Gravidez: personal Gestante revela o que fazer quando se tem diástase

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

A diástase tem se tornado a cada dia mais conhecida.

Diástase na gravidez
Diástase na gravidez

Após a cantora Sandy revelar ter ficado com um buraquinho em sua barriga, muitas mulheres passaram a entender o porque sua barriga não voltava e também porque algumas ficaram com um buraco nela depois da gravidez.

Na verdade toda gestante e mulher pós-gravidez terá uma diástase, porque ela é uma mudança natural da gravidez. Ela é importante para que haja espaço para o bebê.

Então a primeira coisa que quero desmistificar nesse post é o termo diástase.

Existe a diástase que é funcional e fisiológica na gravidez que comentei acima. Todas as gestantes terão e não deixa aspectos estéticos e nem funcionais negativos. Dessa forma a barriga voltará rapidinho.

Mas o fato é que a grande maioria das mulheres tem a diástase “que não é a normal e funcional“.

Algumas mulheres tem exatamente essa … a diástase que não é normal e funciona e que deixa “um grande afastamento, flacidez muscular (falta de tônus e força muscular – “barriga mole”) e as vezes o rompimento da linha alba (a linha central entre os reto abdominais”.

 

clique aqui

Se você já é mamãe e quer saber se tem diástase e como avaliá-la clique no botão ao lado. 
Você receberá ao se cadastrar um e-book gratuito com todas as orientações sobre como medir e saber se tem diástase e o que fazer.

 

Umbigo estufado na gravidez e diástase
Umbigo estufado na gravidez e diástase

E exatamente para evitar que ela chegue nesse nível, é importante que a diástase seja identificada desde a gravidez.

Isso é possível sem testes, percebendo se em alguma região na parte central da sua barriga, há um abaulamento quando você levanta-se da cama ou inclina-se para o lado.

O umbigo estufado na gravidez já é um indício que você terá uma diástase nessa região. E provavelmente uma hérnia umbilical pós-gravidez.

 

Constatado qualquer um desses sinais, você deve conter a evolução da diástase com exercícios posturais, abdominais especializados (NÃO REALIZE EM HIPÓTESE ALGUMA ABDOMINAIS TRADICIONAIS – veja imagem abaixo as orientações), fortalecimento do períneo.

Não importa se é a primeira, segunda ou terceira gravidez, é sempre possível não deixar o quadro piorar com ações certas.

Escolher o programa com exercícios certos e seguros é a primeira ação e fará toda a diferença para conter o aumento da diástase. Do contrário ela poderá piorar e se tornar um quadro com mais dificuldade de melhora pós-gravidez.

Veja algumas diretrizes do programa Gravidez em Forma … Exercícios que não utilizo no programa por causa do risco.

 

Exercícios que devem ser evitados na gravidez:

1. se você não tem diástase, eles aumentam o risco de ter

2. se você tem diástase, PARE imediatamente por que ela irá piorar

Prancha na gravidez - exercício que deve ser evitado
Prancha na gravidez – exercício que pode piorar a diástase

 

Veja mais alguns exercícios …

5 exercícios que podem causar diástase na gravidez
5 exercícios que podem causar diástase na gravidez

 

Mas por que eles não devem ser realizados?

Os exercícios abdominais ou que acionem os músculos abdominais e das costas como a prancha ou exercício do gato, aumentam a pressão abdominal e isso sobrecarrega a região que já está sensível, instável, fraca e alongada.

Seja pelo aumento da pressão interna, ou seja por posicional o peso da barriga paga baixo, eles aumentam a chance de diástase na gravidez e após.

Apesar de ser comum o uso desses exercícios, a exclusão deles no programa Gravidez em Forma tem garantido uma recuperação mais adequada da barriga e corpo das minhas alunas. Em anos de experiência atendendo gestantes e mamães pude constatar a eficiência dos conjunto de exercícios que uso no programa e também que em nada faz falta a exclusão desses e outros.

Afinal acho que nenhuma mulher quer ter sua barriga flácida e com um buraco no meio … não é verdade?

