícios na Gravidez e Pós-parto

Idealizadora dos  programas Gravidez em Forma e Mães em Forma

SAIBA QUANTO PESO DEVE GANHAR NA GRAVIDEZ

Uma enquete realizada no no site da Revista CRESCER (veja aqui) mostra que a maioria das grávidas não quer engordar nem o recomendável pelos médicos. Veja os resultados:

Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro
Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro

Como você cuida do peso durante a gravidez?

18% – Estou tentando perder peso

50% – Tento manter o peso inicial

32% – Pretendo ganhar a quantia indicada pelo obstetra

  • ENGRAVIDOU COM PESO ADEQUADO: se você engravidou e está com peso adequado, não precisa – nem deve – se preocupar em perder ou manter o peso de antes. Esse é o único momento da vida em que a expectativa é que você aumente o seu peso mesmo (na medida certa, claro).

Uma enquete com cerca de 60 mulheres no site CRESCER mostra que a maioria não quer “engordar” nem o recomendável, o que pode prejudicar o bebê.

Parte do peso ganho durante a gravidez está relacionado ao peso do bebê e outras estruturas e mudanças como: placenta, aumento do volume de sangue, etc.

Em média, você deve ganhar de 9 a 12 kg na gestação. Se engordar menos de 5 kg, seu filho pode desenvolver alguma doença no futuro. E se engordar demais, pode ter diabetes, diz Flávio Garcia de Oliveira, obstetra. Mas a regra não vale para todas.

ENGRAVIDOU ABAIXO DO PESO: quem estava muito abaixo do peso antes de engravidar pode precisar ganhar mais quilos e vice-versa.

O importante é manter a saúde da mamãe e do bebê!

Lembramos que um programa de exercícios físicos é um meio de auxiliar no seu ganho de peso adequado, te ajudando a evitar a obesidade e doenças relacionadas a esse ganho de peso excessivo durante a gravidez!

 

UM PROGRAMA GESTANTE PODERÁ TE DAR O PASSO A PASSO E O QUE FAZER EM CADA FASE DA GRAVIDEZ

Essa é a grande diferença de um programa preparado por um Personal
Gestante e é a grande diferença do programa GRAVIDEZ EM FORMA

-> Entenda como você pode ganhar o peso adequado.

<< Acesse o site e conheça o programa – Clique aqui >>

Programa para controle de peso by Gravidez em Forma
Programa para controle de peso by Gravidez em Forma

Tensão Muscular – Entrevista com a personal gestante Gizele Monteiro

A tensão muscular, estresse e dores no corpo são causas constantes de buscas em meu blog.

Tenho muitas queixas de gestantes e mamães com dores por todo o corpo.

Essa entrevista para o programa que participei esclarece vários pontos de como nosso corpo tem que estar em harmonia.

Quero orientar em ações simples e que podem contribuir para amenizar esse quadro tão comum também com a gravidez e maternidade.

Tanto no programa Gravidez em Forma, quanto no Mães em Forma tenho exercícios direcionados para esse incômodo que gera dores por todo o corpo. Clique no programa que deseja e conheça mais e seja uma mamãe mais leve e feliz.

 

Fiz um artigo também especial para que você entenda o quanto exercícios de relaxamento e alongamento são importantes na gravidez.

Para ler CLIQUE AQUI

Entrevista ao programa Esporte e Atividade física com o professor Artur Monteiro

A tensão muscular é um tema ainda desconhecido. Vale a pena entender um pouco mais …

 

Parte 1 / 6

Parte 2 / 6

Parte 3 / 6

Parte 4 / 6

Parte 5 / 6

Parte 6 / 6

Atividade física na gravidez

Atividade física na Gravidez pode ser considerada saúde ou estética?

Infelizmente muitos ainda a tem como estética e vaidade, mas isso não é verdade. Veja nessa artigo quantos benefícios o atividade física na gravidez pode proporcionar.

Mudanças nos níveis de atividade física na gravidez

Atividade física na gravidez
Atividade física na gravidez

A diminuição da atividade física na gravidez é comum devido a todas as alterações corporais.

Essa redução ocasiona a queda no nível de aptidão física da mulher. Desta forma, é interessante que a mulher realize atividade física na gestação.

A atividade física na gravidez, ajudará a manter seu peso controlado, mais disposta por manter a força muscular e também sem dores. Tudo isso contribuirá para a manutenção da sua aptidão.

De acordo com o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia (ACOG) a recomendação de exercícios na gravidez para mulheres sem complicações obstétricas é a mesma recomendada pelo Centro de Controle de Doenças e Colégio Americano de Medicina Esportiva (CDC/ACMS), ou seja, acumular pelo menos 30 minutos de exercícios moderados todos os dias.

