Gravidez e Obesidade – a gravidez pode desencadear ou agravar a obesidade

Gravidez e Obesidade … o que será que acontece na gravidez que pode alterar para sempre sua relação com o peso?

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante – Programa Gravidez em Forma

 

Gravidez e Obesidade – controle de peso saudável

Até décadas atrás, a mulher ao engravidar deveria “ficar parada e comer por dois”, afinal, seu corpo precisa de mais energia para a formação do bebê.

Também não era liberada a prática de exercícios, afinal gestante não podia se cansar!

Mas infelizmente hoje sabemos que o sedentarismo não só é péssimo para a mulher e o bebê, mas além disso, relaciona-se com ganho de peso elevado.

O ganho de peso excessivo pode levar sobretudo a obesidade e assim comprometer a sua saúde e do seu bebê para sempre.

 

GRAVIDEZ E OBESIDADE

Os níveis obesidade da mulher elevam-se drasticamente após uma gravidez e pioram após gestações futuras.

A cada gestação aumenta o peso e o acúmulo de gordura.

Além disso, como Personal Gestante e Coach experimento a grande diferença quando há o controle o peso e quando não controla. Isso não só na gravidez, mas também após.

 

“A combinação de gravidez e obesidade ou o sobrepeso, aumenta a chance de uma gravidez de alto risco. A gestante está mais propensa a um parto prematuro, ao aparecimento de hipertensão e diabetes gestacional. O trabalho de parto além disso, pode ser mais complicado e arriscado para o bebê”.  Isso está documentado em vários estudos.

 

A vida não é mais fácil também para as que ganham muito peso na gravidez e se tornam obesas …

 

“o excesso de ganho na gravidez pode ser o fator desencadeante ou agravante da obesidade pós gravidez.”

 

Por isso, todo cuidado com a boa forma é bem-vindo nessa fase da vida!

O metabolismo na gravidez faz com que exista um ganho de gorduras maior e, caso a mamãe extrapole nas refeições, essa “reserva de gordura” aumenta.

“O sobrepeso já é um fator extremamente preocupante, por que você estando acima do peso,  facilmente pode passar para a obesidade facilmente.”

 

Gravidez e Obesidade – Efeitos e riscos para o bebê quando o ganho de peso fica acima do ideal:

– a mãe transmitir ao filho o gene da obesidade, aumentando as chances da criança se tornar obesa no futuro

– gestantes têm alterações que aumentam o aparecimento de  diabetes gestacional e a criança também tem a chance de ser diabética no futuro

– gestantes com diabetes gestacional têm muita glicose no sangue, então o pâncreas do bebê trabalhará mais para lidar com essa glicose

Além disso, quando ele nasce, o pâncreas ainda está em superprodução, apesar de não haver mais a glicose da mãe e, portanto ele pode ter crises de hipoglicemia

– a obesidade e o diabetes gestacional não controlado favorecem bebês com mais de 4 kg (macrossômicos)

– o parto pode ser mais difícil e demorado , aumentando a chance de sofrimento fetal

 

Gravidez e Obesidade – Saúde Materna

Gravidez – dores e incômodos comuns

A associação de gravidez e obesidade traz complicações para a saúde materna também.

Além dos riscos de diabetes e hipertensão, que são doenças graves, a gestante pode apresentar ainda:

  • varizes;
  • maior cansaço;
  • alterações articulares mediadas pelas mudanças hormonais;
  • sobrecarga do peso somada às alterações posturais da gravidez que trazem dores,
  • problemas ortopédicos como hérnia de disco
  • lesões nos joelhos e pés
  • mais comprometimento estético como celulite, estrias;
  • diástase e incontinência urinária (escapes ou dificuldade de segurar xixi.

“A dor lombar e pélvica que atinge quase 70% das gestantes, é mais comum comum em gestantes com excesso de peso.

Por isso, é muito importante cuidar da sua saúde e evitar não só a desenvolver a obesidade, mas também aumentá-la durante a gravidez.

 

Exercícios podem ajudar nesse controle de peso:

Como personal gestante um dos pontos mais importantes da minha missão é alertar sobre a saúde materno-fetal.

Ambas estão bastante ligadas tanto ao controle do peso, quanto a uma alimentação e exercício saudáveis.

Uma boa orientação na prática de exercícios especializados garante uma quantidade e qualidade adequada.

Assim, o exercício certo e especializado não será prejudicial à futura mamãe e seu bebê.

