Novas diretrizes do ACOG para exercícios na gravidez

Tradução da Diretriz do ACOG – Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach de gestantes by Gravidez em Forma

*** Os programas Mais Vida Gestantes e Gravidez em Forma seguem as diretrizes do ACOG e outras autoridades internacionais que pesquisam e buscam a prescrição de exercícios de forma segura e direcionada para as necessidades da gravidez.

 

Número 650 – Dezembro de 2015.

Comissão de Prática Obstétrica
Este documento reflete os avanços clínicos clínicos e científicos emergentes – a data e emissão estão sujeitas a alterações. A informação não deve ser interpretada como um curso exclusivo de tratamento ou procedimento a ser seguido.

ACOG - Colégio America de Ginecologia e Obstetrícia

 

Recomendações:

A atividade física regular em todas as fases da vida, incluindo a gravidez, promove benefícios para a saúde.

“A gravidez é um momento ideal para manter ou adotar um estilo de vida saudável” e o Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia faz as seguintes recomendações:

  • A atividade física na gravidez tem riscos mínimos e foi mostrado ser benéfica para a maioria das mulheres, embora algumas modificações para as rotina de exercícios devam ser necessárias por causa das mudanças anatômicas e fisiológicas normais e exigências fetais.
  • Uma avaliação clínica completa deve ser realizada antes de recomendar um programa de exercícios para garantir que um paciente não tem uma razão médica para evitar o exercício.
  • Mulheres com gestações sem complicações devem ser encorajados a participar em exercícios para o condicionamento aeróbico e de força antes, durante e após a gravidez.
  • Ginecologistas-obstetras devem avaliar cuidadosamente as mulheres com complicações médicas ou obstétricas antes de fazer recomendações sobre a participação de atividade física durante a gravidez. Embora frequentemente prescritos, o repouso é só raramente indicada e, na maioria dos casos, deve ser considerado e permitido a deambulação.
  • A atividade física regular durante a gravidez aumenta ou mantém a aptidão física, ajuda a controlar o peso, reduz o risco de diabetes gestacional em mulheres obesas, e melhora o bem-estar psicológico.
  • Pesquisas adicionais são necessárias para estudar os efeitos do exercício sobre os resultados específicos da gravidez, e para esclarecer o comportamento dos métodos mais eficazes e a intensidade e freqüência ideais para o exercício. Trabalho semelhante é necessário para criar uma base melhor de evidências sobre os efeitos da atividade física ocupacional sobre a saúde materno-fetal.

 

Introdução

Novas diretrizes do Acog - exercícios na gravidez
Novas diretrizes do Acog – exercícios na gravidez

A atividade física, definida como qualquer movimento corporal produzido pela contração dos músculos esqueléticos (1) em todas as fases da vida mantém e melhora o condicionamento cardiorrespiratório, reduz o risco de obesidade e comorbidades associadas, e resulta em uma maior longevidade. Mulheres que começam a sua gravidez com um estilo de vida saudável (por exemplo, exercício, boa nutrição, não-fumantes) devem ser encorajados a manter esses hábitos saudáveis. Aquelas que não têm um estilo de vida saudável devem ser encorajadas a ver o período de pré-concepção e gravidez como uma oportunidade para abraçar rotinas saudáveis.

Exercício, definida como a atividade física que consiste em movimentos corporais planejados, estruturados e repetitivos feitos para melhorar um ou mais componentes da aptidão física (1), é um elemento essencial de um estilo de vida saudável, e ginecologistas-obstetras devem incentivar suas pacientes a continuar ou começar um programa de exercícios como um componente importante de uma ótima saúde.