Se você está com alguns dos sinais acima, observando alguma abaulamento em sua barriga, umbigo já estufado, ou desconfortos na região abdominal, conheça o programa Gravidez em Forma … um programa seguro, eficiente e que te deixa em forma da gravidez até o pós-parto.

O programa Gravidez em Forma já vem com o combo do pós-parto, isto é, você tem 2 programas pelo preço de 1.

Clique agora no botão abaixo para conhecer mais sobre o programa e ver tudo o que você recebe …

Te espero lá !!

 

Clique aqui e conheça o Mães em Forma

 

Saiba quanto peso deve ganhar na gravidez

Gizele Monteiro – Personal Gestante Exercícios na Gravidez e Pós-parto

Idealizadora dos  programas Gravidez em Forma e Mães em Forma

SAIBA QUANTO PESO DEVE GANHAR NA GRAVIDEZ

Uma enquete realizada no no site da Revista CRESCER (veja aqui) mostra que a maioria das grávidas não quer engordar nem o recomendável pelos médicos. Veja os resultados:

Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro
Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro

Como você cuida do peso durante a gravidez?

18% – Estou tentando perder peso

50% – Tento manter o peso inicial

32% – Pretendo ganhar a quantia indicada pelo obstetra

  • ENGRAVIDOU COM PESO ADEQUADO: se você engravidou e está com peso adequado, não precisa – nem deve – se preocupar em perder ou manter o peso de antes. Esse é o único momento da vida em que a expectativa é que você aumente o seu peso mesmo (na medida certa, claro).

Uma enquete com cerca de 60 mulheres no site CRESCER mostra que a maioria não quer “engordar” nem o recomendável, o que pode prejudicar o bebê.

Parte do peso ganho durante a gravidez está relacionado ao peso do bebê e outras estruturas e mudanças como: placenta, aumento do volume de sangue, etc.

Em média, você deve ganhar de 9 a 12 kg na gestação. Se engordar menos de 5 kg, seu filho pode desenvolver alguma doença no futuro. E se engordar demais, pode ter diabetes, diz Flávio Garcia de Oliveira, obstetra. Mas a regra não vale para todas.

ENGRAVIDOU ABAIXO DO PESO: quem estava muito abaixo do peso antes de engravidar pode precisar ganhar mais quilos e vice-versa.

O importante é manter a saúde da mamãe e do bebê!

Lembramos que um programa de exercícios físicos é um meio de auxiliar no seu ganho de peso adequado, te ajudando a evitar a obesidade e doenças relacionadas a esse ganho de peso excessivo durante a gravidez!

 

UM PROGRAMA GESTANTE PODERÁ TE DAR O PASSO A PASSO E O QUE FAZER EM CADA FASE DA GRAVIDEZ

Essa é a grande diferença de um programa preparado por um Personal
Gestante e é a grande diferença do programa GRAVIDEZ EM FORMA

-> Entenda como você pode ganhar o peso adequado.

<< Acesse o site e conheça o programa – Clique aqui >>

Programa para controle de peso by Gravidez em Forma
Programa para controle de peso by Gravidez em Forma

Gravidez e Obesidade – a gravidez pode desencadear ou agravar a obesidade

Gravidez e Obesidade … o que será que acontece na gravidez que pode alterar para sempre sua relação com o peso?

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – Programa Gravidez em Forma

 

Gravidez e Obesidade – controle de peso saudável

Até décadas atrás, a mulher ao engravidar deveria “ficar parada e comer por dois”, afinal, seu corpo precisa de mais energia para a formação do bebê.

Também não era liberada a prática de exercícios, afinal gestante não podia se cansar!

Mas infelizmente hoje sabemos que o sedentarismo não só é péssimo para a mulher e o bebê, mas além disso, relaciona-se com ganho de peso elevado.

O ganho de peso excessivo pode levar sobretudo a obesidade e assim comprometer a sua saúde e do seu bebê para sempre.

 

GRAVIDEZ E OBESIDADE

Os níveis obesidade da mulher elevam-se drasticamente após uma gravidez e pioram após gestações futuras.

A cada gestação aumenta o peso e o acúmulo de gordura.

Além disso, como Personal Gestante e Coach experimento a grande diferença quando há o controle o peso e quando não controla. Isso não só na gravidez, mas também após.