 

“O exercício deve ser especializado e modificado em todas as fases e mesmo quem está acima do peso”

 

Portanto, muitos cuidados devem ser adicionados na gravidez como:

  • uma postura correta
  • controle da frequência cardíaca
  • modificação de exercícios
  • não realizados como a postura em decúbito dorsal (de costas para o solo)
  • cuidados com excesso de exercício de levantar e abaixar
  • pontes, pranchas ou abdominais tradicionais, etc.”

Além disso, antes de começar a praticar qualquer exercício, é preciso ter o aval do seu obstetra.

E o mais importante é buscar um programa realmente especializado.

O programa Gravidez em Forma cuida desses detalhes e necessidade do corpo, sendo direcionado especialmente para ajudar a controlar o peso.

Cadastre e veja o programa completo que te ajudará a não engordar na gravidez!!

 

 

É possível emagrecer na gravidez?

É possível emagrecer na gravidez? Por Gizele Monteiro – personal gestante by Gravidez em Forma

 

Gravidez De Bem com a Balança

Muitas grávidas engordam muito e se desesperam olhando os quilos aumentando na balança!

Outras engravidam acima do peso e não conseguem controlar mais nada.

 

Então fica a pergunta: será que é possível emagrecer na gravidez?

 

Essas perguntas recebo constantemente com especialista em exercícios e bem estar na gravidez e depois.

E sei que ronda a cabeça de várias mulheres mesmo sem as vezes expressarem esse sentimento.

 

Será que isso é possível emagrecer na gravidez?

 

Sim … é possível, mas temos que entender várias coisas e pra quem isso seria indicado.

“Tradicionalmente” os médicos não gostam de ver mulheres grávidas perdendo peso, mesmo que as mulheres sejam obesas.

As diretrizes de 2009 do Institute of Medicine (IOM) sugerem que mulheres grávidas com sobrepeso ganhem entre 6 e 11 kg e grávidas obesas ganhem entre 5 e 9Kg ao longo da gravidez. Por outro lado sabe-se que crianças nascidas de mulheres obesas têm maior risco de defeitos do tubo neural, defeitos cardíacos congênitos e outros problemas graves.

A maioria das mulheres não perdem peso na gravidez, pelo contrário ganham e se não houver o controle de peso nas mulheres que já sofrem com SOBREPESO e obesidade, isso acrescenta aos riscos de saúde tanto para ela, quanto para o bebê.

A grande questão se observar quando se fala em emagrecer na gravidez é o acompanhamento que a mulher terá. Ela só deve fazer se for necessário para sua saúde e do seu bebê e não deve fazer isso sozinha com dietas malucas e alimentação desequilibrada. É necessário uma quantidade de nutrientes e aporte calórico para sua saúde e do bebê.

 

Acompanhamento com especialistas e saúde – Importantes no processo:

Justamente para desmistificar esse tema vou aproveitar um quadro que foi feito na rede Globo … o quadro Mamãe gentil da jornalista e apresentadora Fernanda Gentil quando esteve grávida.

Aos nossos olhos ela estava com peso adequado, mas seguindo a avaliação da nutricionista e também para padrão corporal dela, ganhou peso rapidamente e mais do que o necessário para fase que estava.

Os quilos extras ganhos no começo da gravidez não eram necessários e se continuasse assim seria difícil o controle até o final. Esse é um erro muito comum! A maioria das gestantes ganha muito peso no começo e depois não consegue ajustar esse ganho por que continua ganhando além do necessário. Esse peso na verdade não é importante pois ele não é do bebê e nem de estruturas gestacionais.

 

Se você quiser saber mais como não ganhar esses quilos extras acesse o portal Gravidez em Forma – clique aqui). Tenho um curso completo para você entender como acontece o ganho de peso na gravidez.

 

Na evolução dos episódios, a apresentadora deveria conter o peso ou perder um pouco para equilibrar e manter-se naquilo que era esperado pro período gestacional – médica e nutricionista acompanhavam e estavam de acordo com o processo.

 

Isso foi feito para colocá-la na curva padrão do ganho de peso adequado, não era realmente um emagrecimento e sim um ajuste do peso com acompanhamento de profissionais.

 

No episódio seguinte ela conseguiu cumprir a meta traçada pela nutricionista e chegar ao peso adequado sem comprometer o crescimento do bebê e também sua saúde.

 

Uma Nova Visão sobre o peso materno:

Para começar a falar do tema – emagrecer na gravidez, estudiosos começaram por mulheres que enfrentam já problemas de saúde, principalmente a obesidade.

