Controle de Peso na Gravidez

Controle de peso na gravidez – Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

Um dos maiores medos da mulher na gravidez é engordar.

É comum ouvirmos mulheres dizendo que engordaram 20-25 quilos com a gravidez.

Além da mudança estética será que existem riscos com esse excesso de peso?

Há algum perigo para você e seu bebê associados a esse aumento de peso?

 

Bom, é fato que a mulher tem que aumentar o seu peso com a gravidez. E esse peso tem uma distribuição coerente e necessária. Ele é distribuído entre seu bebê e as estruturas como a placenta, útero, líquido amniótico.

Além disso, seu coração, mamas, líquidos gerais do corpo e sangue aumentam, e é claro, também sua gordura corporal.

 

Fases do aumento de peso

Na gravidez, o aumento do peso acontece em 2 fases chamadas – fases metabólicas – e essas são bem definidas:

 

A. FASE 1:

No primeiro e segundo trimestres há o crescimento fetal mínimo, portanto se há aumento de peso, não é por causa do bebê e sim do ganho de gordura. Nessa fase há o grande perigo do aumento da gordura porque a mãe além do metabolismo alterado, ela tem mais fome e dessa forma come mais, processo denominado hiperfagia, resultando em aumento do peso corporal materno, especificamente pelo grande acúmulo de gordura.

Se você ganhou 2-3 quilos no mês então vai entender bem, pois ganha-se rapidamente. Pode ser 1 ou 2 semanas.

 

Controle de peso na gravidez - by Gizele Monteiro
Controle de peso na gravidez – by Gizele Monteiro

 

Todo esse processo acontece porque seu metabolismo precisa ser mudado. Isso é feito (pelo milagre da natureza) para que você  durante a gestação poupe sua glicose para o seu bebê. Então há uma inversão metabólica em seu organismo fazendo com que você estoque gordura para ter alimento para VOCÊ e dessa forma disponibiliza toda a glicose para seu BEBÊ. Além disso, a produção do leite materno precisa de um alto gasto energético, por isso também acontece esse estoque.

 

B. FASE 2:

No último trimestre, há o intenso crescimento fetal, que é sustentado pela transferência de nutrientes da circulação materna. O acúmulo de gordura – em você – cessa (se também sua alimentação estiver correta OK?!) e em muitos casos, há até queda nos depósitos de gordura (se esses também não foram estocados em excesso … essa seria a fisiologia correta). Especialmente nesse período (terço final), os pesos fetal e placentário aumentam aceleradamente elevando as necessidades calóricas à custa do metabolismo materno.

COM ISSO VOCÊ VERÁ O PESO NA BALANÇA DISPARAR SE NÃO HOUVE CONTROLE ATÉ AQUI, PORQUE É EFETIVAMENTE QUANDO O PESO AUMENTA DE VERDADE !!

 

Engravidei e estou acima do peso. O que fazer?

Iniciar a gestação com sobrepeso ou com obesidade, ou até mesmo ganhar um peso excessivo durante a gravidez, são considerados fatores de risco para desenvolver a hipertensão arterial (pré-eclâmpsia) ou a diabetes gestacional.

A diabetes gestacional está associado a um crescimento fetal exagerado (macrossomia fetal), além de complicações no parto e obesidade pós-parto. E a hipertensão pode levar ao crescimento restritivo do bebê.

 

Cerca de 45% das mulheres obesas no mundo ganharam peso após a gravidez.

 

A obesidade durante a gestação também está associada ao maior índice de mortalidade dos recém-nascidos. A média de peso dos bebês também é maior que o normal, o que pode provocar riscos obstétricos durante o parto, contribuindo para a maior taxa de cesáreas.

 

O Exercício pode te ajudar no controle de Peso?

Sim! Um dos benefícios com a prática de exercícios físicos especializados na gravidez é auxiliar no controle de peso, controlando dessa forma o ganho de gordura (aumento da adiposidade).

 

O controle no ganho de peso também está associado a um melhor controle da pressão arterial, prevenindo pré-eclâmpisa e eclâmpsia; e prevenindo também diabetes gestacional.

Todos esse benefícios levam a redução de complicações no parto, favorecendo a saúde da mulher e do bebê.

 

O programa Gravidez em Forma – programa especializado elaborado da gravidez até o pós-parto – foi especialmente desenvolvido para orientar você gravidinha numa seleção de exercícios segura e eficaz.