Atividade física na gestação by Gizele Monteiro
Atividade física na gestação by Gizele Monteiro

Há uma necessidade de alterações nos programas de exercício devido as mudanças endócrinas, cardiovasculares e posturais ocorridas durante o período gestacional, e então um programa de exercícios especializado será adequado para seu novo corpo.

Um programa elaborado com conceitos e as mudanças necessárias será primordial.

As mudanças do período gestacional devem ser respeitadas para não colocar em risco o binômio mãe-bebê.

Benefícios do exercício na gestação:

Os benefícios de exercícios físicos bem orientados são diversos e atingem diferentes áreas do organismo materno.

  1. Reduz e previne as dores nas costas e quadril tão comuns,
  2. Controle da adiposidade e do ganho de peso gestacional,
  3. Controle da pressão arterial, diminuir o inchaço,
  4. Aumento ou manutenção a aptidão física,
  5. Atuar na melhora da saúde psicológica, como auto-imagem, ansiedade, bem estar e humor.

Vários estudos ainda relatam a diminuição de riscos de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia em mulheres que mantêm maiores níveis de atividade física antes e durante a gestação.

Desta forma, recomenda-se um estilo de vida ativo a ser adotado por mulheres gestantes, pois assim além de uma gravidez saudável proporciona uma recuperação mais rápida no pós-parto.

 

Programa Gravidez em Forma

Conheça o programa Online Gravidez em Forma e desfrute cada um desses benefícios em sua gravidez. Tenha seu corpo de volta depois da gravidez. Clique na imagem e saiba mais !!

 

Programa Online Gravidez em Forma - exercícios especializados by Gizele Monteiro
Programa Online Gravidez em Forma – exercícios especializados by Gizele Monteiro

Referências

ACOG (American College of Obstetricians and Gynecologists). Committee on Obstetric. Exercise during pregnancy and the postpartum period. Pratice Bulletin. Number 267. Am Col Obstet Gynaecol. 2002; 99:171-173.

JOINT SOGC/CSEP CLINICAL PRACTICE GUIDELINE. Exercise in pregnancy and the postpartum period. JOGC. 2003; 129:1-7.

Ganho de peso na gravidez – Benefícios do exercício

Ganho de Peso na Gravidez – o exercício pode trazer inúmeros benefícios para a saúde da mamãe e do bebê.

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – programa online Gravidez em Forma

 

O ganho de peso controlado durante a gravidez pode ser um dos maiores benefícios que o exercício pode promover para a mamãe e seu bebê.

Você tem idéia do porquê?

Ganho de peso na gravidez - benefícios do exercício by Gizele Monteiro
Ganho de peso na gravidez – benefícios do exercício by Gizele Monteiro

 

Várias doenças que podem aparecer na gravidez se associam ao ganho de peso durante a gravidez.

Essas doenças oferecem riscos para você e seu bebê.

Como exemplos temos hipertensão e diabetes gestacional, doenças que aumentam o risco que o bebê desenvolva-as na vida futura.

Mas vamos a outros pontos … Um dos maiores medos da mulher na gestação é engordar.

E não é comum ouvir mulheres dizendo que engordaram 20-25 quilos na gravidez?

Além da estética e uma dificuldade muito maior de ter novamente seu corpo de volta, existe perigos para o ganho de peso excessivo na gravidez.

De fato a mulher tem que aumentar o seu peso e esse é distribuído entre o conteúdo feto-placentário e mais os tecidos da mulher que também aumentam como coração, mamas, líquidos, e é claro, a gordura. Mas é importante entender que durante a gestação, existem duas fases metabólicas bem definidas. Veja abaixo:

Ganho de Peso na Gravidez no primeiro e segundo trimestres

No primeiro e segundo trimestres há o crescimento fetal mínimo e nessa fase há o grande perigo do aumento da gordura porque a mãe além do metabolismo alterado, ela tem mais fome e come mais, processo denominado hiperfagia, resultando então no aumento do peso corporal materno, especificamente pelo grande acúmulo de gordura. Portanto o ganho de peso na gestação se dá pelas mudanças teciduais e gordura. Uma das maravilhas é que todo esse processo faz com que a mulher durante a gestação poupe sua glicose para o seu bebê. Há uma inversão metabólica em seu organismo fazendo com que ela estoque gordura para ter alimento para ela e disponibilizando dessa forma a quantidade adequada de glicose para crescimento e formação do bebê.

 

Ganho de Peso na Gravidez no último trimestre

No último trimestre, há o intenso crescimento fetal, que é sustentado pela transferência de nutrientes da circulação materna. O acúmulo de gordura cessa e em muitos casos, há até queda nos depósitos de gordura. Especialmente nesse período (terço final), os pesos fetal e placentário aumentam aceleradamente elevando as necessidades calóricas à custa do metabolismo materno.