Apesar do tema ser recente, há anos já existem médicos e pesquisadores que concordam com a perda de peso na gravidez para mulheres que enfrentam já o problema com seu peso (deixando claro que isso é para as que precisam).

Um desses médicos é Raul Artal, MD, professor e presidente do departamento de obstetrícia, ginecologia e saúde da mulher em Saint Louis University School of Medicine.

Para “começar a estudar” esse tema, Artal e seus colaboradores trabalharam com 96 mulheres grávidas obesas ou obesas mórbidas com diabetes gestacional.

 

As mulheres no estudo foram divididas em dois grupos:

(grupo 1) apenas dieta – dieta reduzida em calorias

(grupo 2) dieta e exercício – dieta de manutenção de peso e exercício – caminhada por pelo menos 20 minutos após cada refeição.

 

Resultado: quase metade das mulheres do grupo dieta e exercício mantiveram ou perderam peso, enquanto quatro em cada cinco mulheres no grupo de dieta somente ganhou peso.

 

Conclusão:

As mulheres que precisam manter o peso ou perder peso durante a gravidez com dieta e exercício têm menos complicações do que aquelas que fazem somente dieta. Definitivamente vemos que mulheres que dão à luz bebês de tamanho normal, tem menor quantidade de complicações, afirma Artal.

 

É seguro para mulheres obesas emagrecerem na gravidez?

Segundo Christopher J. Glantz, MD, professor MPH, de obstetrícia e ginecologia na Universidade de Rochester, NY, o estudo realizado por Artal é pequeno e limitado para levar a aplicação a todas as mulheres obesas durante a gravidez.

Mas o estudo sugere que o dogma ganho de peso durante a gravidez deve ser re-examinado, diz Glantz.

“Minha própria experiência é que se as mulheres obesas que ganham até 7Kg é benéfico para a saúde dos bebês. Para as mulheres nas categorias mais elevadas de obesidade, não é um problema se perderem peso”.

 

Importância do exercício no processo:

Artal, autor do estudo, salienta a importância do exercício durante a gravidez, especialmente para as mulheres obesas ou com sobrepeso.

Sabemos que o exercício durante a gravidez é seguro para todas que estão saudáveis e liberadas de complicações.

Se mulheres grávidas obesas podem se engajar em caminhar em um ritmo moderado, será provavelmente mais benéfico que realizar somente uma dieta de baixa quantidade calórica.

 

“Artal afirma ainda, que todos nós devemos superar a idéia de que a gravidez é um momento de inatividade. A mensagem deve ser que a gravidez não é um estado de confinamento e que você não deve comer por dois.”

 

A quem se aplica o emagrecimento na gravidez?

Quero deixar claro aqui que esse artigo busca desmistificar conceitos de que o peso não pode ser controlado na gravidez, se houver excesso de ganho.

O emagrecimento não se aplica a todas as mulheres, como observado pelos estudos, mas o CONTROLE DE PESO SIM. E ele pode ser feito de forma saudável, com alimentação saudável e exercícios especializados (se liberado pelo médico) para as que tem excedido o peso indicado como padrão de saúde – mamãe e bebê.

O ganho de peso excessivo tem sido um risco para o desenvolvimento da hipertensão e diabetes gestacional, que colocam mãe e bebê em risco.

Quero também desmistificar que esse peso excedido, não pode ser perdido ou não dá tempo de terminar sua gravidez melhor. Isso é um mito … se for bem orientado dá sim!

Conter o peso em qualquer momento da gravidez, desde que orientado pelo médico, nutricionista e um programa de exercícios especializado para gestantes, será fundamental para que você chegue bem ao final da gravidez e tenha um retorno também mais tranquilo.

 

“Gravidez não é momento de emagrecimento para quem está com peso adequado e dentro do IMC solicitado pelo médico. Emagrecimento é para as que precisam desse controle”.

 

 

Como posso te ajudar?

Como especialista nessa área, desenvolvi 2 programas para que você esteja bem orientada durante a gravidez:

 

1.Curso completo com 8 palestras + 2 bônus que te ensinará tudo sobre peso na gravidez. Para saber mais acesse o botão abaixo …

 

2. Programa de Exercícios que te ajudará a controlar o peso de maneira saudável, com exercícios seguros e de acordo com sua fase gestacional. O programa já vem com um bônus especial que é o programa pós-parto.

 

 

 

Referência bibliográfica:

Artal e colaboradores.  Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism (junho de 2007).