Clique aqui e conheça o Gravidez em Forma

 

Você pode conhecer mais do programa clicando no botão abaixo e vendo várias alunas que tiveram resultados incríveis … conforme esse depoimento da Harue Ciarlini – coach da equipe do Tony Robbins – que fez o programa lá da Alemanha.

 

Siga Gizele Monteiro no Instagram

Curta nossa Fanpage Gravidez em Forma

 

 

Saiba quanto peso deve ganhar na gravidez

Gizele Monteiro – Personal Gestante Exercícios na Gravidez e Pós-parto

Idealizadora dos  programas Gravidez em Forma e Mães em Forma

SAIBA QUANTO PESO DEVE GANHAR NA GRAVIDEZ

Uma enquete realizada no no site da Revista CRESCER (veja aqui) mostra que a maioria das grávidas não quer engordar nem o recomendável pelos médicos. Veja os resultados:

Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro
Ganho de peso na gravidez by Gizele Monteiro

Como você cuida do peso durante a gravidez?

18% – Estou tentando perder peso

50% – Tento manter o peso inicial

32% – Pretendo ganhar a quantia indicada pelo obstetra

  • ENGRAVIDOU COM PESO ADEQUADO: se você engravidou e está com peso adequado, não precisa – nem deve – se preocupar em perder ou manter o peso de antes. Esse é o único momento da vida em que a expectativa é que você aumente o seu peso mesmo (na medida certa, claro).

Uma enquete com cerca de 60 mulheres no site CRESCER mostra que a maioria não quer “engordar” nem o recomendável, o que pode prejudicar o bebê.

Parte do peso ganho durante a gravidez está relacionado ao peso do bebê e outras estruturas e mudanças como: placenta, aumento do volume de sangue, etc.

Em média, você deve ganhar de 9 a 12 kg na gestação. Se engordar menos de 5 kg, seu filho pode desenvolver alguma doença no futuro. E se engordar demais, pode ter diabetes, diz Flávio Garcia de Oliveira, obstetra. Mas a regra não vale para todas.

ENGRAVIDOU ABAIXO DO PESO: quem estava muito abaixo do peso antes de engravidar pode precisar ganhar mais quilos e vice-versa.

O importante é manter a saúde da mamãe e do bebê!

Lembramos que um programa de exercícios físicos é um meio de auxiliar no seu ganho de peso adequado, te ajudando a evitar a obesidade e doenças relacionadas a esse ganho de peso excessivo durante a gravidez!

 

UM PROGRAMA GESTANTE PODERÁ TE DAR O PASSO A PASSO E O QUE FAZER EM CADA FASE DA GRAVIDEZ

Essa é a grande diferença de um programa preparado por um Personal
Gestante e é a grande diferença do programa GRAVIDEZ EM FORMA

-> Entenda como você pode ganhar o peso adequado.

<< Acesse o site e conheça o programa – Clique aqui >>

Programa para controle de peso by Gravidez em Forma
Programa para controle de peso by Gravidez em Forma

Corrida na Gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante

 

Corrida na Gravidez – continuar ou parar?

Corrida na gravidez by Gizele Monteiro
Corrida na gravidez by Gizele Monteiro

Como muitas gestantes me procuram com esta dúvida, resolvi escrever sobre a Corrida na Gravidez.

O período gestacional causa mudanças em todo o organismo da mulher. Existem modificações cardiovasculares, respiratórias, metabólicas, termorregulatórias, hormonais e músculo-esqueléticas que levam a grandes alterações biomecânicas. Todas essas alterações devem ser observadas durante a prescrição de qualquer exercício nesse período.

Muitas mulheres têm dúvidas se podem correr durante a gravidez. Pesquisadores internacionais não proíbem a corrida na gravidez, no entanto alertam para que realize essa atividade quem já estava acostumada a realizá-la. Quem nunca fez atividade física, não deve iniciar com corrida na gravidez, essas devem buscar atividades sem impacto como caminhar, pedalar ou realizar atividades com exercícios localizados, alongamentos e com objetivos posturais.

A atividade aeróbica auxilia no controle do ganho de peso durante a gravidez e também ajuda a manter a aptidão física, além de estar associada a prevenção de doenças nesse período.

Devido as grandes alterações cardiovasculares que ocorrem ao longo da gestação, o profissional deve conhecer muito bem a fisiologia gestacional para que saiba como adequar a intensidade, duração e o volume semanal e mensal dessa atividade, sempre de acordo com as mudanças mensais e trimestrais que irão ocorrer. Somente dessa forma o exercício será seguro para a mãe e o bebê.