 

“A combinação de gravidez e obesidade ou o sobrepeso, aumenta a chance de uma gravidez de alto risco. A gestante está mais propensa a um parto prematuro, ao aparecimento de hipertensão e diabetes gestacional. O trabalho de parto além disso, pode ser mais complicado e arriscado para o bebê”.  Isso está documentado em vários estudos.

 

A vida não é mais fácil também para as que ganham muito peso na gravidez e se tornam obesas …

 

“o excesso de ganho na gravidez pode ser o fator desencadeante ou agravante da obesidade pós gravidez.”

 

Por isso, todo cuidado com a boa forma é bem-vindo nessa fase da vida!

O metabolismo na gravidez faz com que exista um ganho de gorduras maior e, caso a mamãe extrapole nas refeições, essa “reserva de gordura” aumenta.

“O sobrepeso já é um fator extremamente preocupante, por que você estando acima do peso,  facilmente pode passar para a obesidade facilmente.”

 

Gravidez e Obesidade – Efeitos e riscos para o bebê quando o ganho de peso fica acima do ideal:

– a mãe transmitir ao filho o gene da obesidade, aumentando as chances da criança se tornar obesa no futuro

– gestantes têm alterações que aumentam o aparecimento de  diabetes gestacional e a criança também tem a chance de ser diabética no futuro

– gestantes com diabetes gestacional têm muita glicose no sangue, então o pâncreas do bebê trabalhará mais para lidar com essa glicose

Além disso, quando ele nasce, o pâncreas ainda está em superprodução, apesar de não haver mais a glicose da mãe e, portanto ele pode ter crises de hipoglicemia

– a obesidade e o diabetes gestacional não controlado favorecem bebês com mais de 4 kg (macrossômicos)

– o parto pode ser mais difícil e demorado , aumentando a chance de sofrimento fetal

 

Gravidez e Obesidade – Saúde Materna

Gravidez – dores e incômodos comuns

A associação de gravidez e obesidade traz complicações para a saúde materna também.

Além dos riscos de diabetes e hipertensão, que são doenças graves, a gestante pode apresentar ainda:

  • varizes;
  • maior cansaço;
  • alterações articulares mediadas pelas mudanças hormonais;
  • sobrecarga do peso somada às alterações posturais da gravidez que trazem dores,
  • problemas ortopédicos como hérnia de disco
  • lesões nos joelhos e pés
  • mais comprometimento estético como celulite, estrias;
  • diástase e incontinência urinária (escapes ou dificuldade de segurar xixi.

“A dor lombar e pélvica que atinge quase 70% das gestantes, é mais comum comum em gestantes com excesso de peso.

Por isso, é muito importante cuidar da sua saúde e evitar não só a desenvolver a obesidade, mas também aumentá-la durante a gravidez.

 

Exercícios podem ajudar nesse controle de peso:

Como personal gestante um dos pontos mais importantes da minha missão é alertar sobre a saúde materno-fetal.

Ambas estão bastante ligadas tanto ao controle do peso, quanto a uma alimentação e exercício saudáveis.

Uma boa orientação na prática de exercícios especializados garante uma quantidade e qualidade adequada.

Assim, o exercício certo e especializado não será prejudicial à futura mamãe e seu bebê.

 

“O exercício deve ser especializado e modificado em todas as fases e mesmo quem está acima do peso”

 

Portanto, muitos cuidados devem ser adicionados na gravidez como:

  • uma postura correta
  • controle da frequência cardíaca
  • modificação de exercícios
  • não realizados como a postura em decúbito dorsal (de costas para o solo)
  • cuidados com excesso de exercício de levantar e abaixar
  • pontes, pranchas ou abdominais tradicionais, etc.”

Além disso, antes de começar a praticar qualquer exercício, é preciso ter o aval do seu obstetra.

E o mais importante é buscar um programa realmente especializado.

O programa Gravidez em Forma cuida desses detalhes e necessidade do corpo, sendo direcionado especialmente para ajudar a controlar o peso.

Cadastre e veja o programa completo que te ajudará a não engordar na gravidez!!

 

 

É possível emagrecer na gravidez?