 

“Começar a gravidez com sobrepeso, obesidade ou ganhar muito peso durante aumentam o risco de hipertensão e pré-eclâmpsia. Há também o risco de diabetes gestacional que promove um crescimento exagerado do bebê.”

 

Benefícios do Exercício na Gestação

Um dos benefícios com a prática de exercícios na gestação é auxiliar no controle desse ganho de peso.

Exercício na Gravidez by Gizele Monteiro
Exercício na Gravidez by Gizele Monteiro

Ao controlar o peso, você ganha menos gordura corporal.

Isso te ajudará na saúde e também a recuperar seu corpo mais rápido e de forma saudável.

Controlar o peso na gravidez faz você não precisar recorrer a dietas no pós-parto.

Infelizmente muitas mulheres partem pra dietas da moda ou radicais comprometendo a amamentação por não saberem disso.

Todos esses benefícios levam a redução de complicações no parto, favorecendo a saúde da mulher e do bebê.

 

Então que tal dar uma guinada na sua saúde ?

O programa online Gravidez em Forma foi especialmente para te ajudar a não engordar na gravidez.

A balança é um pesadelo para muitas gestantes e por isso criei um programa de exercícios que te deixe “De Bem Com a Balança”! Além dos benefícios para sua saúde, você cuidará do seu corpo, ganhando apenas o peso adequado na gravidez.

Invista na sua saúde física e emocional para que você não tenha frustrações depois para recuperar seu corpo.

Siga com o cadastro clicando no botão abaixo!!

Mudanças corporais e posturais na gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – programa online Gravidez em Forma

 

Existem muitas mudanças corporais e posturais na gravidez.

O período gestacional apresenta diversas mudanças corporais, sendo elas fisiológicas e anatômicas as quais são provocadas por necessidades funcionais e metabólicas para a formação do bebê e manutenção metabólica da mãe.

O abdome protuso, uma marcha gingada e lordose exagerada são aspectos familiares de uma gestação normal. O útero, de um órgão estritamente pélvico, com doze semanas torna-se um órgão abdominal, deslocando os intestinos e entrando em contato direto com a parede abdominal (Artal et al., 1990).

A projeção anterior do útero, que se expande dentro da cavidade abdominal pelo crescimento ventral do feto, o ganho de peso, aumento do volume de sangue, deslocam o centro de gravidade, o qual não fica mais entre os pés. A mulher precisa se inclinar para trás para ter equilíbrio (Brook et al., 2005), resultando em aumento progressivo da lordose lombar e rotação da pélvis sobre o fêmur (causando um esforço sobre a articulação sacroilíaco e do quadril). Isso desloca o centro de gravidade de volta sobre a pélvis, evitando uma queda para frente.

 

Postura na gravidez
Postura na gravidez

 

Para manter a linha de visão e também compensar a lordose lombar, inicia-se uma série de modificações posturais (Artal et al., 1990).

A estabilidade da gestante é obtida à custa de uma carga aumentada sobre os músculos e os ligamentos da coluna vertebral e essa pode ser uma das razões da dor lombar ser tão comum na gestação.

 

Dor nas costas na gravidez
Dor nas costas na gravidez

 

Estudiosos mostram ocorrer as seguintes as trocas posturais:

  • A lordose cervical aumenta e desenvolve-se um posicionamento anteriorizado da cabeça para compensar o alinhamento do ombro.
  • A lordose lombar aumenta para compensar a mudança no centro de gravidade e os joelhos se hiperestendem, provavelmente pela mudança na linha da gravidade.
  • Os ombros ficam arredondados com protração escapular e rotação interna dos membros superiores em razão do crescimento das mamas e posicionamento para cuidado do bebê após o parto.
  • O peso transfere-se para os calcanhares para trazer o centro de gravidade para uma posição mais posterior (Gazaneo & Oliveira, 1998; Nyska et al., 1997).

 

PROGRAMA DE EXERCÍCIOS PARA MANTER A POSTURA E EVITAR DORES

Por atender tantas gestantes em anos como personal gestante, os estudos e a prática me fizeram idealizar um programa que previna dores nas costas, ajude a controlar o peso e manter a gestante disposta para continuar com sua rotina profissional ou vida social.

O programa online Gravidez em Forma, é o único programa que ajuda você a não engordar e te mantem disposta e ativa na gravidez.

Veja o depoimento Dra. Giovana Portella – Pediatra e aluna do programa Gravidez em Forma. Ela se manteve ativa, controlou seu peso, não gastou dinheiro com roupas de gestantes e trabalhou até dias antes do parto. E o melhor … estava preparada para enfrentar o parto normal e em “19 dias” teve seu corpo de volta.

Saiba mais sobre o programa … << CLIQUE AQUI >>