Gengibre na gravidez – benefícios na melhora de enjoos e vômitos

Por Gizele Monteiro – personal gestante

Benefício dos exercícios na gravidez

A conclusão de um dos estudos realizados para testar a ação do gengibre sobre enjoos e vômitos durante a gravidez:

“Estes resultados sugerem que o gengibre não parece aumentar as taxas de malformações acima da taxa de referência de 1% para 3%, e que tem um efeito moderado no tratamento de náuseas e vômitos na gravidez” – Portnoi et al (2003). Prospective comparative study of safety and effectiveness of ginger for the treatmente of nausea and vomiting in pregnancy. American Journal of Obstetrics & Gynecology. vol 189, n.5, pp. 1374-1377.

Em abril, a Febrasgo – Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia tem indicado novas recomendações sobre como tratar o enjoo em gestantes.

A recomendação oficial inicial prevê a adoção de orientação de vitamina B6 + extrato de gengibre, única combinação disponível no Brasil considerada classe A pelo FDA (Food and Drugs Administration), ou seja, que não apresenta risco algum para a gestante nem para o bebê. Doses de até 1.000 mg diários de gengibre são eficazes, sem quaisquer resultados negativos para a gravidez e podem ser usadas sem preocupação”, destaca o ginecologista Corintio Mariani Neto, autor da normativa da Febrasgo.

gengibre age no sistema nervoso central inibindo os receptores da serotonina e exercendo efeitos antieméticos (que inibem o vômito). Já a vitamina B6 modula a formação e degradação de outros neurotransmissores envolvidos com as náuseas e vômitos da gestação, tais como dopamina e noradrenalina.

Ainda há a indicação – Febrasgo – de mudança na dieta, exercícios leves e acupuntura.

O gengibre é rico em propriedades medicinais. É fonte de vitamina B6, cobre, magnésio e potássio. Por ser antioxidante, aumenta a imunidade, previne o câncer e ainda embeleza a pele e o cabelo.

Seguem outras dicas para as mamães que estão com enjoo e vômitos:

– procure realizar de 5 a 6 refeições diárias.

– no jantar prefira pratos mais leves e também não coma muito.

– no almoço e na janta escolha alimentos com menos gordura – carnes magras – evite a fritura.

– não durma logo em seguida do jantar, isso ajudará a evitar azia.

– frutas mais ácidas são a preferência das mamães – laranja, limão, kiwi, abacaxi, maçã verde e ameixa vermelha.

– alimentos mais secos tem mais aceitação – torradas, biscoitos de água e sal, de polvilho e bolo de fubá – principalmente pela manhã.

– mantenha-se hidratada – um copo com gotas de limão costumar aliviar também o enjoo.

– cuidado com beber muito líquido de uma só vez.

– evite alimentos com sabor e cheiro forte – podem piorar o enjoo.

– alimentos frios ou gelados também são bem vindos pois provocam menos contrações na musculatura do estômago.

– a indicação do gengibre com água tem sido indicada.

Gizele Monteiro

Gizele Monteiro

É a maior especialista em Diástase e recuperação da barriga do Brasil e hoje tem alunas em mais de 70 países. Criadora dos Programas Online Mães Sem Diástase, Gravidez Sem Diástase, Pronta para Engravidar, já ajudou mais de 26 mil mulheres a conquistarem o sonho de ter a barriga reta, reverter a diástase sem cirurgia, sem remédio, sem tratamentos estéticos e nessa transformação recuperarem sua autoestima. Autora do primeiro livro no mundo sobre Diástase - Vencendo a Diástase - Buzz Editora.

É a maior especialista em Diástase e recuperação da barriga do Brasil e hoje tem alunas em mais de 70 países. Criadora dos Programas Online Mães Sem Diástase, Gravidez Sem Diástase, Pronta para Engravidar, já ajudou mais de 26 mil mulheres a conquistarem o sonho de ter a barriga reta, reverter a diástase sem cirurgia, sem remédio, sem tratamentos estéticos e nessa transformação recuperarem sua autoestima. Autora do primeiro livro no mundo sobre Diástase – Vencendo a Diástase – Buzz Editora.

Conheça Nossa Página

Canal do Youtube

Reproduzir vídeo