É possível emagrecer na gravidez? Por Gizele Monteiro – personal gestante by Gravidez em Forma

 

Gravidez De Bem com a Balança

Muitas grávidas engordam muito e se desesperam olhando os quilos aumentando na balança!

Outras engravidam acima do peso e não conseguem controlar mais nada.

 

Então fica a pergunta: será que é possível emagrecer na gravidez?

 

Essas perguntas recebo constantemente com especialista em exercícios e bem estar na gravidez e depois.

E sei que ronda a cabeça de várias mulheres mesmo sem as vezes expressarem esse sentimento.

 

Será que isso é possível emagrecer na gravidez?

 

Sim … é possível, mas temos que entender várias coisas e pra quem isso seria indicado.

“Tradicionalmente” os médicos não gostam de ver mulheres grávidas perdendo peso, mesmo que as mulheres sejam obesas.

As diretrizes de 2009 do Institute of Medicine (IOM) sugerem que mulheres grávidas com sobrepeso ganhem entre 6 e 11 kg e grávidas obesas ganhem entre 5 e 9Kg ao longo da gravidez. Por outro lado sabe-se que crianças nascidas de mulheres obesas têm maior risco de defeitos do tubo neural, defeitos cardíacos congênitos e outros problemas graves.

A maioria das mulheres não perdem peso na gravidez, pelo contrário ganham e se não houver o controle de peso nas mulheres que já sofrem com SOBREPESO e obesidade, isso acrescenta aos riscos de saúde tanto para ela, quanto para o bebê.

A grande questão se observar quando se fala em emagrecer na gravidez é o acompanhamento que a mulher terá. Ela só deve fazer se for necessário para sua saúde e do seu bebê e não deve fazer isso sozinha com dietas malucas e alimentação desequilibrada. É necessário uma quantidade de nutrientes e aporte calórico para sua saúde e do bebê.

 

Acompanhamento com especialistas e saúde – Importantes no processo:

Justamente para desmistificar esse tema vou aproveitar um quadro que foi feito na rede Globo … o quadro Mamãe gentil da jornalista e apresentadora Fernanda Gentil quando esteve grávida.

Aos nossos olhos ela estava com peso adequado, mas seguindo a avaliação da nutricionista e também para padrão corporal dela, ganhou peso rapidamente e mais do que o necessário para fase que estava.

Os quilos extras ganhos no começo da gravidez não eram necessários e se continuasse assim seria difícil o controle até o final. Esse é um erro muito comum! A maioria das gestantes ganha muito peso no começo e depois não consegue ajustar esse ganho por que continua ganhando além do necessário. Esse peso na verdade não é importante pois ele não é do bebê e nem de estruturas gestacionais.

 

Se você quiser saber mais como não ganhar esses quilos extras acesse o portal Gravidez em Forma – clique aqui). Tenho um curso completo para você entender como acontece o ganho de peso na gravidez.

 

Na evolução dos episódios, a apresentadora deveria conter o peso ou perder um pouco para equilibrar e manter-se naquilo que era esperado pro período gestacional – médica e nutricionista acompanhavam e estavam de acordo com o processo.

 

Isso foi feito para colocá-la na curva padrão do ganho de peso adequado, não era realmente um emagrecimento e sim um ajuste do peso com acompanhamento de profissionais.

 

No episódio seguinte ela conseguiu cumprir a meta traçada pela nutricionista e chegar ao peso adequado sem comprometer o crescimento do bebê e também sua saúde.

 

Uma Nova Visão sobre o peso materno:

Para começar a falar do tema – emagrecer na gravidez, estudiosos começaram por mulheres que enfrentam já problemas de saúde, principalmente a obesidade.

Apesar do tema ser recente, há anos já existem médicos e pesquisadores que concordam com a perda de peso na gravidez para mulheres que enfrentam já o problema com seu peso (deixando claro que isso é para as que precisam).

Um desses médicos é Raul Artal, MD, professor e presidente do departamento de obstetrícia, ginecologia e saúde da mulher em Saint Louis University School of Medicine.

Para “começar a estudar” esse tema, Artal e seus colaboradores trabalharam com 96 mulheres grávidas obesas ou obesas mórbidas com diabetes gestacional.