Algumas mulheres conseguem permanecer correndo normalmente até o 8o mês de gravidez, mas isso não é uma regra. Caso a gestante sinta desconforto poderá parar ou intercalar com outra atividade de menor impacto.

Qualquer liberação para o exercício físico, seja qual for ele, sempre deverá ser feito após uma avaliação da saúde materno-fetal do seu obstetra e o acompanhamento clínico durante este período é fundamental.

 

Quer orientações segura para manter sua corrida durante a gravidez?

Acesse o programa Gravidez em Forma – Você tem um bônus com planilhas de corrida adaptada durante toda a gravidez.

Clique no link – http://gravidezemforma.com.br/programa-gravidez-em-forma

 

Adoçantes na gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach – programa Gravidez em Forma

 

O uso de adoçantes na gravidez: uma análise dos produtos disponíveis no Brasil.

Os adoçantes são freqüentemente utilizados por mulheres em idade reprodutiva.

Adoçante na gravidez
Adoçante na gravidez

 

Esta é uma revisão narrativa da literatura a respeito dos adoçantes atualmente comercializados no mercado brasileiro.

Existem poucas informações sobre o uso da sacarina e ciclamato na gestação, e seus efeitos sobre o feto.

Devido às limitadas informações disponíveis e ao seu potencial carcinogênico em animais, a sacarina e o ciclamato devem ser evitados durante a gestação (risco C). O aspartame tem sido extensivamente estudado em animais, sendo considerado seguro para uso na gestação (risco B), exceto para mulheres homozigóticas para fenilcetonúria (risco C). A sucralose e o acessulfame-K não são tóxicos, carcinogênico ou mutagênicos em animais, mas não existem estudos controlados em humanos. Porém, como esses dois adoçantes não são metabolizados, parece improvável que seu uso durante a gestação possa ser prejudicial (risco B). A estévia, substância derivada de uma planta nativa brasileira, não produz efeitos adversos sobre a gestação em animais, porém não existem estudos em humanos (risco B).

Os agentes de corpo usados na formulação dos adoçantes (manitol, sorbitol, xilitol, eritrol, lactilol, isomalte, maltilol, lactose, frutose, maltodextrina, dextrina e açúcar invertido) são substâncias consideradas seguras para o consumo humano.

Conclusão: segundo as evidências atualmente disponíveis, o aspartame, a sucralose, o acessulfame e a estévia podem ser utilizados com segurança durante a gestação.

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, vol. 29, n.5 (2007). Torloni e colaboradores. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-72032007000500008&script=sci_arttext - Resumo do artigo.

 

 

 

Que Tipo de Atividade Física devo fazer quando estiver Grávida?

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach – Programa Online Gravidez em Forma

 

Programa Gravidez em Forma - na sua casa
Programa Gravidez em Forma – na sua casa

As mulheres grávidas devem fazer como forma de atividade física tanto a atividade aeróbica como a de fortalecendo muscular

Formas de Atividade física para a grávida:

• A atividade aeróbia é qualquer atividade física que faz o seu coração e os pulmões trabalharem , como por exemplo, caminhada rápida, natação, jogging (apenas para as que já praticavam), hidroginástica, bicicleta ou outros equipamentos da academia – elíptico, transport.

• A atividade física para fortalecimento muscular pode incluir atividades e exercícios como a musculação (desde que liberada pelo médico), treinamento funcional adaptado, ginástica localizada adaptada, exercícios de fortalecimento para a postura – esse último no programa Gravidez em Forma tem foco especial, pois é muito importante para manutenção da postura, posição correta da barriga para não forçar tanto a musculatura e também evitar a diástase, etc.

Os exercícios do assoalho pélvico também são importantes durante a gravidez e são recomendados para todas as mulheres grávidas. Eles podem ajudar a fortalecer os músculos de seu assoalho pélvico que são colocados sobre pressão durante a gravidez e especialmente durante o parto. No programa Gravidez em Forma << Clique aqui para conhecer mais >>, além de ter exercícios específicos, indico o uso de aplicativos para ajudarem nos diferentes tipos de trabalho e ativação para esses músculos.

O objetivo da atividade física durante a gravidez é para que você possa manter um nível de aptidão física boa durante toda a gravidez. No entanto, você não deve treinar para competições ou eventos desportivos. Outro dia vi uma gestante jogando tênis e apesar da sua grande habilidade com o esporte, teve uma queda durante o jogo. Infelizmente falta consciência em muitas mulheres dos riscos associados com a gestação, apesar do alto nível de treinamento.