Em 2008, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA emitiu o guia com diretrizes de atividade física para os americanos (2). Para as grávidas e mulheres no pós-parto saudáveis, as recomendações são de pelo menos 150 minutos por semana de atividade aeróbica com intensidade moderada (ou seja, o equivalente a uma caminhada como um passeio mais rápido). Esta atividade deve ser programada ao longo da semana e ajustadas como indicação médica. As diretrizes aconselham que as mulheres grávidas que estão habituadas e envolvidas com atividades aeróbicas com intensidade mais vigorosa (corrida ou jogging) ou que são altamente ativas “podem ​​continuar a atividade física durante a gravidez e o período pós-parto, desde que eles estejam saudáveis ​​e discutir o profissional que a acompanha como e quando a atividade deve ser ajustada ao longo do tempo – meses e trimestres”(2). A Organização Mundial de Saúde e o Colégio Americano de Medicina Esportiva emitiram recomendações baseadas em evidências indicando que os efeitos benéficos do exercício na maioria dos adultos são indiscutíveis e que os benefícios superam os riscos (4).

A inatividade física é o quarto principal fator de risco para a mortalidade precoce em todo o mundo (3).

Na gravidez, o sedentarismo e ganho de peso excessivo têm sido reconhecidos como fatores de risco independentes para a obesidade materna e as complicações relativas associadas à gravidez, incluindo diabetes mellitus gestacional (DMG) (5-7). Alguns pacientes, ginecologistas-obstetras e outros profissionais ficam preocupados que a atividade física regular durante a gravidez possa causar aborto, crescimento fetal inadequado, lesões músculo-esqueléticas, ou parto prematuro. Para gestações sem complicações, estas preocupações não foram comprovadas (8-12). Na ausência de complicações ou contra-indicações obstétricas ou médicas (Quadro 1 e 2) , atividade física durante a gravidez é segura e desejável, e as gestantes devem ser encorajadas a continuar ou iniciar atividades físicas seguras (a lista de indicação de atividades estão no post 2 – clique aqui para ir até o post). Em mulheres que têm co-morbidades obstétricas ou médicas, um programa de exercícios deve ser individualizado. Ginecologistas-obstetras e outros profissionais devem avaliar cuidadosamente as mulheres com complicações médicas ou obstétricas antes de fazer recomendações sobre a participação da atividade física durante a gravidez

 

Quadro 1. Contra-indicações absolutas para o exercício aeróbico durante a gravidez

  • doenças cardíaca hemodinâmica significativa
  • doenças pulmonar restritiva
  • cerclage ou cérvix incompetente
  • gestação múltipla com risco de parto prematuro
  • hemorragia persistente no segundo ou terceiro trimestre
  • placenta prévia após 26 semanas
  • trabalho de parto prematuro durante a gravidez atual
  • ruptura de membranas
  • pre-eclampsia ou hipertensão induzida pela gravidez

 

Quadro 2. Contraindicações relativas para exercícios aeróbicos durante a gravidez

  • anemia
  • arritmia cardíaca materna
  • bronquite crônica
  • diabetes tipo 1 não controlada
  • obesidade mórbida extrema
  • baixo peso extremo – IMC < 12
  • histórico de estilo de vida extremamente sedentário
  • restrição de crescimento intra-uterino na atual gravidez
  • hipertensão não controlada
  • limitações ortopédicas
  • hipertiroidismo não controlado
  • fumante inveterada

 

Essas recomendações continuam nos próximos posts.

 

Gizele Monteiro

Gizele Monteiro

É Criadora dos Programas Online Gravidez em Forma e Pós-parto – Mães em Forma que já “ajudou centenas de gestantes a não engordarem e mamães a voltarem ao seu corpo de antes”. Nesse método a diástase tem melhora e a barriga fica reta.

Gizele Monteiro

Consultora de celebridades e programas de TV”.  Se tornou especialista em diástase e recuperação da barriga após a gravidez. Há 20 anos atuando e estudando sobre o controle de peso na gravidez e na volta do corpo da mulher após a maternidade. Fez mestrado na UNIFESP sendo pioneira e referência sobre Exercícios para Mães e Recuperação do corpo após a maternidade no Brasil e na Europa

Cadastre-se para receber

Conheça Nossa Página

Canal do Youtube

Como perder barriga depois do parto

Baixe Agora mesmo Seu E-book Grátis!

O que é Diástase? Como saber se eu tenho? O que fazer se o teste que eu fizer comprovar que estou com Diástase? … São essas respostas que estão detalhadas neste e-book.