 

As mulheres no estudo foram divididas em dois grupos:

(grupo 1) apenas dieta – dieta reduzida em calorias

(grupo 2) dieta e exercício – dieta de manutenção de peso e exercício – caminhada por pelo menos 20 minutos após cada refeição.

 

Resultado: quase metade das mulheres do grupo dieta e exercício mantiveram ou perderam peso, enquanto quatro em cada cinco mulheres no grupo de dieta somente ganhou peso.

 

Conclusão:

As mulheres que precisam manter o peso ou perder peso durante a gravidez com dieta e exercício têm menos complicações do que aquelas que fazem somente dieta. Definitivamente vemos que mulheres que dão à luz bebês de tamanho normal, tem menor quantidade de complicações, afirma Artal.

 

É seguro para mulheres obesas emagrecerem na gravidez?

Segundo Christopher J. Glantz, MD, professor MPH, de obstetrícia e ginecologia na Universidade de Rochester, NY, o estudo realizado por Artal é pequeno e limitado para levar a aplicação a todas as mulheres obesas durante a gravidez.

Mas o estudo sugere que o dogma ganho de peso durante a gravidez deve ser re-examinado, diz Glantz.

“Minha própria experiência é que se as mulheres obesas que ganham até 7Kg é benéfico para a saúde dos bebês. Para as mulheres nas categorias mais elevadas de obesidade, não é um problema se perderem peso”.

 

Importância do exercício no processo:

Artal, autor do estudo, salienta a importância do exercício durante a gravidez, especialmente para as mulheres obesas ou com sobrepeso.

Sabemos que o exercício durante a gravidez é seguro para todas que estão saudáveis e liberadas de complicações.

Se mulheres grávidas obesas podem se engajar em caminhar em um ritmo moderado, será provavelmente mais benéfico que realizar somente uma dieta de baixa quantidade calórica.

 

“Artal afirma ainda, que todos nós devemos superar a idéia de que a gravidez é um momento de inatividade. A mensagem deve ser que a gravidez não é um estado de confinamento e que você não deve comer por dois.”

 

A quem se aplica o emagrecimento na gravidez?

Quero deixar claro aqui que esse artigo busca desmistificar conceitos de que o peso não pode ser controlado na gravidez, se houver excesso de ganho.

O emagrecimento não se aplica a todas as mulheres, como observado pelos estudos, mas o CONTROLE DE PESO SIM. E ele pode ser feito de forma saudável, com alimentação saudável e exercícios especializados (se liberado pelo médico) para as que tem excedido o peso indicado como padrão de saúde – mamãe e bebê.

O ganho de peso excessivo tem sido um risco para o desenvolvimento da hipertensão e diabetes gestacional, que colocam mãe e bebê em risco.

Quero também desmistificar que esse peso excedido, não pode ser perdido ou não dá tempo de terminar sua gravidez melhor. Isso é um mito … se for bem orientado dá sim!

Conter o peso em qualquer momento da gravidez, desde que orientado pelo médico, nutricionista e um programa de exercícios especializado para gestantes, será fundamental para que você chegue bem ao final da gravidez e tenha um retorno também mais tranquilo.

 

“Gravidez não é momento de emagrecimento para quem está com peso adequado e dentro do IMC solicitado pelo médico. Emagrecimento é para as que precisam desse controle”.

 

 

Como posso te ajudar?

Como especialista nessa área, desenvolvi 2 programas para que você esteja bem orientada durante a gravidez:

 

1.Curso completo com 8 palestras + 2 bônus que te ensinará tudo sobre peso na gravidez. Para saber mais acesse o botão abaixo …

 

2. Programa de Exercícios que te ajudará a controlar o peso de maneira saudável, com exercícios seguros e de acordo com sua fase gestacional. O programa já vem com um bônus especial que é o programa pós-parto.

 

 

 

Referência bibliográfica:

Artal e colaboradores.  Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism (junho de 2007).

 

Exercícios para gestantes durante o primeiro trimestre

  • Primeiro trimestre – Orientações e cuidados nos Exercícios para gestantes

 

O primeiro trimestre da gravidez traz uma grande insegurança!