Você precisa ter cuidado sobre o tipo de atividade física que você escolher para não correr o risco de qualquer dano a si mesmo ou seu bebê. Muitas mudanças ocorrem no seu corpo durante a gravidez. Por exemplo, alterações hormonais podem afetar os músculos e ligamentos. Devido a isso, as articulações podem ficar com maior mobilidade durante a gravidez. Se você não for cuidadosa e, dependendo do tipo de atividade física que você faz, isso pode aumentar sua chance de lesão. Há também a mudança do centro de gravidade e da visão periférica com o aumento da barriga.

 

Programa Gravidez em Forma by Gizele Monteiro
Programa Gravidez em Forma by Gizele Monteiro

 

Então que tal buscar um programa especializado, que traz segurança para você e seu bebê, além de ter a intensidade certa para que ajudar no ganho e controle de peso?

Acesse agora o site do programa Gravidez em Forma.

<< Clique aqui – Quero conhecer o programa que me deixará em forma durante a gravidez >>

Dieta e Gravidez

Por Gizele Monteiro – Personal Gestante e Coach – Gravidez em Forma

 

Dieta e gravidez parece não ser uma combinação interessante, pois o termo dieta vem sendo empregado como estratégia para perda de peso. Segue um texto muito interessante sobre este tema. Boa leitura!

Texto adaptado de Michael Roizen

Embora existam certamente exceções a qualquer regra, em geral, as mulheres não devem fazer dieta durante a gravidez. Existem várias razões para isso. Em primeiro lugar, o ganho de peso é uma parte essencial de uma gravidez saudável para a maioria das mulheres. Além disso, uma dieta pode resultar em privar o seu bebê em desenvolvimento dos nutrientes de que necessita para sobreviver e se desenvolver.

Ganho de Peso na Gravidez

Durante a gravidez, a maioria das mulheres precisa de ganhar peso. Se sua composição corporal estiver saudável antes de engravidar, seu obstetra provavelmente vai aconselhá-lo a ganhar em torno de 12 quilos ao longo de sua gravidez, explicam os drs. Michael Roizen e Mehmet Oz no seu livro “Você: vai ter um bebê.”

Mulheres que estão abaixo do peso antes de engravidar podem precisar ganhar um pouco mais de peso, enquanto aquelas que estavam acima do peso vão precisar ganhar menos peso – ou até não precisam de ganhar.

*** Por isso é importante você entender onde está e como deve ser seu ganho de peso, além claro de entender como controlá-lo! By Gizele Monteiro

 

Qual é o peso?

Enquanto isto pode ser desconcertante para algumas mulheres ver os números sobre o aumento de peso de forma dramática durante a gravidez, vale lembrar que o peso que você está ganhando não é todo em gordura. O peso total inclui além da gordura, o bebê, a placenta e o líquido amniótico, o aumento de peso do seu útero e os seios e uma variedade de outras coisas, como aumento do volume sanguíneo.

Dicas e orientações para uma alimentação saudável - Gravidez em Forma
Dicas e orientações para uma alimentação saudável – Gravidez em Forma

 

VEJA NOSSO GUIA COM DICAS E CUIDADOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL que é um BÔNUS DO PROGRAMA GRAVIDEZ EM FORMACLIQUE AQUI !

 

Riscos em fazer dieta na gravidez

Na dieta para perda de peso, por definição, você está fornecendo a suas células menos nutrientes que eles precisam se sustentar. Isso força o seu corpo para puxar das suas reservas de gordura para compensar a diferença de energia. O feto não tem reservas de gordura devido seu desenvolvimento, portanto significa que é muito fácil criar deficiências nutricionais em seu bebê em desenvolvimento, negando-se calorias. Além disso, quando você limitar calorias, você também limitar as vitaminas, que são críticas para o desenvolvimento fetal.

Diretrizes Gerais

Em geral, se você estiver preocupada com seu peso durante a gravidez, converse com seu obstetra. Muitos médicos preferem que você faça uma alimentação (dieta) saudável, equilibrada e, ou procure reduzir a taxa na qual você está ganhando peso ou evitar ganhar peso de forma excessiva ao invés de tentar perder peso durante a gravidez.

 

Se você quer dar um passo de controlar seu peso na gravidez – acesse o site do programa Gravidez em Forma – um programa direcionado para o controle de peso na sua gravidez – Clique aqui !

“You: Having A Baby”; Michael Roizen, M.D. and Mehmet Oz, M.D.; 2009