Existem vários benefícios por você manter um programa de exercícios durante sua gravidez, mas será que ele pode ser feito no primeiro trimestre?

O exercício realizado de forma segura, ajuda a manter sua condição física com o passar dos meses da gestação.

Ele também reduz o risco de desenvolver doenças como diabetes e a hipertensão, além claro, do ganho de peso excessivo que leva a obesidade ou ao sobrepeso.

 

Exercícios também são poderosos para aliviar muitos dos efeitos colaterais desagradáveis ​​que você já pode até estar sentindo mesmo no início da sua gravidez, tais como o cansaço, sono e enjoos.

 

Programa Gravidez em Forma – na sua casa

 

“Uma das maiores dúvidas assim que você descobre a gravidez é se pode CONTINUAR COM SUA ROTINA DE EXERCÍCIOS“.

 

 

  • Depois de passar pelo médico

 

Bom, a primeira coisa se você descobriu sua gravidez agora, é passar no seu médico e aguardar a liberação dele.

Feito isso, algumas observações e mudanças são necessárias …

1. reduzir a carga de treino, seja no tempo ou na carga

2. adaptar seus exercícios preservando as articulações e postura

3. incluir exercícios posturais e para fortalecer seu períneo

4. trabalhar músculos especiais para as mudanças da gravidez

 

Para que você possa se sentir segura, é bom saber que existe um profissional especializado e também um programa especializado. Os programas de exercícios na gravidez precisam ser adaptados conforme os pontos acima mencionados.

 

 

 

Você pode conhecer o programa Gravidez em Forma clicando na imagem acima!

 

  • Importância de um programa especializado e adaptado

Uma das funções mais importantes de um programa de exercícios especializado na gestação é adequar tudo da forma que você precisa, além de se preocupar também em controlar seu stress físico e mental e com isso melhorar a sem bem-estar emocional.

Muitas gestantes ficam ansiosas e descontam na comida e dessa forma perdem o controle do peso.

A gravidez por si só pode ser estressante.

A gravidez é cercada por sentimentos, medos e expectativas sobre si mesma, sua família, a chegada do seu bebê. E o exercício fantasticamente é um meio de ajudar a controlar toda essa ansiedade.

 

  • O primeiro trimestre

Isto é especialmente verdadeiro durante o primeiro trimestre de gestação.

Mas lembre-se: você não pode continuar ou iniciar sem sua liberação médica.

Você sabia que o exercício é bom para seu bebê também?

SIM! Estudos já mostram que bebês nascidos de mães que fazem exercícios durante a gravidez pode beneficiar pela alta oxigenação promovida pelo exercício. Mas para isso deve estar na INTENSIDADE CORRETA, principalmente no primeiro trimestre que é o momento de formação do seu bebê.

Esse também é um cuidado do programa especializado – Gravidez em Forma.

Os estudos mostram que Bebês de mães que se exercitam são mais magros e podem ter melhor desenvolvimento neuropsicomotor.

 

Benefícios para você desde o primeiro trimestre:

  • controle de peso
  • melhora do funcionamento do seu coração (e do seu bebê também)
  • melhora do seu humor e da sua disposição
  • manutenção da sua condição física e sua força
  • recuperação mais rápida no pós-parto.

 

Orientações sobre a prática de exercícios para gestantes no primeiro trimestre:

  • Nem exercício será bom! Se o seu exercício regular envolve esportes de contato ou de equilíbrio – como skate, não devem ser realizados durante a gravidez, para evitar qualquer quedas, lesões e traumas na região abdominal. Essa informação segue as diretrizes das maiores autoridades de pesquisa – o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia.
  • Realizar aquecimento antes da atividade é importante.
  • Use um sutiã que ofereça um bom apoio para proteger as mamas, especialmente se estiver sentindo desconforto.
  • Beba bastante água durante o treino.
  • Não faça exercícios com o estômago vazio.

 

Tenha cautela na prática de exercícios

Embora o exercício durante a gravidez seja geralmente seguro no primeiro trimestre de gestação, as mães ingressarem em um programa de exercícios devem estar ciente dos sinais de alerta.

Se algum destes sintomas ocorrer, pare o exercício e contate o seu médico:

  1. dor abdominal súbita e severa;
  2. contrações uterinas,
  3. tonturas,
  4. hemorragia vaginal.

Outros sinais a serem observados são:

  1. a diminuição da atividade fetal,
  2. distúrbios visuais,
  3. dormência em qualquer parte do corpo.

 

DEPOIMENTO DE ALUNAS DO PROGRAMA

Se você ainda tem medo ou dúvida de continuar ou iniciar um programa de exercícios, veja o depoimento da Dra. Giovana Portella, médica pediatra. A Dra Giovana foi aluna do Gravidez em Forma. Assista o vídeo e conheça mais o programa especializado que te ajudará a ter todos esses benefícios  << Clique aqui para saber mais  >>

 

 

Equilíbrio na Gravidez

Equilíbrio na Gravidez – Por Gizele Monteiro (Personal Gestante)

 

Equilíbrio na Gravidez

Todas as mudanças posturais da gestantes atuam diretamente no centro de equilíbrio da mulher, porém o corpo sabiamente faz ajustes para que o corpo se mantenha.

Veja o que mostra esse interessante estudo!

 

Estudo mostra por que grávidas não perdem o equilíbrio

 

A mulher consegue manter seu equilíbrio e não cair por que a curvatura no final das vértebras lombares é o principal ponto de apoio.

 

Apesar das dores nas costas serem comuns na gravidez, elas seriam muito piores se você tivesse de andar curvada?

Um estudo realizado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriu por que as grávidas conseguem se equilibrar com o peso da barriga até os nove meses sem cair para frente. Para os cientistas, a evolução humana preparou o corpo feminino para suportar o peso e poder caminhar normalmente.

A pesquisa analisou a diferença entre as costas (coluna) femininas e masculinas.

 

O resultado mostrou que uma das vértebras lombares localizada no final das costas das mulheres, conhecida como wedged-shaped, é curvada, enquanto nos homens é mais quadrada. Essa diferença na anatomia é que permite as grávidas carregarem o peso adicional sem se desequilibrar.

 

Durante a gestação, a mulher joga o corpo para trás de forma natural. Isso acontece para segurar a barriga. Por conta dessa curvatura, ela consegue ter flexibilidade na postura e firmeza. Se quiser mais informações sobre esse tema … clique aqui!

No entanto, não é pelo fato do corpo se adaptar que a postura não precisa de atenção e a mulher não tem que tomar vários cuidado. Apesar desse ajuste, a postura e o equilíbrio da mulher estão alterados por causa:

  • da barriga que reduz o campo de visão,
  • do corpo estar mais rígido e com menor mobilidade para se mover por causa do volume da barriga,
  • dos sensores do corpo que estão mais lentos por causa dos efeitos hormonais.

 

Veja alguns cuidados que você deve tomar:

 

COMO PREVENIR QUEDAS DURANTE A GRAVIDEZ

– Use sapatos baixos, para facilitar o equilíbrio

– Evite movimentos bruscos, principalmente em exercícios

– Controle seu peso. Quando você engorda muito, seus movimentos ficam mais difíceis e seu corpo mais lento;

– Faça exercícios posturais para manter seus músculos fortes e sua coluna mais alinhas;

-Faça exercícios de relaxamento, massagem e alongamento. Esses exercícios ajudam a prevenir dores, juntamente com o fortalecimento;

– Não ande em chão molhado, para evitar escorregões.

 

Programa de Exercícios para ajudar na sua postura

Um dos pontos principais para evitar a dor nas costas, tão comum na gravidez, é manter sua postura mais alinhada com exercícios posturais, barriga bem posicionada com o fortalecimento muscular e também manter os músculos relaxados com exercícios de massagem ou alongamento … afinal eles serão tremendamente sobrecarregados!

Saber que exercícios fazer, em que fase e também que controle o peso farão toda diferença em cada mês.

O programa online Gravidez em Forma foi elaborado com todos esses cuidados.

Já imaginou não precisar se preocupar com dores, como seu peso, e também com a volta da sua barriga depois?

Vem conhecer o programa clicando no botão abaixo !!!

Te espero lá no meu time de gravidinhas em forma!